Março 27, 2021

A vacina e a valsa Danúbio Azul

A vacina e a valsa Danúbio Azul

Foi 1 ano e 1 mês como se estivesse isolado em uma cápsula espacial. Um ou outro ambiente para se mexer, vídeos, livros e notebook para entreter e pouco mais. Uma caminhada de vez em quando pelo espaço externo, cheio de roupas protetoras, máscara, gel. E uma longa espera pela salvação, em meio a terríveis notícias sobre o desastre da saúde das pessoas. Das mortes.

Nada foi tão trágico, e nada comoveu quem tinha que ser comovido e agir.

Olhar para fora, espiar a escotilha, foi ver o pior dos mundos

Inimagináveis para astronautas e até mesmo para poetas.

O que mudou nos últimos dias? Quase nada, a não ser a picada salvadora no braço. Só 7 por cento da população teve esse privilégio até agora.

Mais um pouco e posso abrir a escotilha e dar os voos que a vida oferece. Tomar a vacina é soltar-se no espaço ao som de Danúbio Azul e deixar a vida seguir.     

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!