Fevereiro 22, 2021

Governo prepara ofensiva contra a Covid-19

Governo prepara ofensiva contra a Covid-19
MAURICIO VIEIRA/SECOM

Está sendo elaborado pelo governo do Estado um novo decreto com uma série de medidas de impacto para deter o avanço da Covid-19 em Santa Catarina, que deve restringir a venda de bebidas alcoólicas para evitar aglomerações, a redução de 50% para 30% da ocupação dos ônibus escolares e o fechamento de estabelecimentos considerados não essenciais por dois dias e meio.

O modelo em estudo copia o que foi implantado em Araraquara, interior de São Paulo, onde do meio-dia de domingo às 23h59min de terça, uma quarentena de 60 horas, que proíbe a circulação de carros e pessoas no município, exceto para trabalhar ou para atendimento médico e compra de medicamentos, com multa por pessoas (R$ 120,00) e por empresas (R$ 6 mil). Tudo que não é essencial, fecha.

Para tomar a decisão, o governador Carlos Moisés irá alinhavar detalhes com os colegas do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), e Paraná, Ratinho Júnior (PSD), nesta terça (23), e depois debater com os deputados estaduais.

Leite e Ratinho já adotaram pesadas restrições em seus estados, Moisés não terá muitas alternativas diferentes em função do grave quadro de falta de leitos de UTI na região de Chapecó e de uma matriz que mostra apenas a região de Criciúma em situação grave, enquanto os demais pontos do Estado aparecem na condição gravíssima e o problema nos hospitais surge como inevitável.

 

Manutenção

As aulas presenciais não seriam afetadas em um primeiro momento, seguiriam as regras anteriores, a de ocupação de acordo com situação da matriz.

O fato é que, em outras áreas, a situação fugiu ao controle e a conscientização da população está longe da ideal, da falta do uso de máscaras à aglomeração em eventos, clandestinos na maioria das vezes.

 

Mais ações

Em Chapecó, o pessoal do quanto pior melhor atuou e espalhou fake News sobre um suposto decreto do prefeito João Rodrigues (PSD) que indicaria um lockdown, boato responsável pela correria de centenas aos supermercados da cidade, como se não bastassem os problemas de falta de leitos de UTI.

No decreto, João determinou uma série de atividades essenciais que prosseguem em funcionamento, inclusive supermercados e mercados, e manteve as restrições anunciadas na semana passada com o acréscimo do impedimento de circulação das pessoas das 22h às 5h da manhã, até o dia 28 de fevereiro e o fechamento do comércio.

 

De volta

Ministro Edson Fachin, conhecido pelos passeios de lancha pela Beira-Mar Norte e adjacências, em passado recente na Capital, determinou que o deputado estadual Julio Garcia (PSD) tenha restituído suas funções parlamentares, que haviam sido retiradas pela juíza Janaína Cassol Machado, da 1ª Vara Federal de Florianópolis.

Fachin aceitou a reclamação protocolada contra a decisão da magistrada, que será comunicada com urgência.

 

Expectativa

Julio retorna ao plenário na planície, mas deve ter tratamento especial dos demais deputados, que, antes da decisão de Fachin, já haviam retirado a prisão preventiva, transformada em domiciliar.

Se perdurasse o impasse, alguns deputados admitiam recorrer a um pedido para que o ex-presidente da Assembleia se licenciasse, assunto que nem chegou a ser tratado em um encontro no fim da tarde de segunda (22) entre parlamentares e Julio.

 

EMERSON GASPERIN/DIVULGAÇÃO

PRÉVIAS NO MDB

A bancada estadual não queria, mas o restante dos integrantes do Diretório Estadual do MDB aprovou a realização de prévias para a escolha do candidato do partido ao governo, no próximo dia 15 de agosto. Os nomes do deputado federal Celso Maldaner (presidente da sigla), do senador Dário Berger e do prefeito Antídio Lunelli (Jaraguá do Sul) já estão na lista, porém outros interessados poderão apresentar-se até o fim de junho. A eleição do novo comando estadual do partido só ocorrerá 60 dias após esta escolha, uma sugestão de Dário que adiou a escolha prevista para maio. A antecipação do palanque nem sempre é uma tática interessante, só que não deixa de  movimentar os 187 mil filiados em 295 municípios, o que exigirá uma logística e tanto parta colher os votos em tempos de pandemia.

 

De Joinville

Decisão monocrática do juiz  Zany Estael Leite Júnior, do Tribunal Regional Eleitoral, devolveu ao vereador Sidney Sabel (DEM), de Joinville, o diploma e o retorno à Câmara, que foram retirados por decisão do primeiro grau.

O fato, que beneficia Sabel com uma cautelar, vitória dos advogados Marcelo Peregrino e Ivan Preuss, abafa um verdadeiro “ornitorrinco eleitoral”, pois, considerar inválidos os votos do vereador demista, fez com que tanto o Pros exigisse a posse de Ednaldo José Marcos, quanto o MDB pedisse a de Maurício Soares.  

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Jornalista com 36 anos de profissão. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, editor-chefe, chefe de Redação, gerente e diretor de Jornalismo na RBS TV (Blumenau e Florianópolis), hoje NSC TV; na TV Record (Florianópolis) e na Rede TV Sul (hoje SCC SBT); comentarista na RIC TV (hoje NDTV) e na Record News; editor de Política e colunista no Diário Catarinense (DC), e colunista no Notícias do Dia (ND). Atuou nas rádios União AM e FM (Blumenau e Florianópolis) e na Rádio Record da Capital. Atualmente, além do Making Of, faz comentários na Rádio Cidade em Dia FM, de Criciúma, e é diretor de Conteúdo na TVBV (Band).
  • Youtube

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!