8.8 C
fpolis
8.8 C
fpolis
sexta-feira, 1 julho, 2022

Moda, cultura e comportamento

Últimas notícias

Ô gente animada. E não é para menos. Quem viveu a satisfação de ver um sonho tomando forma, sabe também de todos os desafios enfrentados até chegar a grande hora. Neste caso, a abertura da Floripa Runway que soma o plano dos sócios Darci Jr e David Lee (foto de capa).

Darci, um jovem e determinado estudante de administração apaixonado por moda, resolveu levar seus desejos às últimas consequências. Encontrou no sócio David Lee, que atualmente mora na Califórnia mas não demora a mudar definitivamente para cá, um parceiro com propósito em comum.

E lá foram eles materializar esse multiespaço, configurado também para ser ponto de eventos, desfiles, encontros e movimentos em prol de quem cria, usa e pensa a moda como forma de cultura e comportamento. Muito além do consumo. A abertura da Floripa Runway foi na última sexta-feira e roubou a cena na Avenida Arno Hoeschel, onde está localizada.

*****

Aposta em SC

Com uma história peculiar no meio da moda, a paulista Deborah Andreasen começou a despontar em editoriais e capas de revistas aos 35 anos. Com um pouco mais de um ano no segmento, a modelo também aposta na força do setor em Santa Catarina e comanda, desde o início do ano, a agência Elian Gallardo by Deborah Andreasen, com sede em Florianópolis.

*****

Lançamento

Na quinta-feira, 28 de abril, acontece o lançamento do livro “Sándor Lénárd no Fim do Mundo” de Fernando Boppré, na Fundação Cultural BADESC. O historiador e escritor nascido em Florianópolis, que atualmente reside em Chapecó, participa do evento e fará uma palestra antes do lançamento dos livros. A entrada é gratuita.

A publicação, com 118 páginas da Editora Humana, é uma homenagem a um dos maiores nomes da literatura húngara que viveu as duas últimas décadas na cidade de Dona Emma, em Santa Catarina. Sándor Lénárd, nascido em Budapeste, em 1910 e que morreu em 13 de abril de 1972, foi escritor, tradutor, musicista, desenhista e médico. Ele chegou ao Brasil em 1952 fugindo da perseguição nazista.

De acordo com o Boppré, foi em Santa Catarina que Lénárd escreveu grande parte da sua obra e neste lançamento é possível conhecer mais sobre o autor húngaro.

“O livro é um esforço de pesquisa entorno de um nome ainda pouco conhecido no Brasil por conta da falta de traduções ao português. Por enquanto, foi publicado apenas ‘O vale do fim do mundo’, pela extinta editora Cosac Naify, em 2013. A minha opção foi enquadrar o momento em que Lénárd está morando na cidade catarinense, que por sinal, é a protagonista do livro ‘O vale do fim do mundo”, destaca Boppré.

A Fundação Cultural BADESC fica na Rua Visconde de Ouro Preto, 216, no Centro de Florianópolis/SC.

*****

Fundamentais

Lindas e jovens, Dani e Jéssica estarão juntas no dia 30, entre 10h30 e 19h, no Museu Histórico de Santa Catarina, em Florianópolis, na ação do Múltipla Dança – Festival Internacional de Dança Contemporânea denominada Memória, Arquivo e Autoestima no Circuito de Dança de Santa Catarina.

A iniciativa, legitimada pelo Edital Aldir Blanc 2021, conta com Danielle Costa Sousa e Jéssica Cardoso como intérpretes de libras. A primeira é doutora e mestra em linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Tem certificação de proficiência em tradução/interpretação libras/português/libras e atua nos temas educação bi/multilíngue, ensino de libras como língua adicional para ouvintes. Graduada em serviço social e em letras libras/bacharelado pela UFSC, Jéssica trabalha há oito anos nos contextos educacionais, artísticos, conferências, eventos, palestras e cursos. Atualmente é intérprete de libras da UFSC e educadora quilombola.

O sábado imersivo do Múltipla Dança consiste em quatro mesas-redondas denominadas Diálogos, abertas, inclusivas e presenciais.

Dani, doutora e mestra em linguística, faz a tradução em libras em ação do Múltipla Dança

Jéssica, experiência profissional de oito anos, agora em favor de temas urgentes do campo da arte e da cultura

Yula Jorge
Jornalista graduada pela UFSC. Antes disso estudou e viveu quatro anos entre o Canadá e os Estados Unidos e quando retornou a sua terra natal, Goiânia, graduou-se pela PUC em Secretariado Bilíngue. Logo mudou-se para Florianópolis, ingressou na Universidade Federal, e da ilha não saiu mais. Atua como colunista desde 2012, assinou uma coluna diária no jornal Notícias do Dia por alguns anos, e, paralelamente, foi repórter da RICTV Record e Record News. Traz todos os dias o que rola de especial em Floripa e Santa Catarina: sobre quem acontece, empreende, se engaja em causas legais. O que inaugura, as festas bombásticas, as melhores casas, restaurantes, os shows, as ações bacanas e o voluntariado.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Virou bagunça

Tomar a vacina contra Covid-19 em Florianópolis virou uma corrida com obstáculo.
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }