19.3 C
fpolis
19.5 C
fpolis
sexta-feira, 27 maio, 2022

Freccia prefere candidatura própria do Podemos

Últimas notícias
Freccia prefere candidatura própria do Podemos
REPRODUÇÃO/TVBV

Prefeito de Palhoça, o nono maior município de Santa Catarina, com mais de 180 mil habitantes (a expectativa é a de que chegue a 200 mil com o nono censo do IBGE), Eduardo Freccia é um dos nomes em ascensão do Podemos e gostaria de ver a sigla com candidatura própria ao governo.

Ao responder sobre as especulações que colocam o ex-juiz federal Sergio Moro no colo do União Brasil (PSL e DEM) para a disputa à Presidência, em uma articulação da presidente nacional do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP), Freccia afirma que a condição de partidário não o impede de dar prioridade à administração em vez de se dedicar às eleições deste ano.

Para Freccia, este momento ainda chegará e seria interessante para a sigla, que também comanda Blumenau (Mário Hildebrandt) e Mafra (Emerson Maas), ter o prefeito Fabrício Oliveira (Balneário Camboriú) candidato ao governo, sem entrar no mérito que os acertos nacionais podem favorecer o prefeito Gean Loureiro, de Florianópolis, pré-candidato pelo União Brasil.

Mas não deixa de elogiar o governador Carlos Moisés e de enfatizar que as parcerias, incluindo o Plano 1000, são um fato novo na relação do Executivo Estadual com os municípios.

Em Palhoça, que aderiu ao plano de Moisés, o maior projeto ainda virá, de acordo com Freccia, a construção do Hospital Regional, que integrará a rede da Grande Florianópolis e terá gestão compartilhada pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Bolsonaro entra no jogo

O presidente Jair Bolsonaro (PL) está disposto a melar a estratégia do União Brasil em se aproximar e Sérgio Moro para ter um candidato à Presidência e assim garantir votos para deputados federais.

Bolsonaro tenta o apoio do União Brasil, formado por PSL e DEM, para evitar o excelente tempo de rádio e TV e o R$ 1 bilhão nos cofres da nova legenda que favorecem Moro, além disso, a oficialização da fusão, em fevereiro, antecipará a abertura de uma janela, que atrairia de vereadores a deputados federais, cabos eleitorais em potencial na corrida ao Planalto.

Em Santa Catarina, Bolsonaro com o apoio do União Brasil deixa o prefeito Gean Loureiro em situação ambígua, pois dificilmente teria o Podemos ao seu lado, talvez não angarie a simpatia de muitos dos chamados conservadores mas entra em um circuito do eleitorado que é visto com desconfiança neste momento.  

 

DUAS CHAPAS REGISTRADAS NA FECAM

O prefeito de Orleans, Jorge Luiz Koch (MDB), e a prefeita de Vargem, Milena Andersen Lopes (PL), inscreveram-se com uma diferença de 24 horas duas chapas à presidência da Fecam. O prazo para a apresentação de chapas termina nesta segunda (24), às 17h30min, mas nem a expectativa de que o prefeito Clézio Fortunato (MDB), de São João do Itaperiú, deve se confirmar. Koch é integrante da atual diretoria, tem o apoio do presidente Clenilton Pereira (PSDB), prefeito de Araquari, e Milena foi a 2ª vice-presidente da entidade, no início da atual gestão, eleita em 2021. Ela renunciou ao cargo, juntamente com o 1º vice, Mário Hildebrandt (Podemos), de Blumenau, e o 3º vice, Rudi Sander (Progressistas), de São Carlos, e os membros titulares do conselho fiscal Giovani Nunes (PSL), de São Joaquim, e Orvino Coelho de Ávila (PSD), de São José. O grupo não concordou com a demissão de antigos funcionários da entidade e da formalização de um corte de R$ 1,2 milhão no orçamento, sem uma consulta ao conselho, que não deliberou sobre os dois assuntos. A atitude de Clenilton foi considerada autoritária pelo grupo, que agora busca bater chapa na eleição do próximo dia 31, na Assembleia Legislativa.  

 

Havia até acordo

Quando a chapa liderada por Clenilton foi concebida para uma eleição de consenso, foi construído um acordo político, que não funcionou por conta da renúncia quase que coletiva.

Os três vices seriam, automaticamenete, os presidentes na sequência: Milena Becher (Vargem), em 2022; Mario Hildebrandt (Blumenau), em 2023; e Rudi Sander (São Carlos), em 2024.

Mas, de longe, a maior tropeçada da atual diretoria foi decidir comprar vacinas contra a Covid-19 à revelia do governo federal, seria a Sputnik V, produzida na Rússia, que nunca obteve a licença da Anvisa, um assunto que nunca saiu do papel, embora o presidente e o consultor de saúde, o médico e ex-deputado Jailson Lima tenham ido a Moscou atrás do imunizante.

A fracassada empreitada foi em maio do ano passado.  

As chapas:

Presidente: Jorge Luiz Koch, Orleans

1º Vice-Presidente: Oscar Martarello – Xanxerê – AMAI – Oeste

2º Vice-Presidente: Élcio Rogério Kuhnen – Camboriú – AMFRI – Litoral

3º Vice-Presidente: Caio César Treml – Rio Negrinho – AMUNESC – Norte

1º Tesoureiro: José Constante – Agrolândia – AMAVI – Vale do Itajaí

2º Tesoureiro: Nilvo Dorini – Capinzal – AMMOC – Meio Oeste

1º Secretário: Sônia Salete Vedovatto – Monte Carlo – AMPLASC – Serra e Planalto

2º Secretário: Ivan José Canci – Anchieta – AMEOSC -Extremo Oeste

 

Presidente: Milena Andersen Lopes – Vargem – AMPLASC – Serra Planalto

1º Vice-Presidente: Rudi Miguel Sandre – São Carlos – AMOSC -Oeste

2º Vice-Presidente: Gislaine Dias da Cunha – Sombrio – AMESC – Sul

3º Vice-Presidente: Dorival Carlos Borga – Videira – AMARP – Meio Oeste

1º Tesoureiro: Douglas Elias Costa – Barra Velha – AMVALI – Norte

2º Tesoureiro: Bento Francisco Silvi – Vitor Meireles – AMAVI – Vale do Itajaí

1º Secretária: Nilza Nilda Simas – Itapema – AMFRI – Litoral

2º Secretário: Vanderlei Bonaldo – São Miguel da Boa Vista – AMERIOS – Extremo Oeste

 

Clésio Salvaro e Moisés trocam gentilezas

Ao divulgar que o Plano 1000 do governo do Estado fará avançar a macrodrenagem do Rio Criciúma, o prefeito Clésio Salvaro (PSDB) trocou gentilezas públicas com o governador Carlos Moisés (sem partido) nas redes sociais.

O mais curioso é a conclusão da rápida troca de mensagens, onde Salvaro afirma um “vamos em frente, governador” e Moisés retruca um “Vamos juntos, prefeito”.

Não chega a ser uma confirmação de que o ninho tucano estaria nos planos de Moisés para a filiação, mas isso não é primordial para que Salvaro o apoie, se, de fato, a tal reedição da tríplice aliança sair do papel e dos gabinetes. ou venha uma aliança individual de alguns tucanos.

 

Jorginho anuncia boa notícia

O senador Jorginho Mello (PL) declarou, nesta sexta (21), que o Comitê Gestor do Simples Nacional acatou uma sugestão dele e ampliou a data para a exclusão de empresas que tenham dívidas com o sistema.

Agora, Jorginho, que é vice-líder do governo no Senado, trabalhará pela derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro, que impediu o Relp, programa de renegociação de dívidas das pequenas e micro empresas, de ser efetivado por conta da renúncia fiscal de R$ 50 bilhões.

Jorginho terá que trabalhar duro para conseguir que o Relp volte a valer até 31 de março próximo.

Roberto Azevedo
Roberto Azevedo tem 37 anos de profissão. Estudou jornalismo na UFSC, de Florianópolis, e direito na FURB, de Blumenau. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, chefe de Redação, editor-chefe, gerente e diretor de Jornalismo, na RBS TV de Blumenau e Florianópolis, na TV Record de Florianópolis, na Rede TV Sul! e na TVBV (Barriga Verde, BAND); comentarista na RIC TV Record e na Record News, e colunista no Diário Catarinense (onde também foi editor de Política) e no Notícias do Dia, tendo blogs nas versões digitais das edições. Atuou nas rádios União de Blumenau e União FM de Florianópolis, e na Rádio Record da Capital catarinense. Além de ter uma coluna no Portal Making Of, desde setembro de 2016, faz comentários sobre política e economia na Rádio Cidade em Dia FM, de Criciúma, e na TVBV (BAND), de Florianópolis.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Colombo enfrenta adversários dentro do PSD

Pelo menos três personalidades do cenário eleitoral catarinense, pré-candidatos assumidos, já receberam sinalizações do deputado Julio Garcia e de...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }