Setembro 28, 2018

FILMES PARA ENTENDER O NAZISMO E O FASCISMO

FILMES PARA ENTENDER O NAZISMO E O FASCISMO
Foto: Edward Norton

No calor da campanha eleitoral algumas expressões estão na berlinda, entre elas "fascista" e - no mesmo sentido e direção, porém mais no extremo do qual a humanidade se envergonha - "nazismo". 

Rola uma discussão nas redes sociais sobre se o nazismo era de direita ou de esquerda . Os mais obstinados chegam a contestar a História e o depoimento da Embaixada da Alemanha lembrando a todos que foi um movimento direitista. Confesso que senti uma certa vergonha alheia. Mas não quero aqui fazer juízo de valor, cada um pensa como pode, dizia Mário Quintana. 

Apenas me ocorreu que  se pode recorrer a grandes filmes para entender melhor o que foram esses momentos históricos. A intenção da coluna em buscar esse tema é somente complementar com fontes cinematográficas os esforços didáticos e pedagógicos por meio de indicações de livros e depoimentos que vêm sendo feitas  por especialistas e estudiosos do assunto. 

E você, cineseriéfilo, sabe que aqui tem espaço para você concordar, discordar, acrescentar suas preferências. Pode ser no rodapé da coluna ou no cineseries@portalmakingof.com.br

------------------------------------------------

A ONDA- Dennis Gansel - ( 2008)

Este talvez seja o filme que melhor explique o que está acontecendo em várias partes do mundo, por isso ela abre a coluna e ganha trailer. Vou falar da versão alemã , mas há uma norte-americana de 1981, já que se baseia em uma história real acontecida nos EUA. Em ambas as versões a trama é a mesma. O resumo : o professor Rainer Wegner precisa ensinar os alunos sobre autocracia, mas percebendo o desinteresse deles resolve partir para um experimento que mostre na prática os mecanismos o fascismo e do poder. Wegner se denomina o líder daquele grupo, escolhe o lema "força pela disciplina" e dá ao movimento o nome de A Onda. Em pouco tempo, os alunos começam a propagar o poder da unidade e ameaçar os outros. Quando o jogo fica sério, Wegner decide interrompê-lo. Mas é tarde demais, e A Onda já saiu de seu controle.

O roteiro mostra todas as características do fascismo - nacionalismo, militarismo, xenofobia... - mas trazendo a história para o mundo contemporâneo.

Atenção spoiler : aqui temos outro discurso final que é um soco no estômago, proferido pelo professor Wegner, como conclusão do terrível experimento.

"Vocês trocaram sua liberdade pelo luxo de se sentirem superiores. Todos vocês teriam sido bons nazi-fascistas. Certamente iriam vestir uma farda, virar a cabeça e permitir que seus amigos e vizinhos fossem perseguidos e destruídos. O fascismo não é uma coisa que outras pessoas fizeram. Ele está aqui mesmo em todos nós. Vocês perguntam: como que o povo alemão pode ficar impassível enquanto milhares de inocentes seres humanos eram assassinados? Como alegar que não estavam envolvidos. O que faz um povo renegar sua própria história? Pois é assim que a história se repete. Vocês todos vão querer negar o que se passou em "A onda'. Nossa experiência foi um sucesso. Terão ao menos aprendido que somos responsáveis pelos nossos atos. Vocês devem se interrogar: o que fazer em vez de seguir cegamente um líder? E que pelo resto de suas vidas nunca permitirão que a vontade de um grupo usurpe seus direitos individuais. Como é difícil ter que suportar que tudo isso não passou de uma grande vontade e de um sonho".

 

TRIUNFO DA VONTADE – Leni Riefensthal ( 1935)

O documentário de Leni Riefensthal foi um dos mais poderosos instrumentos de propaganda do nazismo. Mostra o 6º Congresso do Partido Nazista, em Nuremberg,  e a adoração quase hipnótica por Hitler. Hoje, olhando retrospectivamente, o filme nos ajuda a entender como um homem conseguiu aprisionar, torturar e matar cinco milhões de pessoas com a conivência de outras. O historiador Voltaire Schilling explica que Leni conseguiu traduzir em imagens as "duas vertentes que se ocultavam por detrás da imagem do Führer e que eram muito eficazes junto ao público alemão. A primeira delas vinha da tradição cristã que, tanto nos Evangelhos como no Livro do Apocalipse, deposita enormes esperanças na chegada de um salvador, de um messias. Hitler definitivamente tinha que ser apresentado assim". Portanto, logo que o filme de Leni começa, vê-se o aeroplano dele aproximando-se como se viesse de algum lugar celestial ". A outra vertente, segundo Schilling, é o mito do herói. Diz ele: (...)Nada mais adequado do que encaixar o Führer como a ressurreição do cavaleiro audaz que abate as forças do mal - o comunismo, o liberalismo, o expressionismo, o judaísmo, expressões diversas de um nocivo antigermanismo -, preservando para o futuro a integridade moral, ideológica e racial dos arianos. Hitler aparece pois como a simbiose dessas duas legendas, a do messias e a do herói".

Do ponto de vista cinematográfico, o documentário de Leni Riefensthal é genial: são 12 cenas onde se alternam a exaltação à raça, disciplina, ordem e unidade. Do ponto de vista humano, bem...deu no que deu. Vade retro.

 

O GRANDE DITADOR- Charles Chaplin - ( 1940)

Começando pelo fim: o discurso de encerramento coloca o filme de Chaplin na galeria das sequências mais importantes da história do Cinema.

A história :um barbeiro judeu com amnésia tem aparência semelhante à do ditador Adenoid Hynkel – representação de Hitler –o que faz ambos trocarem de postos em uma confusão. A sátira faz rir e pensar. Há controvérsias se Hitler assistiu ou não "O Grande Ditador", mas o filme foi proibido na Alemanha, óbvio. O discurso é tocante, mas extraio apenas um parágrafo que me parece o mais apropriado para os tempos que estamos vivendo: (...)Pensamos demais e sentimos muito pouco. Mais do que máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de gentileza e bondade. Sem essas virtudes, a vida será violenta e tudo será perdido.(...)

  

O OVO DA SERPENTE  - Ingmar Bergman - ( 1977 )

O título do filme do grande Bergman é outra expressão que se tem ouvido muito nos últimos tempos. Ela vem de um trecho da peça de Shakespeare,   "Imagine-o como o ovo de uma serpente do qual ,após chocado, cresceria algo deliberadamente problemático e mate-o ainda na casca"

Está também na boca do personagem Hans Vergerus no filme bergminiano: [...] qualquer um que fizer o mínimo esforço poderá ver o que nos espera no futuro. É como um ovo de serpente. Através das membranas finas pode-se distinguir o réptil já perfeitamente formado. Bergman usa a metáfora para explicar o que se passava na Alemanha às vésperas da ascenção do nazismo. David Carradine ( sim, o Kung Fu era um bom ator) interpreta Abel, um trapezista judeu, que tenta descobrir a causa do suicídio do irmão. Acaba tendo um caso com  a cunhada, Liv Ullmann ( grande atriz, musa de Bergman) e descobre que o cientista que lhe deu abrigo e emprego está fazendo experiências com seres humanos, em busca da raça ideal. O caos, o desemprego, a fome, a violência urbana formam um ambiente propício para o ovo da serpente ser chocado. Hitler e o genocídio que se seguiu foi o resultado disso.

 

A NOITE DE SÃO LOURENÇO – Vittorio e Paolo Taviani  ( 1982)

A noite de São Lourenço é celebrada na Itália no mês de agosto pela enorme quantidade de estrelas cadentes que cruzam o céu. Em 1944, os habitantes de San Miniato, na Toscana, foram obrigados pelos ocupantes nazistas a se reunir na igreja da cidade. Temendo uma emboscada e com a esperança de que os americanos estivessem a caminho para libertar o país, eles formaram uma grande caravana de resistência e abandonaram a cidade. A escolha era ser morto pelos alemães ou enfrentar os conterrâneos fascistas. O filme dos irmãos Taviani recebeu o Prêmio Especial do Júri no Festival de Cannes 1982.

 

A OUTRA HISTÓRIA AMERICANA – Tony Kaye - (1998)

Um filmaço incômodo com a interpretação primorosa de Edward Norton.

A trama: Derek (Edward Norton) é o líder de um grupo de skinheads de Venice Beach, Los Angeles, preso após assassinar brutalmente dois homens negros em frente à sua casa. O outro irmão é Danny (Edward Furlong) um adolescente confuso, que acaba também se unindo ao grupo neonazista  enquanto Derek está na cadeia. Quando sai de lá, onde conheceu e refletiu sobre outra realidade, ele tenta resgatar o irmão caçula. Mais não falo pra não cometer spoiler. O filme tem 20 anos, mas os temas são tão atuais que até dá medo:  racismo, antissemitismo e posse de armas.

 

CONCORRÊNCIA DESLEAL – Ettore Scola - ( 2001)

Gosto muito dos filmes do diretor italiano, como "O Baile", "Nós que nos amávamos tanto", "Um dia muito especial" e "Feios sujos e malvados". Em "Concorrência desleal", seu penúltimo filme, ele mostra o relacionamento conturbado de dois comerciantes rivais – um judeu ( Leone) e outro cristão(Umberto) – durante a instalação do nazi-fascismo na Itália. Tudo muda quando num bate-boca, Umberto chama Leone de judeu e a polícia fascista ouve e começa a persegui-lo. Leone perde a loja, seus direitos e acaba recebendo ajuda de Umberto. Gerard Depardieu está no elenco, fazendo o Professor Angelo, um antifascista convicto.

 

V DE VINGANÇA ( 2006)

A trama futurista ,baseada numa história em quadrinhos e com uma mensagem clara, pode agradar gregos e troianos, quem procura diversão e quem prefere algo mais. O ambiente é uma sociedade totalitária, misto de Alemanha nazista, com a Oceania da obra 1984 e os Estados Unidos pós11 de setembro. A prestigiada Natalie Portman ( que nem de longe está entre minhas atrizes favoritas) é Evey , uma jovem que sai depois do toque de recolher e é atacada pelos oficiais de segurança do governo. Ela é salva por um homem misterioso, com o pseudônimo de "V", oculto sob uma máscara. Ele a leva para seu esconderijo, a "Galeria Sombria", e conta que planeja derrubar o governo autoritário. Com seu discurso inflamado acaba recrutando rebeldes para o seu plano. Muitas frases de "V" entraram para o rol dos melhores diálogos do cinema ( leia na secção "Hasta la vista, baby!")

  

ELE ESTÁ DE VOLTA – David Wnendt ( 2015)

Ainda não vi, mas a premissa é tão boa que vou colocar aqui para conferirmos juntos. Imagine-se que Hitler, o monstro responsável pelo genocídio de judeus, ciganos, gays, eslavos, grupos religiosos como Testemunhas de Jeová e outros...não tivesse realmente se suicidado no bunker após perder a guerra? E voltasse , lépido e fagueiro, em 2014? Uma história tragicômica dessas só poderia causar polêmica. E causou.  O filme é cômico nas partes em que Hitler se depara com um mundo bem diferente, com a Alemanha sendo dirigida por uma mulher. Ele descobre também a tecnologia moderna que desconhecia o que rende situações divertidas. Trágico quando, aos poucos, ele vai encontrando pessoas com discursos preconceituosos, que dizem abertamente que os refugiados deviam ser expulsos do país. Ah, sim, alguns depoimentos não são ficcionais, foram dados por gente real. Muitos aplaudiam a figura do ator, vestido como Hitler. É as-sus-ta-dor !

------------------------------------------------

 

O LIVRO QUE VIROU FILME

O LEITOR – autor : Bernhard Schlink -1995

Na destroçada Alemanha do final da Segunda Guerra Mundial, o adolescente Michael Berg conhece Hanna, uma mulher vinte anos mais velha, com quem inicia um romance marcado pela descoberta do sexo e da literatura. Quando Hanna desaparece de repente, o jovem acredita que nunca mais voltará a vê-la. Anos depois, os dois se reencontram. Ele, como estudante de Direito envolvido em um caso dos crimes de guerra; ela, no banco dos réus, acusada de atrocidades em um campo de concentração nazista. Ao reviver as lembranças da mulher que amou e o desejo de justiça, Michael descobre que Hanna guarda um segredo que ela considera mais grave que um homicídio. Um romance deslumbrante sobre o amor, a vergonha e a piedade; sobre as feridas abertas da História; sobre uma geração de alemães obrigada a viver sob a sombra de um passado que não presenciou. (Resenha – Ed.Record)

 

O LEITOR – direção : Stephen Daldry – 2008

 

A história ganhou uma bela adaptação para o cinema, com Kate Winslet no papel de Hanna e Ralph Fiennes, fazendo Michael adulto. Assim como no livro o pano de fundo do romance entre os dois é a culpa coletiva da sociedade alemã pelo nazismo, mesmo 20 anos após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Atenção, spoiler:

Hanna  guarda um segredo: foi oficialmente cúmplice da morte de 300 mulheres , além de outras que conduziu para o campo de concentração de Auschwitz. Pode alguém com essa carga amar verdadeiramente outra pessoa ? E como Michael a verá depois de descobrir seu passado de crimes de guerra? "O Leitor" mostra outra perspectiva e nos faz refletir sobre várias coisas. Seja como for, é triste, muito triste.

------------------------------------------------

 

É COISA NOSSA

 

MENINO 23  ( 2016)

E quando a gente pensa que é bem informado e conhece a história do Brasil, mas descobre que há pontos cegos e , na verdade, sabemos muito pouco? Foi essa a sensação que tive com "Menino 23", uma das páginas mais tristes e obscuras ocorridas entre os anos 20/30. A sinopse da produção explica:

"Em 1998, o historiador Sydney Aguilar ensinava sobre nazismo alemão para uma turma de ensino médio quando uma aluna mencionou que havia centenas de tijolos na fazenda de sua família estampados com a suástica, o símbolo nazista. Esta informação despertou a curiosidade de Sidney e desencadeou sua pesquisa. Pouco a pouco, o filme mostra como o historiador avançou com a sua investigação, revelando que, além de fatos, ele também descobriu vítimas.

Sidney mostrou que empresários ligados ao pensamento eugenista ( integralistas e nazistas) removeram 50 meninos órfãos do Rio de Janeiro para Campina do Monte Alegre/SP para dez anos de escravidão e isolamento na Fazenda Santa Albertina de Osvaldo Rocha Miranda.

O trabalho de Sidney vai reconstituir laços estreitos entre as elites brasileiras e crenças nazistas, refletidos em um projeto eugênico implementado no Brasil. Aloísio Silva, um dos sobreviventes, lembra a terrível experiência que escravizou os meninos ao ponto de privá-los do uso de seus nomes, transformando-o no "23".

A investigação culmina com a descoberta de Argemiro, outro sobrevivente do projeto nazista da Cruzeiro do Sul. Sua trajetória reforça ainda mais como os conceitos de "supremacia branca" e as tentativas de "branqueamento da população" marcaram nossa sociedade deixando sequelas devastadoras até os dias de hoje. Sendo o racismo e – mais ainda – a negação do mesmo, as mais permanentes."

O filme é dirigido por Belisário Franco que assina também o roteiro junto com Bianca Lenti.

------------------------------------------------

 

FORA DE SÉRIE

SS-GB – 1 temporada – 5 episódios - BBC – 2017

Imagine se os nazistas tivessem vencido a 2ª Guerra Mundial. Essa é a premissa da série que tem o selo de qualidade da BBC. A trama se passa no Reino Unido nos anos 40 e se baseia no livro "SS-GB", de Len Deighton, de 1978. Douglas Archer (Sam Reley) é um detetive britânico que investiga um homicídio durante a ocupação nazista de Londres. À medida que investiga, Archer vai descobrindo que há algo muito maior no caso, ligado ao movimento de resistência contra os nazistas. O detetive se vê diante de um impasse e questiona sua lealdade aos alemães.

A série mistura suspense, drama e um pouco de romance num clima de filme noir. Ela está disponível no Now/Net.

------------------------------------------------

 

DICA DA COLUNA

E POR FALAR EM MUSEU ...

Estava muito curiosa para conhecer o novo Museu da Imagem e do Som catarinense e recentemente fui a Balneário Camboriú  visitá-lo. Quero dividir com vocês a minha experiência no MIS.

                                                       ******

                       "Se você pode sonhar, você pode fazer".

Esta frase de Walt Disney, um dos ídolos de Fernando Delatorre , explica como ele conseguiu criar o Museu da Imagem e do Som em Balneário Camboriú. Filho do dono dos antigos cinemas de rua da cidade e os maiores do estado, o Cinerama, o Autocine e o Cine Itália, o advogado e empresário teve a ideia de reunir num único lugar os projetores e outros objetos de sua coleção. Durante 40 anos ele garimpou equipamentos em várias partes do mundo. Comprou a maioria, recebeu outros como doação. Tudo sem verbas públicas.

Hoje, o MIS-Museu da Imagem e do Som de BC é um dos maiores do país na sua área. São quase três mil objetos no acervo como projetores, aparelhos de rádio, os primeiros cinematógrafos, vitrolas ( os antigos aparelhos de som), discos em acetato, vinil e até  alguns realejos. As raridades estão distribuídas em um prédio de seis andares, construído especialmente para abrigar o museu.

Na entrada, nos deparamos com uma réplica do carro Herbie, do filme "Se meu fusca falasse" (1968), um projetor antigo, e no chão as estrelas que lembram a calçada da fama de Hollywood. Minha favorita ? A de Marlon Brando, claro. Uma pequena lojinha vende souvenirs com temas relativos ao cinema e ao próprio museu, como os lápis, onde li a frase de Walt Disney que fala sobre transformar sonhos em realidade.

O genial Charlie Chaplin mereceu um espaço especial no museu e na pequena sala de projeção são seus filmes que passam ininterruptamente. Tem até uma película original de Chaplin em 9,5 milímetros de 1917. Fotos de grandes astros internacionais e brasileiros, como Elizabeth Taylor, John Wayne, Fernanda Montenegro e Vera Fischer adornam as paredes.

No último andar o assunto é outro, mas tão apreciado pelo criador do museu que ele resolveu expor os selos e moedas raras, muitos de sua coleção particular.

Conhecer o MIS pelas mãos do guia, Ademir, um participante ativo na montagem do museu, torna as coisas ainda mais interessante. Ele sabe a história de cada peça e seu entusiasmo contagia os visitantes.

O Museu da Imagem e do Som de Balneário Camboriú (www.misbc.com.br) funciona de terça a domingo, das 13h às 18h, com entradas a R$20,00 e R$10,reais.  Um programa barato, informativo e divertido para todos. Para radialistas, jornalistas, estudantes de Comunicação e cinéfilos, imperdível !

------------------------------------------------

 

HASTA LA VISTA, BABY !

Frases de "V de Vingança"

 "Embaixo dessa máscara há mais do que carne. Atrás dessa máscara há uma ideia. Ideias são à prova de bala."

                                            *******

"Os artistas usam a mentira para revelar a verdade, enquanto os políticos usam a mentira para escondê-la."

                                            ********

"Igualdade, justiça e liberdade são mais que palavras; são perspectivas!"

                                  ******

"Um homem pode morrer, lutar, falhar, até mesmo ser esquecido, mas sua ideia pode modificar o mundo mesmo tendo passado 400 anos."

------------------------------------------------

 

Mens@agem para você

 "Bela lista ( de filmes de terror)! Também gosto de levar meus sustinhos, desde que nessa linha thriller, escatologia tô fora... Senti falta do Silêncio dos Inocentes, que lembrei porque fui ver sozinha no finado Cecomtur e também dei o pulo com o pqp na cena clímax, assustando o vizinho de poltrona! "(Suzete/Florianópolis)

- Embora "Silêncio dos Inocentes" seja formalmente um suspense, o Hannibal é tão horrível que pode, sim, se enquadrar no gênero terror, Suzete.

********

 " O que você achou da escolha do Grande Circo Místico para concorrer a uma indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro? " (Biaguiar)

- Ainda não vi o filme, mas gosto muito do Cacá Diegues, da peça e das músicas ( tenho até o vinil !!!). Já li críticos dizendo que foi a escolha errada, mas levo fé !"

------------------------------------------------

Huum, essa coluna me deixou pensando...

THE END

Tags:
cinema séries beijos de cinema arte cultura séries de TV netflix
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Brígida Poli

Brígida Poli

Jornalista, cinéfila desde criancinha e maníaca por séries de TV desde "Os Sopranos". Não se considera crítica de cinema, pois não consegue deixar o coração de lado na hora de avaliar um filme. Adora falar e escrever sobre o assunto e tenta chamar a atenção para as grandes obras cinematográficas que as novas gerações desconhecem. Concorda com o mestre Federico Fellini quando ele disse que "o cinema é um modo divino de contar a vida".

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!