18.8 C
fpolis
18.8 C
fpolis
quinta-feira, 7 julho, 2022

Inflação! O dragão está crescendo.

Últimas notícias

[ad_1]

Inflação! O dragão está crescendo.

Inflação! O dragão está crescendo.

Foto: Pixabay

Queda no poder aquisitivo. Mais dinheiro para menor quantidade de produtos e serviços! Essa é a consequência da inflação que mês a mês tira o poder aquisitivo em nome de uma política limitada aos interesses de alguns grupos econômicos. Na perspectiva do presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, a inflação está sem freio, pois mesmo batendo recordes o pico inflacionário é esperado para os meses de abril e maio (considerado o acumulado de 12 meses). O Brasil segue pressionado por fatores internacionais, porém a inflação do Brasil tem peculiaridades, com os preços de energia e de combustíveis aumentando mais do que no resto do mundo. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para famílias que ganham até 5 salários mínimos, também ficou acima da variação de 0,54% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de janeiro, em 0,67%. Essa é considerada a maior variação do índice para o mês desde 2016.

 

Peso da inflação. A alta dos preços persiste e afeta especialmente a cesta de alimentos e bebidas, comprometendo o poder de compra do consumidor. No acumulado de 12 meses até janeiro a inflação é de 10,38%, mas não se engane, pois essa é uma média e dependendo daquilo que você consome ou dos serviços que usa o peso do aumento de preços pode ser ainda maior. Segundo levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica (Ipea) o peso da inflação é duas vezes maior para população pobre. A inflação para as famílias de baixa renda foi de 0,63% no mês de janeiro, enquanto para os mais ricos foi de 0,34%.

 

Dicas. Não há como fugir da inflação, mas algumas dicas podem ser seguidas para contornar as consequências do aumento de preços: não caia em tentações de comprar além da conta se o dinheiro está curto. Tenha uma lista de prioridades; faça a lista de compras antes de ir ao supermercado; pense bem antes de tirar o carro da garagem e só abasteça o carro em postos de combustíveis com menor preço na sua região; pesquise preços dos produtos e serviços e em caso de menor preço troque o fornecedor; vá no supermercado ou na feiras em dias mais propícios; mantenha um olho na inflação e outro no cheque especial e no cartão de crédito, pois as consequências da inflação são ainda mais perversas quando, além de tirar o poder aquisitivo, transforma-se em dívidas e pagamento de juros.

[ad_2]

Source link

Janine Alves
Graduada em Economia e doutora em Gestão do Conhecimento, faz parte do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Conhecimento, Aprendizagem e Memória Organizacional (Interdisciplinary research group on knowledge, learning and organizational memory), núcleo de excelência em pesquisa científica e tecnológica, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPGEGC/UFSC). Trabalhou como: professora da UFSC e Univali, colunista de economia do Grupo RIC Record (Jornal Notícias do Dia e Ric Record TV) e analista de economia na RBS - TV/ NSC - Diário Catarinense, Consultora de Economia Internacional para a CIP Cosultores – Espanha, Diretora do Escritório do Governo da Galicia/Espanha no Brasil, Diretora de Integração Internacional e Consultora de Economia do Governo de Santa Catarina (Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Assuntos Internacionais), etc.
Mais notícias para você
Últimas notícias

“Tóxico” – por Tatiana Cobbett e Samí Tarik

Nasce o novo single da multiartista Tatiana Cobbett em parceria com o músico, percussionista e compositor, Samí Tarik. O...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }