Dezembro 02, 2020

Covid-19: cidades catarinenses terão toque de recolher

Covid-19: cidades catarinenses terão toque de recolher

Medidas restritivas para conter o avanço do coronavírus foram anunciadas após reunião desta tarde, 2, entre o governador Carlos Moisés e a Federação Catarinense de Municípios, FECAM. Entre elas, está o toque de recolher nas 21 maiores cidades catarinenses, a partir das 23 horas. Detalhes serão dados nas próximas 48 horas.​

Ficou definido também que ônibus continuam circulando, desde que respeitada a ocupação máxima de 70% da capacidade dos veículos. Será tornado o uso da máscara em todos os ambientes, com exceção das residências. As medidas terão validade por um período de 15 dias a partir edição do decreto. 

​Segundo o governador, as medidas têm o objetivo de frear o avanço da doença ao mesmo tempo em que mantêm as atividades econômicas do Estado.  

 

Gravidade

 

O novo mapa de risco divulgado hoje mostra 90% do Estado em nível gravíssimo para a Covid-19. A situação se agravou ainda mais esta semana.

Alto Uruguai e a Foz do Rio Itajaí subiram de nível grave para o gravíssimo,  aumentando para 16 regiões catarinenses no “vermelho”. Apenas o Extremo Oeste continua em estado grave.

A taxa de transmissibilidade também está classificada como gravíssima em 14 regiões, apenas o Alto Vale do Rio do Peixe e o Oeste continuam classificadas como grave para a transmissibilidade.

Planalto Norte e o Extremo Oeste foram exceção pois não aumentaram o número de mortes na última semana. A capacidade de atenção, índice que mede a taxa de ocupação de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) também preocupa. São 12 regiões em nível gravíssimo e, entre elas, a Foz do Rio Itajaí que saltou de moderado para gravíssimo em apenas uma semana.

Tags:
Covi-19
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!