Abril 07, 2021

Jornalistas devem ser avaliados por cliques?

Jornalistas devem ser avaliados por cliques?
Reprodução

Chamou a atenção na entrevista de Upiara Boschi à Making Of a frase onde ele diz que era avaliado no NSC total por produtividade e audiência e que, de certa maneira, não se encaixava nesse modelo de negócio on-line. Parece que temos aí uma novidade, onde a postura é avaliar os profissionais por cliques.

O tema é altamente questionável, pois em tempos de fake News, o número de cliques pode ser de quem gostou ou de quem reprovou o texto. Além do mais, estar no trend topics não tem a ver com o objetivo dos jornalistas. Em tese, eles devem ser avaliados pelo conteúdo e não por aprovação de terceiros. Até porque, se esse modelo vingar, vai ter em breve gente apostando em título exagerado ou em texto forçado. Usando termos do futebol, jogando para a torcida. Tudo para sobreviver.

 

Telegraph

Algo semelhante ocorreu em um jornal importante da Inglaterra, o Daily Telegraph, que foi assunto aqui no portal. Em março, o editor responsável disparou para toda a equipe um comunicado enfatizando que o modelo de negócio do jornal exigia a implantação da remuneração de jornalistas a partir de produtividade e audiência.

A ideia foi rejeitada pela redação, mas só morreu definitivamente porque outro jornal, o respeitado The Guardian, publicou e criticou o memorando do concorrente.

Depois desse embate, a ideia do editor do Telegraph foi abandonada, até porque o sindicato dos jornalistas londrinos também condenou a ideia. Lá a discussão era se a proposta do jornal era Clickbait, que em termos gerais significa ganhar audiência por títulos exagerados para chamar a atenção.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!