Outubro 09, 2021

A Volta dos Espetáculos

A Volta dos Espetáculos
Cia Trupe Toe noprimeiro evento oficial com público nos teatros estaduais de SC.

Os impactos de pandemia sobre o setor de cultura e eventos é imensurável, especialmente para quem sentiu na pele a perda da fonte de renda do dia para a noite. O fechamento de estabelecimentos comerciais, teatro, cinema, cancelamento de shows, turnês, eventos corporativos, casamentos, festas de aniversário, etc., por conta das regras sanitárias tiveram impactos diretos na classe artística, musical e de organização de eventos, porém é inquestionável que as medidas foram necessárias para conter o avanço do coronavírus pelo mundo. Muitas pessoas e empresas se reinventaram, porém outros não. Muito dos prejuízos terão que ser mitigados por alguns anos. Ninguém para de trabalhar de repente sem que isso não afete a vida financeira, emocional ou as relações.

 

O estudo “O que o Brasil ouve” do Ecad mostra o impacto da pandemia no segmento de shows e eventos, um dos primeiros que foi obrigado a parar e possivelmente um dos últimos que irá retornar à normalidade. O levantamento aponta que durante todo o ano de 2020, a quantidade de shows e eventos realizados no país apresentou uma queda de mais de 80% comparado a 2019, quando foram registrados mais de 83 mil espetáculos e eventos por todo o país. No ano passado, foram apenas 15 mil apresentações, com a grande maioria realizada ainda no primeiro trimestre, antes de decretada a pandemia. Nos seis primeiros meses de 2021, por exemplo, o segmento de Shows sofreu um forte impacto, apresentando uma queda significativa de mais de 75% no valor do repasse na distribuição de direitos autorais em comparação com o primeiro semestre de 2020. A situação atingiu quem estava na frente dos palcos, mas também uma legião de trabalhadores que atuam nos bastidores, logística e organização desses eventos.

 

A expectativa do setor é grande para o retorno a normalidade é grande, mas ainda está ligada ao avanço da vacinação contra Covid-19 e o controle da pandemia. Mesmo assim e com restrições, aconteceu o primeiro evento oficial com público nos teatros estaduais do Estado. Com a plateia presencial autorizada, seguindo as regras sanitárias, o espetáculo de sapateado “Se não agora, quando?”, com apresentação e inteira concepção da Cia Trupe Toe aconteceu no Teatro Ademir Rosa, no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis, com transmissão ao vivo pelo Youtube.

 

O espetáculo durou apenas 60 minutos, mas a sensação de ver os artistas no palco e ouvir novamente os aplausos, mesmo com a plateia reduzida por conta das restrições, traz esperança a quem viu o mundo das artes e eventos desabar durante a pandemia. Quem é contra a vacina, aposta contra o setor de cultura e eventos. Quem incentiva o esclarecimento da população e pede a vacinação em massa é aliado do setor, da saúde pública e da economia. Que os aplausos se intensifiquem na mesma proporção da imunização da população com a vacina contra a Covid-19.

Tags:
economia economiabrasileira economiacatarinese sustentabilidade investimento dinheiro politicaeconômica tecnologia empreendedorismo
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Janine Alves

Janine Alves

Graduada em Economia e doutora em Gestão do Conhecimento, faz parte do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Conhecimento, Aprendizagem e Memória Organizacional (Interdisciplinary research group on knowledge, learning and organizational memory), núcleo de excelência em pesquisa científica e tecnológica, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPGEGC/UFSC). Trabalhou como: professora da UFSC e Univali, colunista de economia do Grupo RIC Record (Jornal Notícias do Dia e Ric Record TV) e analista de economia na RBS - TV/ NSC - Diário Catarinense, Consultora de Economia Internacional para a CIP Cosultores – Espanha, Diretora do Escritório do Governo da Galicia/Espanha no Brasil, Diretora de Integração Internacional e Consultora de Economia do Governo de Santa Catarina (Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Assuntos Internacionais), etc.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!