Novembro 19, 2021

Bons ventos: expectativa & realidade

Expectativa de crescimento.  Aquecimento do varejo potencializa vagas para trabalho temporário. A expectativa é de superar as vendas de 2019, um ano que foi recorde para o varejo, quando as vendas de Natal registraram o melhor resultado desde 2014. Segundo Antonio Carlos Scherer, membro do Conselho do Beiramar Shopping, em Florianópolis, a expectativa para este Natal é de um crescimento de mais de 20% em comparação com o mesmo período de 2019. Além da expectativa de um Natal recorde para o varejo, as novas operações também estão gerando  vagas no mercado. Em 2021 o shopping acelerou ainda mais seu plano de mix, trazendo para o mercado 11 novas operações, algumas até inéditas no sul do país, sempre com foco em atender as necessidades do consumidor. Para 2022 os planos de investimento continuam, inclusive na área física do empreendimento.

 

 

Crédito: divulgação

Trabalho temporário.  O Beiramar Shopping está com mais de 70 vagas para contratação imediata. Segundo a presidente da associação de lojistas do Beiramar Shopping, a empresária Ceres Ribeiro, os lojistas querem efetivar funcionários temporários para aumentar o quadro de funcionários afetado pela pandemia. “As contratações também vão superar os postos gerados no último Natal. Estamos otimistas, o fluxo de clientes vem aumentando e com a expectativa de uma temporária positiva em Santa Catarina, também esperamos reflexos nas vendas. A média dos últimos feriados já nos deu uma pequena amostragem de como o mercado deve se comportar e isso nos fortalece”, comenta Ceres Ribeiro. Os interessados em candidatar-se a uma vaga de emprego nas lojas do Beiramar Shopping, podem utilizar nosso Banco de Currículos disponível no www.albs.org.br. O candidato deve clicar em Trabalhe Conosco, preencher os dados pessoais e anexar currículo e foto. Após o cadastro é possível verificar as vagas disponíveis.

 

 

Crédito: Divulgação

Com o pé direito. Chama-se Vitra o primeiro projeto com a marca da maior construtora do Sul do país em Joinville e será apresentado ao mercado no dia 25 de novembro. A Plaenge é uma empresa atua nos segmentos de incorporação residencial, desenvolvimento urbano, construção civil, projetos e montagens industriais. É a maior construtora do Sul do Brasil, de acordo com a Revista Valor Econômico, e a quarta maior do país, segundo o ranking Intec. A Plaenge opera nas maiores cidades do Centro-Sul do país – Joinville, Curitiba, Londrina, Maringá, Campo Grande, Cuiabá, Campinas, Porto Alegre e São Paulo –, além do Chile.  A empresa já entregou mais de 400 empreendimentos que somam mais de 6 milhões de metros quadrados de área construída e onde vivem 100 mil pessoas. Em 2020, a Plaenge totalizou 19 lançamentos imobiliários no Brasil e no Chile. A previsão é encerrar 2021 com 26 novos empreendimentos no Brasil e no Chile, com VGV estimado de R$2,2 bilhões. A construtora anunciou cinco projetos para os próximos dois anos em Joinville, totalizando R$400 milhões.

 

 

CEO da Rudolph, Alex Marson. Crédito: Divulgação

Recorde. Apesar dos impactos da pandemia no ambiente de negócios, a Rudolph Investimentos e Participações, sediada em Timbó, alcançou recorde na receita operacional líquida, no acumulado do ano até setembro. Histórico para a companhia, o valor chegou a R$137,6 milhões, um salto de 100,4% sobre o mesmo período de 2020. Os números indicam crescimento médio de 18,5% ao ano, ao longo dos últimos cinco anos. O balanço compara o desempenho do grupo – que tem forte presença no mercado automotivo, como fornecedora de componentes – à performance da indústria nacional de veículos: segundo dados da Anfavea, o setor cresceu 4% em cinco anos, e a receita líquida da Rudolph aumentou em 134%. O CEO da Rudolph, Alex Marson, ressalta que a performance de todas as unidades do grupo superou expectativas: “Em um cenário de oportunidades e desafios igualmente grandiosos, o ambiente de colaboração e o engajamento de pessoas e times que se inspiram e se desenvolvem para servir com integridade e excelência fizeram toda a diferença”.

 

 

Crédito: Divulgação

Expansão. Criada há 26 anos com o propósito de integrar as cooperativas do Sistema Unicred instaladas em Santa Catarina, a Unicred Central SC/PR dá sequência ao projeto de expansão de suas operações, que avança sobre as demais regiões do país. Para se adequar à estratégia e ao novo momento, a entidade passa a se chamar Unicred Central Conexão. Com seis filiadas, 74 agências, mais de 80 mil cooperados nos dois estados da região Sul em que atua, e contando com a cooperação de mais de 60% de profissionais da área da saúde em algumas regiões desses territórios, até o final de 2021 a cooperativa abrirá agências nas cidades de São Paulo e Brasília e sala de negócios em Belém do Pará, esta última, recebendo também uma agência até abril do ano que vem. Para 2022, o plano de expansão prevê ainda a abertura de novas agências nas cidades de Manaus, Aracaju e Salvador.

 

 

Crédito: Divulgação

Reposicionamento. A WK Sistemas, uma das mais tradicionais empresas do ecossistema de tecnologia catarinense, lançou sua nova estratégia para se posicionar no mercado, que conta com uma nova marca e nova interface de produto. A organização, que é referência em sistemas de gestão empresarial (ERP). Uma das grandes mudanças é o lançamento da nova marca da empresa, que passa a se chamar apenas WK. Com isso, a companhia projeta ampliar o crescimento dos últimos anos. Em 2020, mesmo com toda a instabilidade econômica por conta da crise do coronavírus, a empresa ultrapassou a meta de aumentar o faturamento anual em 12%, chegando aos 15% de crescimento. Este ano não está sendo diferente: até o final de outubro, a organização já havia ultrapassado a meta de aumentar 25% suas receitas, chegando a 36% de crescimento. Para 2022, as projeções preliminares também são otimistas, na casa dos 25%, baseadas em toda a nova - e mais agressiva - estratégia da empresa

Tags:
economia economiabrasileira economiacatarinese sustentabilidade investimento dinheiro politicaeconômica tecnologia empreendedorismo
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Exclusivo

Carnaval: sim ou não?

Novembro 26, 2021
Exclusivo

Patrimônio catarinense

Novembro 26, 2021
Exclusivo

Pontos e Contrapontos

Novembro 26, 2021
Exclusivo

Sem licença

Novembro 26, 2021

Janine Alves

Janine Alves

Graduada em Economia e doutora em Gestão do Conhecimento, faz parte do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Conhecimento, Aprendizagem e Memória Organizacional (Interdisciplinary research group on knowledge, learning and organizational memory), núcleo de excelência em pesquisa científica e tecnológica, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPGEGC/UFSC). Trabalhou como: professora da UFSC e Univali, colunista de economia do Grupo RIC Record (Jornal Notícias do Dia e Ric Record TV) e analista de economia na RBS - TV/ NSC - Diário Catarinense, Consultora de Economia Internacional para a CIP Cosultores – Espanha, Diretora do Escritório do Governo da Galicia/Espanha no Brasil, Diretora de Integração Internacional e Consultora de Economia do Governo de Santa Catarina (Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Assuntos Internacionais), etc.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!