18 C
fpolis
18 C
fpolis
sábado, 28 maio, 2022

CAMISINHA DE 1 MILHÃO DE DÓLARES

Últimas notícias
CAMISINHA DE 1 MILHÃO DE DÓLARES
Foto: WineCondoms/Divulgação

A cara é parecida com um preservativo comum. A embalagem também. Mas a utilidade é beeeeem diferente.

O wine condom, ou preservativo de vinho (foto) foi criado nos Estados Unidos para proteger a garrafa de vinho já aberta e evitar derramamento do líquido. A ideia surgiu há quatro anos quando a dona de casa Laura Bartlett viu o filho Mitch chegar em casa com uma garrafa lacrada de maneira improvisada com filme plástico e elásticos.


Foto: WineCondoms/Divulgação

Com uma ideia na cabeça, doações de uma vaquinha virtual e o refinanciamento da casa própria, ela conseguiu desenvolver um protótipo funcional. E contratou uma empresa de alimentos para desenvolver um lacre de látex que poderia substituir a rolha, evitando o vazamento.

O vídeo da rede CNBC mostra que o processo é prático e aparentemente confiável. E, ao contrário do preservativo comum, pode ser reutilizado. A caixa com seis “preservativos”, é vendida a 15 dólares. Para quem achou a ideia excêntrica um número inquestionável: a venda do produto acaba de alcançar a marca de 1 milhão de dólares.

Lembrando que o wine condom evita a sujeira, mas não a oxidação do vinho – que se inicia logo após a garrafa ser aberta e entrar em contato com o oxigênio.

___________________________

 

ROBOCOP DO VINHO


Foto: Divulgação

Quem circular pelos vinhedos da região do Douro, em Portugal, pode dar de cara com um objeto pra lá de estranho nos próximos dias. É o robô batizado de VineScout (foto) que custou 2 milhões de Euros e tem uma missão bem definida: colher informações sobre a condição das plantas e a qualidade das uvas. Tudo em tempo real.

O trabalho feito hoje manualmente é complexo. Como os vinhedos ocupam grandes extensões de terra, os técnicos colhem pequenas amostras da condição das videiras e qualidade das uvas. Isso torna o processo caro e demorado. Com a ajuda desse Robocop dos vinhedos, os produtores vão poder agilizar o trabalho, ampliar a amostragem – e ainda reduzir a despesa com mão de obra.

Os testes fazem parte do projeto Horizonte 2020 da Comissão Europeia e começaram na metade do ano passado. O equipamento movido a energia solar atua de forma autônoma, e deve ser fabricado em escala comercial já a partir do ano que vem. O projeto envolve duas Universidades espanholas, duas empresas de tecnologia norte-americanas e a vinícola portuguesa Symington.

__________________________

 

CERVEJA NA TELA


Foto: Eisenbahn/Divulgação

A nova edição do reality show Mestre Cervejeiro da Eisenbahn, a segunda televisionada, volta à tela neste domingo (26) e com novidades. Exibido inicialmente no canal TNT o programa passa agora para o Multishow. Serão oito episódios com 30 minutos de duração cada. E uma versão menor, com cinco minutos, vai ao ar na Rede Globo nas madrugadas de sábado.

Quase 200 candidatos se inscreveram e enviaram amostras de cervejas caseiras do estilo Berliner Weisse. Dez foram selecionados e vão participar das eliminatórias. Entre eles dois catarinenses: o blumenauense Doug Merlo e o joinvillense Diego Schneider. Os jurados são a sommelière de cervejas Bia Amorin; o empresário Juliano Mendes, um dos fundadores da Eisenbahn; e o cervejeiro e baterista da banda Nenhum de Nós, Sady Homrich.

Quem vencer o concurso vai levar uma viagem para a Alemanha; um curso no Instituto da Cerveja; e terá a cerveja produzida comercialmente pela empresa – à exemplo das demais edições do Mestre Cervejeiro.

__________________________________

 

SHOT

Boa oportunidade para quem gosta de vinho e quer aprender um pouco mais sobre o assunto. A escola Enocultura realiza neste sábado em Blumenau o curso de introdução ao mundo do vinho. É fase inicial do famoso WSet e ocorre em parceria com a importadora Decanter. Os detalhes do curso estão disponíveis nesse link.

 

Outra oportunidade bacana é a degustação guiada de cervejas belgas que a Science of Beer promove em Florianópolis na próxima quinta (30). Na carta apenas cervejas especiais da Bodebrown e Wälls. Inscrições nesse link. Antes disso, neste sábado, a escola dá início ao curso de Tecnologia em Processos Cervejeiros que forma profissionais para trabalhar em todo processo de produção da bebida. O curso é também em Florianópolis, tem duração de cinco finais de semana e garante certificação internacional da World Beer Academy.

 

A nova série de cervejas da Colorado traz uma novidade no rótulo: informações do produto em braile para atender deficientes visuais. A ação de acessibilidade (e marketing) já está disponível na embalagem da American IPA de gabiroba, produzida como homenagem ao Cerrado brasileiro. As próximas cervejas vão ter como ingredientes frutos de outros biomas nacionais: Amazônia, Caatinga, Pantanal, Mata Atlântica e Pampa.  

Jefferson Douglas da Silva
Jornalista com especialização em Gestão de Marcas, tem mais de 30 anos de experiência em telejornalismo, comunicação corporativa e governamental. Estuda o setor de bebidas desde 1995, tendo formação em coquetelaria (Senac), produção de cerveja artesanal (Escola Superior de Cerveja e Malte) e produção de gin (Inovbev/Esalq). É sommelier de cachaças (Inovbev/Esalq), sommelier de gins (Inovbev/Esalq) e vem se aperfeiçoando no setor de vinhos e espumantes (Enocultura/WSet). Desde 2018 escreve no Portal Making Of sobre ações de marketing do setor de bebidas, curiosidades do mercado (local, nacional e mundial) além de inovações e tendências na área de alcoholic beverages.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Colombo enfrenta adversários dentro do PSD

Pelo menos três personalidades do cenário eleitoral catarinense, pré-candidatos assumidos, já receberam sinalizações do deputado Julio Garcia e de...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }