8.8 C
fpolis
8.8 C
fpolis
sexta-feira, 1 julho, 2022

iFood lança moto elétrica exclusiva com preço menor a entregadores

Divulgação
Últimas notícias

O iFood anuncia o lançamento oficial da primeira moto elétrica, a EVS Work iFood, voltada aos entregadores no Brasil como uma nova opção de mobilidade que traz economia significativa aos parceiros e também uma solução menos poluente. Todo o projeto foi desenvolvido e realizado em conjunto com VOLTZ, startup investida pela Creditas e UVC Capital, que viabilizou os testes com um modelo pioneiro para motos de entrega e as estações de troca de bateria.

Nesta parceria com a montadora de motos elétricas, os entregadores pagam um valor diferenciado de R$ 9.990.90 – ao invés de R$ 11.990.90 – e têm acesso a condições especiais na assinatura do sistema de troca de baterias, no qual a Creditas está financiando a expansão do projeto.

O banco BV e a Ipiranga também participam do projeto para oferecer esta solução de mobilidade mais econômica e sustentável para os entregadores. O iFood e o banco BV formalizaram uma parceria oferecendo acesso a uma linha de financiamento com condições diferenciadas para viabilizar a aquisição das motos elétricas. O BV oferece um subsídio de R$ 2 mil para as 300 primeiras motos que forem financiadas – mediante aprovação de crédito e usuário.

“Nossa iniciativa tem como base pensar em vantagens para o entregador e ao meio ambiente. É de extrema importância que as empresas com propósitos comuns, promovam a sustentabilidade nos negócios e no ecossistema. Esse tipo de união, de fato, viabiliza as mudanças necessárias para uma sociedade melhor” ressalta André Borges, head de sustentabilidade do iFood.

As novas motos elétricas EVS Work iFood podem funcionar com o sistema de trocas de baterias, distribuídos em postos Ipiranga da cidade de São Paulo, otimizando o tempo e a usabilidade do item em um sistema abrangente de recargas.

O projeto está sendo implementado de forma piloto em São Paulo e, nessa primeira fase, serão instaladas 100 estações de troca rápida de bateria em bairros como Lapa, República, Consolação, Pinheiros, Jardins, Paulista, Aclimação, Moema, Itaim Bibi, entre outros.

Nesse conceito, o usuário não tem a posse da bateria, ele a usa como serviço (Battery as a Service) em uma rede de estações de troca rápida. No momento, a Ipiranga já tem 33 estações de troca em 19 postos na capital paulista.

Mais notícias para você
Últimas notícias

Virou bagunça

Tomar a vacina contra Covid-19 em Florianópolis virou uma corrida com obstáculo.
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }