Abril 30, 2019

Imprensa mundial destaca crise na Venezuela

Imprensa mundial destaca crise na Venezuela
Reprodução El PAÍS

A crise política na Venezuela voltou a ficar tensa hoje, 30, após o autoproclamado presidente interino Juan Guaidó, reconhecido como presidente do país pela Assembleia Nacional e mais de 50 países, orquestrar a soltura do líder opositor Leopoldo López, que estava em prisão domiciliar e, ao lado de militares, convocar a população às ruas para tirar Nicolás Maduro do poder.

Em mensagem de vídeo divulgada no Twitter, Guaidó afirmou que "o momento é agora", rodeado por membros das Forças Armadas, a quem o regime chavista agora acusa de "traição". Momentos depois, as ruas de Caracas começaram a se encher de manifestantes, que são reprimidos pelas forças chavistas. Tanto Guaidó quanto Maduro dizem ter o apoio dos militares.

O agravamento da situação política no país ganhou destaque na cobertura jornalística da imprensa mundial. A alemã Deutsche Welle, que teve o sinal da emissora suspenso pelo governo de Maduro no início desse mês, destacou a declaração dada por Guaidó.

O site em português da agência russa Sputnik deu destaque aos posicionamentos dos governos do Brasil e da Rússia sobre a situação. A manchete principal dizia: "Bolsonaro reitera apoio a Guaidó: 'povo venezuelano é escravizado por um ditador'", enquanto outra chamada ressaltava: "Rússia diz que crise na Venezuela deve ser resolvida por diálogo 'sem condições prévias'".  

Já o site do jornal britânico The Guardian colocou a situação da Venezuela no topo da página incluindo atualizações ao vivo da crise. A publicação também destacou a manifestação dos Estados Unidos sobre o tema. "'Democracia não pode ser derrotada' EUA manifestam apoio a tentativa de golpe".

A crise na Venezuela também foi destaque da capa do site do The New York Times. Um vídeo mostrava o momento em que Guaidó discursou para a multidão, conclamando a população a se rebelar. O francês Le Monde foi outro a colocar o assunto como manchete principal. "As autoridades venezuelanas denunciam uma 'tentativa de golpe de Estado'", dizia a chamada.

No Brasil, o jornal O Estado de S. Paulo postou link para acompanhamento ao vivo do desenrolar da crise. A Jovem Pan levou o assunto para as plataformas digitais e exibiu vídeo ao vivo da movimentação na Venezuela no YoutubE. Com informações de El País e Portal Imprensa.

Tags:
Radar MakingOf
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

MOF 6

Comentários

Onze 9

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!