18.7 C
fpolis
18.7 C
fpolis
quinta-feira, 30 junho, 2022

Fábula abocanha um Jacaré

Últimas notícias
Fábula abocanha um Jacaré
Foto Fabiano Souza

 

A startup de estudios 360º Fabula Live, que nasceu na Ilha em 2020 e hoje também opera em São Paulo, é finalista ao Prêmio Caio 2021, considerado o Oscar dos Eventos no Brasil, por ter contribuído significativamente na transição dos eventos presenciais para os virtuais durante o ápice da pandemia.

 

Soluções Inovadoras

Dia 14 de dezembro, em cerimônia na capital paulistana, Eugenio Neto e Cristiano Vicente (foto), sócios da Fabula, saberão se trarão para Santa Catarina o tradicional Jacaré de Ouro, Prata ou Bronze na categoria Soluções Inovadoras e Novas Tecnologias.

O Prêmio Caio existe há 23 anos e é gerido por um conselho composto pela ABEOC Brasil (Associação das Empresas de Eventos), ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), ABRACCEF (Associação Brasileira dos Centros de Convenções e Feiras), ACADEMIA Brasileira de Eventos e Turismo,  AMPRO (Associação de Marketing Promocional), UBRAFE (União Brasileira de Promotores de Feiras), UneDESTINOS (União Nacional das Entidades de Destinos) e EXPO Editora.

*****

 

Nova estética

Espetáculos de teatro de animação, gravados na rua e lugares alternativos, estão na programação 2ª Mostra de Rua FITA, 15 a 18 de novembro, que é online e gratuita.

Foram selecionadas cinco peças do Brasil todo e um dos critérios utilizados pela curadoria foi o trabalho final em vídeo ter uma estética que permitisse uma boa experiência para o espectador na plataforma virtual.

Serão dez apresentações transmitidas ao vivo pelo canal do FITA – Festival Internacional de Teatro de Animação no YouTube,  pela manhã, à tarde e à noite.

A curadoria do evento é assinada coletivamente por Sassá Moretti, Zélia Sabino, Gustavo Bieberbach e Ricardo Goulart.

*****

 

Sempre se especializando    Foto Rodrigo Parucker

 

Rafaela da Rosa, dentista da clínica Le Rire, de Florianópolis, aproveitou a pandemia para estudar ainda mais, já que é especialista em prótese, implantodontia e dentística. Como resultado, almeja 2022 como o melhor ano desde que formou-se na UFSC 12 anos atrás.

*****

 

Lingeries feitas com 100% de algodão sustentável

Chega ao mercado digital a primeira empresa catarinense de lingeries totalmente de algodão. A Cotonner (pronuncia-se “cotonnér”) é de Florianópolis e, além de usar apenas produtos sustentáveis e matérias-primas do Estado, inova ao propor roupas íntimas confortáveis, com design exclusivo e atemporal.

O objetivo é sair da moda estabelecida há anos de que as roupas íntimas precisam ser ornamentadas com rendas e acessórios desconfortáveis – como bojos, aros, barbatanas e de efeitos pushup – muitas vezes em desalinho ao corpo das mulheres reais.

 

Conforto sem firula

Todas as peças foram desenhadas pela estilista manezinha Juliana Furtado, formada na Itália, pela Polimoda de Florença/Itália – uma das maiores escolas de moda da Europa. Juliana é proprietária da empresa ao lado do economista João Levy, mestre pela Universidade de Nottingham/Inglaterra. “A proposta é que a roupa íntima se adapte ao corpo da mulher e não o contrário”, conta ela.

Ao todo, são 20 modelos de P a GG em cinco cores: preto, branco, nude, rosa e cinza. “Não trabalhamos com coleções porque não seguimos a tendência efêmera da indústria da moda. Uma série de novos modelos e design serão criados a partir da resposta do público”, afirma Juliana.

 

Valorizando o produtar local

Todas as  matérias-primas vêm de fornecedores de Santa Catarina, como Jaraguá do Sul, Nova Trento, Ilhota, Brusque e outras cidades do Vale do Itajaí. “Queremos fortalecer a economia local, valorizando os fabricantes e fornecedores do Estado, e estamos sendo muito bem recebidos por toda a cadeia produtiva, desde a criação até a finalização”, diz Juliana.

A Cotonner também já realiza doação de peças para comunidades femininas locais de Florianópolis, como a da Serrinha, em parceria com projeto Ação Aconchego Feminino, que distribui peças de lingerie da Cotonner e absorventes femininos num esforço conjunto para abraçar a causa recentemente desenvolvida no Brasil a fim de reduzir a “pobreza menstrual”.

Orgulho e sucesso aos empreendedores. Santa Catarina merece marcas inovadoras e sustentáveis como a Cotonner.

 

 

 

Yula Jorge
Jornalista graduada pela UFSC. Antes disso estudou e viveu quatro anos entre o Canadá e os Estados Unidos e quando retornou a sua terra natal, Goiânia, graduou-se pela PUC em Secretariado Bilíngue. Logo mudou-se para Florianópolis, ingressou na Universidade Federal, e da ilha não saiu mais. Atua como colunista desde 2012, assinou uma coluna diária no jornal Notícias do Dia por alguns anos, e, paralelamente, foi repórter da RICTV Record e Record News. Traz todos os dias o que rola de especial em Floripa e Santa Catarina: sobre quem acontece, empreende, se engaja em causas legais. O que inaugura, as festas bombásticas, as melhores casas, restaurantes, os shows, as ações bacanas e o voluntariado.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Em áudio, Guimarães xinga funcionários em reuniões da Caixa; ouça

Gravações de reuniões na Caixa Econômica Federal, divulgadas nesta quinta-feira, 30, pelo portal Metrópoles, mostram o agora ex-presidente do...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }