Outubro 24, 2021

Cada louco com suas manias

Cada louco com suas manias

O que é a vida sem manias? Minha cunhada tem esta curiosa frase no perfil do celular. Penso até que não existe vida sem manias. Se há uma coisa que o ser humano tem em comum é isso. Cada um com as suas, numa variedade infinita.

A palavra vem do grego e significa “loucura”, mas não me refiro à mania como sinônimo de transtorno de comportamento, tipo ablutomania (mania de limpeza), colecionismo (acumular tralhas), onicofagia (roer unhas, a minha), cleptomania (roubar quinquilharias) e, talvez a mais comum hoje em dia, a hipocondria (mania de doença). Lembrei de um famoso apresentador, meu ex-colega, que guarda as camisas milimetricamente dobradas e organizadas por graduação de cor ou ton sur ton, como falam os franceses. Sua mania de precisão e organização chama-se acribomania. Não sei se existe um termo que designe o comportamento inverso, algo como “bagunçomania”? Sou desse time.

Refiro-me apenas aqueles hábitos que, às vezes, a gente nem chama de mania. Dos meus, o primeiro que lembrei foi talvez herdado da infância católica e tem um fundo de superstição: não jogo pão velho fora sem antes beijá-lo. Outra? Jamais, nem com temperaturas abaixo de zero ou neve na Patagônia, durmo de meias.

Manias podem ser motivo de rusgas entre casais. Uma amiga se irritava com o ex-marido porque ele guardava um pé de chinelo dentro do outro. O meu reclama docemente quando não recoloco o rolo do papel higiênico no porta-papel do lado certo. Sim, existe um lado certo!

Meu pai era um homem muito tolerante e expressava isso em uma de suas frases favoritas “cada louco com suas manias”, mas tendemos a ser condescendentes com as nossas e achar que a dos outros são bobagens.

Tirando-a do nosso prosaico dia-a-dia, mania também já inspirou músicas e poemas.

Mania é coisa que a gente tem, mas não sabe porque/mania de querer bem/às vezes de falar mal/mania de não deitar sem antes ler o jornal.// (Manias – composição de Dolores Duran)

Quem traz na pele essa marca possui/A estranha mania de ter fé na vida. (Maria, Maria – Milton Nascimento)

Eu e essa minha mania de reparar nos detalhes e encontrar coisas inesperadas! (Caio Fernando Abreu)

O destino é apenas o acaso com mania de grandeza. (Mario Quintana)...

Por falar em mania de grandeza, a isso dá-se o nome de megalomania ou macromania. Ai, acho que estou com mania de ver mania em tudo! Melhor encerrar por aqui. Até a próxima.

_________________________________________________________________________


MICROCONTO DE DOMINGO

Já que a crônica foi sobre manias, escolhi um continho que tem a ver com uma mania do brasileiro. Não me incomoda, ao contrário, gosto dela e a pratico. Beijinhos e tchau, tchau, leitores.

Desafio do Literatura Mínima dado pelo escritor e professor Robertson Frizero (www.frizero.com.br): um conto de até 50 palavras sobre traços culturais do povo brasileiro. O resultado de todos os autores podem ser lidos em @literaturaminima.

Tags:
cinema séries beijos de cinema arte cultura séries de TV netflix
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Brígida Poli

Brígida Poli

Jornalista, cinéfila desde criancinha e maníaca por séries de TV desde "Os Sopranos". Não se considera crítica de cinema, pois não consegue deixar o coração de lado na hora de avaliar um filme. Adora falar e escrever sobre o assunto e tenta chamar a atenção para as grandes obras cinematográficas que as novas gerações desconhecem. Concorda com o mestre Federico Fellini quando ele disse que "o cinema é um modo divino de contar a vida".

MOF 5

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!