Fevereiro 15, 2017

A opção de Temer é a economia

Injetar mais de R$ 2 bilhões na economia com a liberação dos recursos das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo De Serviços (FGTS) mostra que o governo de Michel Temer deixou de lado as infindáveis tratativas políticas e mira na melhoria da vida da população. Em um país onde a educação financeira é apenas material de leitura, fazer com que os consumidores paguem duas dívidas com um bom dinheiro que não contavam ajuda muito a mudar a imagem de um governo marcado por denúncias de corrupção.

A Temer vale o conselho de prosseguir neste caminho, o de resolver os gargalhos da economia e os enormes buracos deixados pela crise. Ao  consumidor, que não tem controlado o impulso para comprar, cabe bom senso, um plano de aposentadoria complementar ou uma poupança. Não está na hora de se endividar.

 

A máxima

Não há governo equilibrado que abra mão de indicadores econômicos satisfatórios. Melhora, inclusive, qualquer composição com o Congresso.

 

Definido

Por unanimidade a bancada do PMDB escolheu o deputado Mauro De Nadal como líder, a partir do dia 7 de março. Mas a equação peemedebista de ter hoje oito dos 10 eleitos, em 2014, causa outros problemas, com os restantes seis deputados – pois dois estão na mesa diretora – tendo que atuar em várias comissões. Tem parlamentar em cinco.

 

Cohab 1

Deputados da base governista e da oposição estudam alternativas ao projeto do governo que extinguirá a Cohab para os funcionários da empresa pública, o que valerá para a Codesc e a Bescor. Como estão sujeitos às regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) o caminho mais adequado para o pessoal da Cohab, entendem os deputados, seria a absorção dos concursados dentro de outras empresas públicas e áreas da administração estadual.

 

Cohab 2

Os deputados consideram a saída socialmente justa e estão em contato com o líder do governo Darci de Matos (PSD), favorável à costura, já que existe economia com o fim das gratificações e aluguéis de imóveis para abrigar a Companhia de Habitação. Os números são contundentes, pois, em um levantamento apresentado aos deputados, dos 95 funcionários da Cohab, apenas 20 aderiram ao Plano de Demissão Voluntária Incentivada, e os demais correm o risco de demissão. Na Codesc, 10 se inscreveram no PDVI.

 

Reforma

Integrante da Comissão que analisa a Reforma Trabalhista, a deputada federal Geovânia de Sá (PSDB) vê dias mais tranquilo na análise da matéria do que na polêmica Reforma da Previdência.  A afirmação foi feita em rápida passagem pela Assembleia, em Florianópolis, nesta terça.    

 

EDUARDO GUEDES DE OLIVEIRA/AGÊNCIA AL

SPRACHEN DEUTSCH?

Nem seria necessário avaliar o quadro que o embaixador da Alemnha no Brasil, Georg Witschel, encontraria em Santa Catarina, a começar pela histórica colonização do país europeu no Estado que deixou grande influência. Numa das conversas, com o presidente da Assembleia e descendente de alemães Silvio Dreveck, o protocolo diplomático obrigou que cada um converssasse em seu idioma, auxiliado por um tradutor. Witschel também passou pela Fiesc, onde manteve contato com o presidente da entidade Glauco José Côrte e com o vice-presidente regional Tito Alfredo Schmitt. E ainda passou pela Eletrosul, em reunião com o presidente Márcio Zimmermann, outro descendente. Não faltará uma boa visão da capacidade empresarial e de produção de energia de Santa Catarina para o representante do estado alemão em terras brasileiras.

 

Estratégia

Em meio à queda de braço entre prefeitura de Florianópolis e Sintrasem, a administração de Gean Loureiro (PMDB) aposta na comunicação direta com grupo de servidores. O secretário Everson Mendes (Administração) confirma que há conversas programadas com funcionários da Saúde e da Educação para esclarecer pontos sobre até que ponto a prefeitura recuou no que foi aprovado na Câmara, além de acentuar que o Sintrasem abusou em "incendiar" os servidores e mentiu sobre o processo. Bom, na campanha subterrânea e junto aos servidores, feita pelas redes sociais, com vídeos bem editados, são os sindicalistas que chamam Gean de mentiroso. Parece uma disputa do troféu Pinóquio.

 

RÁPIDAS

* Em encontro promovido pela deputada Dirce Heiderscheidt, em Palhoça, para aproximar prefeitos e vereadores com o presidente estadual do PMDB e com o senador Dário Berger, o deputado Mauro Mariani afirmou que o partido terá candidato ao governo com ou sem aliança, em 2018.

 

* Dois craques do jornalismo do Estado, Julio Cancellier e Chico Alves, são, respectivamente, os novos assessores dos secretários Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro (Infraestrutura), e Milton Martini (Administração).

 

* O ex-prefeito de Tubarão, Carlos Stüpp (PSDB), assumiu a coordenação de Orçamento na Assembleia no lugar do deputado Dóia Guglielmi (PSDB) que retornou ao plenário.

 

* Governador Raimundo Colombo leva os secretários e presidentes de empresas públicas para dois dias de imersão, nestas quarta e quinta, na Pousada do Sesc, em Lages, para aprimorar ações da administração estadual. 

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 36 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia (ND). Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis) e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, faz comentários na Rádio Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!