18.2 C
fpolis
18.2 C
fpolis
sábado, 28 maio, 2022

Band RS mantém apresentador negacionista

Últimas notícias
Band RS mantém apresentador negacionista

Rogério Forcolen, que chama a si mesmo de “apresentadorzinho” como pode ser conferido no vídeo, é mais um negacionista que ocupa espaço na grande mídia. Ele apresenta dois programas na Band RS – RS Urgente, às 13h30, e Brasil Urgente, às 16h, e tem defendido tratamentos para a Covid-19 com medicamentos não recomendados pela ciência.

Esta semana ele valorizou a médica que em Camaquã “inventou” uma nebulização com hicroxicloquina, enquanto o jornal Zero Hora dizia em manchete que três pacientes nebulizados haviam morrido. A médica foi demitida e está sob investigação.

O Rogério não é inexperiente. Ele começou como humorista na rede Atlântida e depois passou por várias emissoras de rádio e TV no Sul e no Rio. No ano passado, segundo informações lá de Porto Alegre, ele entrevistou sete vezes o ex-ministro Osmar Terra, que é médico, já teve o vírus e defende esses medicamentos sem comprovação.

A Band RS, que sempre foi uma escola de bons jornalistas, está em dívida com seu público. Até porque, quando aumentou a participação de Rogério, tinha como objetivo a prestação de serviço. Mas acabou virando desserviço. 

SBT

Sílvio Santos não poupa nem a filha. O programa que Patrícia Abravanel apresentava desde segunda-feira passada vai começar mais cedo, às 9h já a partir de hoje, para terminar mais cedo e não comprometer a audiência dos programas das afiliadas que vem a seguir.

Rádio

Rádio é uma boa opção ainda para quem está mais atento ao noticiário em tempos de pandemia. Por isso, alguns apresentadores, bem experientes, poderiam nos poupar de comentário óbvios, longas dissertações. Rádio é muita entrevista e muita reportagem, e na falta desta última, vale a primeira opção.

On-line

Não é possível dirigir jornalismo só via internet e literalmente à distância.    

   

Álbum

– Texto e foto com histórias de jornalismo.

Não existiam câmeras de trânsito em Santa Catarina, de algum veículo ou de qualquer empresa. Havia visto muitos exemplos desse serviço em TVs americanas, uma delas em Chicago, que tinha mais de 90 sinais de ruas e estradas – 10 da própria emissora e as demais da prefeitura.

O então gerente técnico da RBS TV, Romeiro Rosa, topou o desafio de fazer algo semelhante e com sua equipe montou o primeiro link de micro-ondas no posto da PM para monitorar ao vivo as pontes da Capital. Depois vieram com fibra ótica as câmeras próprias no Majestic Hotel, na torre do Morro da Cruz e no Fórum. Ainda tinha no BIG, da via expressa, e no pedágio, da SC-401. Isso foi há mais de 20 anos.

Hoje, ninguém vive sem informação de trânsito. Naquela época era inovador.

Claiton Selistre
Publisher, colunista e owner do Portal Making Of, é jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário, além de coordenador do comitê editorial da RBS em Santa Catarina. Antes atuou na Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há sete anos.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Colombo enfrenta adversários dentro do PSD

Pelo menos três personalidades do cenário eleitoral catarinense, pré-candidatos assumidos, já receberam sinalizações do deputado Julio Garcia e de...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }