Novembro 29, 2021

Renato Machado e Francisco José deixam Globo

Renato Machado e Francisco José deixam Globo

Os jornalistas Francisco José e Renato Machado deixaram a Globo nesta segunda-feira, 29, segundo informações do site Notícias da TV. Ambos tinham mais de 40 anos na emissora e atuavam nos últimos tempos no jornalístico Globo Repórter.

Ainda de acordo com o site, amudança se deve pela nova política da empresa, que abre mão de repórteres mais experientes. Na semana passada, a emissora já havia se despedido de José Hamilton Ribeiro, que também estava há mais de 40 anos no canal, e Eduardo Faustini, repórter investigativo do Fantástico.

Em e-mail, o diretor de Jornalismo da Globo, Ali Kamel, elogiou o profissionalismo de ambas os profissionais, enalteceu as carreiras e contou que os dois ainda têm trabalhos para serem exibidos na Globo.

Conforme o comunicado de despedida de Kamel, Francisco José foi o primeiro repórter do Nordeste a aparecer no JN, mergulhou ao vivo na Baía de Guanabara durante a Rio-92 (um feito inédito e antológico), cobriu a Guerra das Malvinas (quando chegou a ser expulso por militares), acompanhou dezenas de apresentações do Galo da Madrugada, mostrou ao Brasil a importância das festas de São João, acompanhou o Papa João Paulo II na Coreia, revelou ao país as primeiras imagens do naufrágio do Bateau Mouche, e alcançou a impressionante marca de 103 edições do Globo Repórter.

"Eu agradeço ao Chico José, cearense do Crato, cidadão de Pernambuco, jornalista do Brasil, por todo o legado que nos deixa e por tudo o que fez pelo nosso jornalismo", disse Kamel sobre Francisco José, vencedor de vários prêmios, inúmeras homenagens e títulos.

Já Renato Machado tem passagens pela BBC de Londres por dois anos, Jornal do Brasil por 14, e, na Globo, desde 1982 (com apenas um ano de afastamento, quando trabalhou para a TV Manchete). Foi repórter especial, correspondente em Londres por dois longos períodos e editor-chefe e apresentador do Bom Dia Brasil por 15 anos. Há cindo anos estava no Globo Repórter. Cobriu guerras, atentados terroristas, revoluções, tragédias, escândalos políticos, acontecimentos culturais, entrevistas com grandes personalidades internacionais.

"Renato deixa um legado de bom jornalismo. É um exemplo do profissional de excelência. Em meu nome, em nome da Globo e de seus colegas, muito obrigado", finalizou o diretor.

Tags:
comunicacao
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!