15.9 C
fpolis
15.9 C
fpolis
domingo, 3 julho, 2022

Juíza é promovida e deixa caso de menina impedida de abortar

Últimas notícias

A juíza Joana Ribeiro Zimmer deixou o caso da menina de 11 anos que engravidou após um estupro, em Tijucas, Santa Catarina. A magistrada foi responsável por mandar a criança para um abrigo para que ela não realizasse um aborto legal.

O caso ganhou repercussão ontem, 20, após reportagem dos sites Portal Catarinas e The Intercept ontem, 20.

Segundo informações do G1, Joana Ribeiro Zimmer foi transferida para a comarca de Brusque, no Vale do Itajaí, após uma promoção. A magistrada informou ao site que a promoção ocorreu na quarta-feira passada, 15, e que na sexta, 17, já estava fora do caso.

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) confirmou a promoção na carreira da juíza no dia 15. A movimentação para o cargo de juiz de Direito da Vara Comercial da comarca de Brusque foi aprovada por merecimento, segundo TJ.

À CNN Brasil, a assessoria do TJSC informou que o juiz José Adilson Bittencourt Junior é o novo responsável pela ação.

Na manhã desta terça-feira, 21, a Justiça determinou que a menina voltasse a morar com a mãe. A advogada de defesa da família não deu detalhes sobre qual será decisão em relação ao aborto.

Mais notícias para você
Últimas notícias

NSC anuncia substitutas de Adriana Krauss no JA Blumenau

A NSC anunciou as substitutas de Adriana Krauss na apresentação e coordenação do Jornal do Almoço Blumenau. Adriana deixou...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }