Novembro 10, 2020

A eleição chega à fase crítica

A eleição chega à fase crítica
MONTAGEM/REPORDUÇÃO HORÁRIO ELEITORAL

Nos últimos dias da propaganda eleitoral gratuita e com eventos presenciais que prometem acirrar os ânimos, a deputada federal Angela Amin (PP), que já administrou a Capital por duas vezes, partiu para a ofensiva no campo moral contra o prefeito Gean Loureiro (DEM), candidato à reeleição, sinal de que a eleição finalmente existe.

O foco de Angela são os acontecimentos no gabinete da Secretaria de Turismo, onde uma ex-servidora acusa Gean de tê-la estuprado, fato que o prefeito diz ter sido consensual, tema que, na condição de parlamentar, a candidata do Progressistas já havia levado, semana passada, a uma sessão da Câmara, em Brasília.

A ofensiva não para por aí e a ex-prefeita ainda lembra de uma operação policial, que investigava irregularidades na regularização de propriedades, que atingiu um dos secretários do atual prefeito.

Na prática, quando as baterias estão armadas nesta direção é porque há um distanciamento do alvo, não só nas pesquisas, já que na guerra, assim como na eleição, criar um fato e desmoralizar o adversário não deve ser ignorado como instrumento.

 

Em outras plataformas

Na mesma esteira dos ataques de Angela, feitas na propaganda da TV e do rádio, edição que circula nas redes sociais enumera o que seriam, na versão em vídeo, uma compilação dos maiores escândalos da administração de Gean.

Entre os fatos narrados, a prisão que nunca se confirmou na Operação Chabu, que investigava vazamentos de informações sobre operações da Polícia Federal, da qual o prefeito saiu ileso, sequer virou réu, embora indiciado pela PF e denunciado pelo Ministério Público Federal. É matéria vencida que todos sabiam seria usada na camapnha.

 

Negado

E, na noite desta terça (10), o juiz Luiz Henrique Bonatelli, da 13ª Zona Eleitoral de Florianópolis, acrescentou mais um capítulo aos momentos palpitantes do horário eleitoral.

Indefiriu o pedido dos advogados de Gean para retirar a propaganda de Angela que trata das operações Chabu (PF) e Mecanismo Verde (Polícia Civil) e do rumoroso caso de sexo na repartição por entender que é apenas interpretação que relatar estes fatos seria doloso e visaria tão somente atacar a honra e a imagem do candidato. Angela 1, Gean zero.

 

Como será?

Nesta quinta (12), a OAB e o Lide, com apoio da Associação Catarinense de Medicina, prometem promover o mais esperado dos debates entre os candidatos à prefeitura, com a presença confirmada de todos os 10 postulantes, dos mais graduados aos mais paraquedistas.

Em um outro evento semelhante, promovido pelo Sindicato dos servidores Públicos Municipais de Florianópolis (Sintrasem), na noite desta terça (10), Gean, Angela, Alex Brasil (PRTB) e Jair Fernandes (PCO) não deram bola para a reunião das regras,e, depois, alguns deles se arrependeram da negativa, melhor para Dr. Ricardo (Solidariedade), Elson Pereira (PSOL), Hélio Bairros (Patriota), Gabriela Santetti (PSTU) e Orlando Silva (NOVO), que firmaram o compromisso. O Sintrasem deu cartão vermelho para os atrasados.     

 

Justificativa

Ah, a campanha de Angela encaminhará um pedido de desculpas ao Sintrasem por ter se ausentado da reunião, realizada no último sábado (7), que definiu as regras do debate e redundou na não participação do evento.

A assessoria da candidata admite o erro de não ter comunicado aos organizadores que, no mesmo horário do encontro, a postulante do PP à prefeitura estava na reunião Ampliada da Frente da Renda Básica, da qual a deputada federal é a coordenadora para a Região Sul.

 

SÉRGIO VIGNES/DIVULGAÇÃO

COM FREIXO, NA CHUVA!

Os efeitos em termos de captação de votos e simpatias são imprevisíveis, mas a presença de um líder nacional sempre cai bem, principalmente quando a candidatura é ideológica. Assim foi com a presença do deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) na campanha de Elson, que, ao lado de simpatizantes, e do vice Lino Peres (PT), desfilou pelo Centro da Capital. Como a oportunidade é única, nem a chuva retirou o ânimo da rapaziada. 

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 35 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia (ND). Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis) e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, faz comentários na Rádio Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!