Agosto 05, 2019

Inflação volta a subir em julho, mesmo com nova queda dos combustíveis

Inflação volta a subir em julho, mesmo com nova queda dos combustíveis
Getty Images

A inflação sentida pelos consumidores de Florianópolis inverteu o sinal e voltou a subir em julho. Os preços dos produtos e serviços mais consumidos pelas famílias aumentaram em média 0,21%, depois de uma queda em junho (-0,22%). A alta mais expressiva foi na alimentação fora de casa, que ficou 0,84% mais cara.

Os números são do Índice de Custo de Vida (ICV), calculado mensalmente pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), por meio do Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag).

Os aumentos de preços nos restaurantes e lanchonetes não tiveram impacto maior na média geral porque outros itens puxaram o índice para baixo, incluindo a alimentação em casa (-0,15%). Os preços combustíveis para automóveis, que vêm de uma redução em junho (-4,71%), voltaram a cair em julho (-3,10), puxando a queda nos gastos gerais com transporte (-0,65%).

O aumento dos preços da refeição fora de cada puxaram para cima o custo da alimentação de forma geral (0,21%). As compras no supermercado e na feira, ainda que tenham ficado um pouco mais baratas na média, tiveram alguns aumentos.

Os alimentos que mais subiram foram as frutas (4,73%), com destaque para o mamão (41%) e a maça (6,06%). Já os tubérculos, raízes e legumes tiveram queda (-13%), com os preços puxados para baixo pelo tomate (-26%) e a batata inglesa (-20%).

O ICV/Udesc Esag registra a variação dos preços de 297 produtos e serviços consumidos por famílias de Florianópolis com renda entre 1 e 40 salários mínimos. Para o último boletim mensal, os dados foram coletados entre os dias 1º e 31 de julho.

Tags:
Radar MakingOf
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!