13.7 C
fpolis
14.5 C
fpolis
segunda-feira, 23 maio, 2022

Blém, blém, blém….

Últimas notícias
Blém, blém, blém....
Freepik

O Papai Noel de roupa de veludo, barba branca e cachecol esvoaçando no trenó, vai sair do polo norte e chegar aqui com 30 graus de temperatura. Não vai ser como aquele bispo disse às crianças – que o bom velhinho não existe; ou não importa se ele está com traje inadequado para o verão, o importante é que ele nunca deixe de existir. Para algum adolescente que deixou de acreditar sempre vai haver uma nova criança acreditando nele.

Vamos supor que estejamos todos nessa segunda hipótese e, com a chegada da data natalina, acreditamos que um saco de desejos pode se tornar realidade. O que teria dentro dele?

Seria óbvio demais dizer que boas notícias seria o ponto principal. Mas alguma dose seria recomendada. Dose lembra que tem muita gente que ainda não se vacinou contra a Covid-19, alguns por negacionismo, mas a maioria porque não se importa com sua saúde ou dos outros. Noel poderia trazer um pouco de juízo a esses.

E também nos imunizar contra outros vírus sopa de letrinhas como esse H3N2 da influenza que chegou para complicar um pouco mais a vida dos brasileiros, justo agora que estamos saindo das dificuldades.

Poderia também – aí falando em Comunicação – colocar um pouco mais de sabedoria a quem cuida de nos informar. Ou pelo menos que nos entregue o pacote completo da notícia, com datas, horários, locais e nomes. Informação não pode ser apócrifa ou incompleta. Senão, desinforma.

E que recoloque no bom caminho quem ocupa microfones e telas e faça ver a eles que nós aqui do outro lado queremos participações isentas, e sem bajulações. 

Ah! E não custa desejar também que nos livre dos espaços de autoajuda. Ajuda a gente precisa, mas não tipo pílulas do Dr. Phill, velho comentarista norte-americano.

Além disso inspire os programadores de streaming a entregar produtos mais atraentes e nos livre das séries espanholas e mexicanas.

Blém, blém, blém.

Pode também dar uma desinflada nessa onda de influencers e suas manjadas postagens vendendo roupas, pousadas, hotéis e todo tipo agradecimento a quem lhe pagou ou deu algum benefício.

Que o saco do Papai Noel transporte um antídoto para todos os males que o ano eleitoral de 2022 possa nos trazer e que dê sabedoria ao povo para escolher que os guie. Sobretudo nos poupe dos mentirosos, corruptos e enganadores, porque desses, nós é que estamos cheios.

No mais, traga fartura nas mesas e, para quem não pode, seja amparado por quem teve melhor sorte.

Ao voltar de sua viagem, que Papai Noel leve atrás, como um rabo de cometa, os males de nosso mundo e os deixe sepultados no buraco negro do universo para sempre.

Blém, blém, blém.

Claiton Selistre
Publisher, colunista e owner do Portal Making Of, é jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário, além de coordenador do comitê editorial da RBS em Santa Catarina. Antes atuou na Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há sete anos.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Mourão elogia Moisés, mas já era esperado

O eloquente general Hamilton Mourão, vice-presidente da República, rasgou elogios ao Estado de Santa Catarina e à forma como...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }