18.3 C
fpolis
18.3 C
fpolis
domingo, 29 maio, 2022

A tática para garantir votos ou gerar riscos

Últimas notícias
A tática para garantir votos ou gerar riscos
REPRODUÇÃO/BAND NEWS

O tempo dirá quantos votos ou apoio o senador Jorginho Mello (PL) garantirá em função da atuação leonina dele a favor do presidente Jair Bolsonaro na CPI da Pandemia, particularmente no último ato em que chegou ao destempero com o histriônico senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da comissão e sabido adversário do Planalto.

Em dois dias, Jorginho subiu o tom para rebater as críticas da CPI contra o catarinense Luciano Hang, dono da Havan, também apoiador do presidente, primeiro por considerar um desrespeito à memória da mãe do empresário, Regina Modesti Hang (82), quando foi debatida a omissão no atestado de óbito do Hospital Prevent Senior, de São Paulo, de que ela faleceu em função da Covid-19.

Nesta quinta (23), outro episódio levou a dupla quase às vias de fato, quando Jorginho se insurgiu contra as declarações de Renan de que há corrupção na gestão do presidente Jair Bolsonaro pela escolha de empresas para a compra venda de vacinas pelo governo federal, que nunca foram concretizadas.

Ao responder que “não foi o presidente que escolheu, foi (sic) os picaretas que tentaram vender”, Jorginho provocou a ira de Renan, que reclamou de ser interrompido, e o parlamentar catarinense soltou “um vai para os quintos”, ao que o alagoano, igualmente exaltado, rebateu com um “vá vossa excelência, com o seu presidente e o Luciano Hang”.

Os ânimos pioraram quando Jorginho disse que Renan deveria “lavar a boca para falar do Luciano Hang, um empresário decente, um homem honrado” e ouviu um “vá lavar a tua, vagabundo”, sucedido por uma aproximação perigosa depois que o catarinense começou a chamar o alagoano de “ladrão e picareta” e ambos foram contidos por demais colegas em plenário, a turma do deixa disso.

Assista ao vídeo, conforme divulgado pelo Band News:

 

Quebra de decoro

O pior da sequência é o baixo nível da discussão que ensejaria uma avaliação de quebra de decoro.

Mas quem irá propor, os do lado de Jorginho ou os do lado de Renan, coisa para um provável empate técnico depois do “festival”.

 

Público

Nas redes sociais, Jorginho é apontado como herói por destratar Renan, envolvido em várias suspeitas de corrupção, réu no STF em uma delas desde 2019, e defendido porque ser chamado de “vagabundo” por Renan exige estômago de ferro.

Evidentemente, quem aplaude é apoiador de Bolsonaro, eleitor que interessa ao senador catarinense, pré-candidato a governador, mas não necessariamente moradores em Santa Catarina, o que exigirá a depuração no tráfego orgânico.

 

Fato

Não dá para descartar que a CPI tenha agido com revanchismo sobre Hang, que agora foi convocado na condição de testemunha para falar sobre a questão do Prevent Senior, no próximo dia 29, quarta-feira que vem.

Os holofotes sempre estão apontados para o empresário catarinense quando o assunto é Bolsonaro, de quem o dono da Havan, como prefere ser chamado, é apoiador de primeira hora, e, bem antes, na semana anterior aos atos de 7 de Setembro, já havia a intenção da comissão em ouvir Hang por suspeitas da atuação dele junto ao chamado “gabinete paralelo”, que teria a função de assessorar o presidente com informações negacionistas no âmbito da pandemia. 

Por ora, Hang, que tem ganho uma série de ações na Justiça contra os que o difamam, afirma que todos sabem que a mãe dele morreu em função da Covid-19 e se lamenta de não ter ministrado antes os medicamentos para o tratamento preventivo da doença.

Roberto Azevedo
Roberto Azevedo tem 37 anos de profissão. Estudou jornalismo na UFSC, de Florianópolis, e direito na FURB, de Blumenau. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, chefe de Redação, editor-chefe, gerente e diretor de Jornalismo, na RBS TV de Blumenau e Florianópolis, na TV Record de Florianópolis, na Rede TV Sul! e na TVBV (Barriga Verde, BAND); comentarista na RIC TV Record e na Record News, e colunista no Diário Catarinense (onde também foi editor de Política) e no Notícias do Dia, tendo blogs nas versões digitais das edições. Atuou nas rádios União de Blumenau e União FM de Florianópolis, e na Rádio Record da Capital catarinense. Além de ter uma coluna no Portal Making Of, desde setembro de 2016, faz comentários sobre política e economia na Rádio Cidade em Dia FM, de Criciúma, e na TVBV (BAND), de Florianópolis.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Jesse Koz e Shurastey serão homenageados com pintura e dog park em BC

O influenciador Jesse Koz e o cão Shurastey, que morreram em um acidente de trânsito nos Estados Unidos, na...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }