Outubro 03, 2020

Médicos dizem que Trump está bem no hospital

Médicos dizem que Trump está bem no hospital
Reprodução

O médico da Casa Branca Sean Conley disse neste sábado, 3,  que o presidente Donald Trump está “bem” e não apresentou febre nas últimas 24 horas, após o anúncio sobre o teste positivo para Covid-19 na sexta-feira.

“A equipe e eu estamos extremamente felizes com o progresso do presidente”, disse Conley em coletiva em frente ao hospital, acompanhado de médicos que tratam do presidente no Centro Médico Militar Nacional Walter Reed.

A equipe médica de Trump disse que ele não está utilizando oxigênio ou tomando hidroxicloroquina. Conley disse que Trump começou o tratamento com Remdesivir, um medicamento conhecido por ajudar os pacientes a se recuperarem do vírus.

As informações anteriores era de que  Trump ainda não estava em um caminho claro de recuperação da Covid-19 e alguns de seus sinais vitais nas últimas 24 horas foram muito preocupantes, segundo uma fonte da Casa Branca.

A fonte, que pediu para não ser identificada, disse que as próximas 48 horas serão críticas para os cuidados de Trump. A avaliação parecia em desacordo com a declarada pelo médico de Trump em uma breve entrevista coletiva neste sábado.

Contaminados

Trump e Melania, o presidente e a primeira-dama, não são os únicos na cúpula do governo americano. Há pelo menos cinco assessores que testaram positivo, além de dois senadores e um apoiador que estiveram na residência oficial nos últimos dias.

O presidente também organizou um evento na Casa Branca para apresentar formalmente sua indicada para a Suprema Corte, Amy Coney Barrett.

Algumas das pessoas que participaram desse encontro também foram diagnosticadas com o coronavírus, identificadas na arte do site politico.com.

 

Tags:
Radar MakingOf
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Paulo Brito

Paulo Brito

Paulo Brito nasceu em Florianópolis, graduou-se em jornalismo na PUC RS em 1972, mas desde 1971 exerce o ofício de comentarista esportivo, tendo trabalhado em jornais, rádios e televisões nas praças de POA, SP, BCN e FLN. Foi professor do IEE: - Instituto Estadual de Educação e no Colégio Catarinense, profissão que o levou a UFSC: - Universidade Federal de Santa Catarina onde permaneceu até 1998. Foi membro da Comissão que criou o Curso de Jornalismo na Federal de SC.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!