Portal Making Of

Candidato a governador é multado pela Justiça Eleitoral

O candidato a governador do PL, Jorginho Mello, foi multado pela justiça eleitoral em R$ 7,5 mil pela contratação do serviço de impulsionamento de um comentário seu sobre o caso dos respiradores, onde o governo do estado pagou R$ 33 milhões pela compra de 200 respiradores que acabaram não sendo entregues em 2020.

Na ocasião, Jorginho pagou pelo serviço o valor de R$ 1,5 mil e atingiu um universo de 150 mil pessoas nas suas redes sociais. Segundo a legislação eleitoral, é vedado o impulsionamento de conteúdo de propaganda eleitoral na internet por partidos políticos, coligações e candidatos com propaganda eleitoral negativa.

O impulsionamento só deve ser utilizado, exclusivamente, com o fim de promover ou beneficiar o candidato contratante. Em alguns casos, a Justiça Eleitoral tem deixado passar algumas postagens por entender que há, nestes casos, a liberdade de expressão em favor do debate político eleitoral.

No seu impulsionamento, o senador Jorginho Mello falou o seguinte texto:

“Todos nós sabemos que a saúde Santa Catarina está doente. O governo atual comprou na pandemia respiradores por R$ 33 milhões e mandou o dinheiro para uma casa de massagem no Rio de Janeiro. O dinheiro sumiu. A população quer saber aonde é que tá esse dinheiro. O governador Moisés é o grande responsável por isso. Ele finge que não tem nada a ver com isso. O nosso catarinense não aceita isso. O povo quer saber, cadê os 33 milhões?”.

Veja o vídeo que Jorginho Mello impulsionou:

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

Leia mais