Setembro 18, 2020

TV - 70 anos - Artigo do presidente da ACAERT, Silvano Silva

TV - 70 anos - Artigo do presidente da ACAERT, Silvano Silva

 

Foi pelas mãos do visionário Assis Chateaubriand que a televisão surgiu no Brasil, com a inauguração da TV Tupi, de São Paulo, no dia 18 de setembro de 1950. A primeira transmissão foi acompanhada por apenas 200 aparelhos de TV, importadas pelo próprio Chateaubriand. A grande maioria dos primeiros profissionais da televisão vieram do rádio, cuja influência marcaria a programação televisiva por muito tempo.

O marco oficial da TV em Santa Catarina é a data de 02 de setembro de 1969, com a inauguração da TV Coligadas, canal 3, em Blumenau. A primeira transmissão externa foi o concurso de Miss SC de 69, que elegeu a blumenauense Vera Fischer como representante do estado.

Em 1970, começa a operar em caráter experimental a TV Cultura, Canal 6, em Florianópolis. Em 79, a TV Eldorado, de Criciúma, TV Catarinense, em Florianópolis e a TV Santa Catarina em Joinville.

A participação da televisão brasileira na formação de um país continental foi imensa. Contribuiu para integrar os brasileiros, diminuiu as distâncias regionais, fortaleceu a identidade cultural de um povo multiétnico. Em 70 anos, a TV venceu desafios tecnológicos, como o surgimento da televisão em cores, os avanços dos equipamentos e, recentemente, a migração do analógico para o digital.

O mundo televisivo no país sempre foi marcado pela criatividade e profissionalismo, tanto no aspecto comercial como no editorial. O fato levou a TV nacional a um patamar de qualidade reconhecida pelo mundo inteiro, com programas e peças publicitárias premiados. Atualmente, com a internet transformando a comunicação e os negócios, a TV se reinventa mais uma vez para manter o protagonismo e a relevância dos últimos 70 anos.

As grandes marcas de hoje em Santa Catarina foram construídas por importantes famílias da história da tv. NDTV (Petrelli), TVBV (Brandalise), SCC/SBT (Amaral) e NSC (ex-RBS/ Sirotsky). Muitos personagens estão mais ativos do que nunca, empreendendo e acompanhando a evolução do mercado.

No estado, a TV cresceu no âmbito do conceito de Mídia Regional, com prioridade para as demandas do catarinense. Atuando compromissada com a qualidade da informação, com a segurança da ambiência comercial e com a verdade. As grandes conquistas e os fatos marcantes na história de Santa Catarina tiveram e têm a participação das emissoras de televisão, ao lado das emissoras de rádio, que formam o grande setor da radiodifusão.

Seguimos, pois, trabalhando para fortalecer e valorizar o nosso segmento que tem o DNA do catarinense: o empreendedorismo e o talento.

Silvano Silva
Presidente ACAERT

 







Tags:
artigos opinião especialistas
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!