Julho 31, 2020

Vendas da dona do Google caem pela primeira vez em 16 anos

Vendas da dona do Google caem pela primeira vez em 16 anos

As vendas trimestrais da controladora do Google, a Alphabet, caíram pela primeira vez em 16 anos como empresa pública, mas o declínio foi menor do que o esperado, já que muitos anunciantes continuaram utilizando a ferramente de pesquisa da empresa durante a pandemia.

As ações da Alphabet subiam 1,2%, após a divulgação dos resultados do segundo trimestre.

Com ferramentas gratuitas de navegação na web, exibição de vídeos e teleconferências, o Google se tornou uma parte maior da vida de muitos consumidores durante a pandemia, já que as medidas de isolamento obrigam as pessoas a confiar na internet para trabalhar e se entreter.

Mas os anunciantes do Google sofreram demissões em massa e outros cortes de custos durante a pandemia, e os orçamentos de marketing geralmente são os primeiros a serem reduzidos, principalmente por grandes clientes.

O Google parecia enfrentar a desaceleração melhor do que antes, já que a pandemia tornou a internet mais atraente para os anunciantes do que TV, rádio e outros meios de comunicação.

A receita geral da Alphabet no segundo trimestre foi de 38,3 bilhões de dólares, uma queda de 2% em relação ao mesmo período do ano anterior. Analistas estimaram, em média, um declínio de 4%, para 37,367 bilhões de dólares, segundo estimativa compilada pela Refinitiv.

O declínio nas vendas foi o primeiro desde que a empresa abriu capital em 2004 e o pior desempenho desde o crescimento de 2,9% durante a recessão de 2009.

Cerca de 66% da receita da Alphabet veio de anúncios do Google e do YouTube, 12% de anúncios vendidos online em propriedades de parceiros, 8% de seus negócios em nuvem e 14% de sua loja de aplicativos móveis e cerca de uma dúzia de outras divisões menores.

Os custos e despesas totais da Alphabet aumentaram cerca de 7% em relação ao ano anterior, para 31,9 bilhões de dólares no segundo trimestre, em comparação com um salto de 12% no trimestre anterior.

O lucro trimestral da Alphabet foi de 6,96 bilhões de dólares, ou 10,13 dólares por ação, em comparação com a estimativa média de analistas de 5,645 bilhões, ou 8,29 dólares por ação. Com informações da Reuters.

Tags:
web
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários