Outubro 10, 2020

Argentina tem a quarentena mais longa do mundo

Argentina tem a quarentena mais longa do mundo
Reprodução

 "Durante os próximos 14 dias, em municípios de 18 províncias do país, vamos tomar medidas que garantam a diminuição intensa da circulação de pessoas nas ruas", anunciou ontem o presidente da Argentina, Alberto Fernández.

Motivo: as autoridades sanitárias argentinas contabilizaram em 24 horas 551 mortos e 15.099 casos de covid-19, elevando o número de mortos, desde o início da pandemia, para 23.225.

Nos últimos dez dias, a Argentina passou do nono para o sexto lugar no número de contágios, superando México, Peru e Espanha.

A extensão e o agravamento das regras de isolamento social obrigatório vão valer até 25 de outubro", em "todas as cidades onde o sistema de saúde está sobrecarregado.

A ocupação das Unidades de Terapia Intensiva está em 63,3% na região metropolitana de Buenos Aires, mas varia entre 80 e 96% em diversas localidades do interior do país, onde, apesar de oito meses de quarentena, não houve uma preparação adequada do sistema de saúde.

"Acreditámos, no começo, que fosse um problema restrito à área metropolitana de Buenos Aires, mas descobrimos que não foi assim. Precisamos voltar a ganhar tempo para que esse sistema se alivie até que a vacina chegue", acrescentou Fernández.

A Argentina é um dos países que menos testes faz para detectar a infeção. A falta de rastreio e de isolamento de contagiados resulta num aumento dos números, apesar da quarentena mais prolongada do mundo.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

 

Tags:
Covid-19
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!