17 C
fpolis
16.8 C
fpolis
quinta-feira, 26 maio, 2022

Kantar: consumo fora do lar mundial não atinge nível pré-pandemia

Closeup detail of a woman shopping in a supermarket
Últimas notícias

Por todo o mundo, à medida que as restrições vão acabando e a confiança dos consumidores cresce, os hábitos de consumo vão gradualmente retornando ao que eram antes da pandemia de Covid-19, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido.

De acordo com novo relatório Barômetro OOH da Kantar, líder global em dados, insights e consultoria, as categorias que mais vêm se beneficiando com o retorno das pessoas às ruas são lanches e bebidas não alcoólicas fora de casa (OOH), que começam a mostrar rápida recuperação.

Globalmente, as vendas em valor fora do lar aumentaram pelo terceiro trimestre consecutivo no 4º trimestre de 2021, com incremento de 19%, em comparação com uma queda de 25% no mesmo período em 2020. Isso impulsionou o valor de mercado total dentro e fora do lar em 6% ano a ano, com as maiores contribuições (quase ¾) vindas do Reino Unido, Espanha, China e França.

Apesar do cenário geral positivo, ao observar a evolução dos gastos OOH nessas categorias ao longo dos três últimos anos, percebe-se que ela ainda é 10% menor do que era no quarto trimestre de 2019. E mesmo que a proporção do valor total das vendas de OOH tenha aumentado de 30% para 34%, na comparação entre os quartos trimestres de 2020 e 2021, não atingiu o nível pré-pandêmico de 39%.

O desempenho de bebidas consumidas fora do lar foi melhor do que o de lanches, com crescimento de 22% e 14%, respectivamente, em 2021, no comparativo com 2020.

No Brasil, o mais recente estudo Consumer Insights 2021, mostra que o consumo de alimentos e bebidas fora de casa caiu 7 pontos percentuais nos últimos três anos – em 2019, fora do lar representava 47% do consumo total brasileiro, e em 2021 chegou a 40%. Vale ressaltar, no entanto, que no 4º trimestre de 2021 a venda em unidades de alimentos e bebidas fora do lar alcançou seu melhor patamar desde o 2º trimestre de 2020.

São Paulo e Rio de Janeiro foram as regiões mais impactadas por essas medidas, mas já apresentam um cenário de retomada visto a partir do segundo semestre de 2021. Enquanto isso, cidades do Nordeste e do Sul já retornaram aos patamares pré-pandemia.

O consumo de balas e gomas, por exemplo, cresceu 1,9% em 2021 na comparação com 2020. Sorvetes (+1,8%), bolos (+0,8%), biscoitos (+0,8%) e hambúrgueres (+0,5%) também aparecem entre os itens mais procurados pelos brasileiros fora do lar.

Mais notícias para você
Últimas notícias

Bradesco Expresso é apresentado no programa Faustão na Band

O Bradesco promove nesta quinta-feira, 26, uma ação de merchan no quadro "Na Pista do Sucesso", no programa Faustão...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }