Janeiro 12, 2021

Mitos e verdades sobre a carne suína

Mitos e verdades sobre a carne suína
Reprodução

Por Natália Alencar*

Você sabia que o consumo global de carne aumentou 58% ao longo de 20 anos até o ano de 2018? Esse maior consumo deve-se ao crescimento populacional mundial. Nós, brasileiros, somos a 5ª população que mais consome carne no mundo.

Apesar de os cortes bovinos e frango serem carnes muito populares no Brasil, a carne suína é uma excelente alternativa na alimentação por sua qualidade nutricional e sua versatilidade de preparo combinando com vários tipos de molhos, sem contar que a carne suína apresenta sabor suave e um preço mais acessível.

Apesar de todas as vantagens de consumo da carne suína, alguns consumidores ainda apresentam dúvidas em relação a sua composição nutricional como valor calórico, colesterol, conteúdo de gordura.

A carne suína é nutritiva? A carne suína é rica em nutrientes, dentre as suas propriedades nutricionais apresenta alto teor de potássio, ferro e vitaminas do complexo B com destaque para vitamina B12. Além disso, apresenta teor de proteínas similar aos demais cortes de carne e de alto valor biológico.

MITO OU VERDADE?

A carne suína engorda mais? MITO. A carne suína apresenta calorias semelhantes a outros cortes cárneos, por exemplo o lombo apresenta um valor calórico inferior comparado a sobrecoxa de frango ou cortes bovinos. É importante ressaltar que devemos ter uma alimentação saudável por meio de uma dieta equilibrada, ou seja, quantidade suficiente para suprir nossas necessidades fisiológicas e variada.

É menos saudável? MITO. A carne suína é rica em nutrientes. A carne suína é pobre em sódio e rica em potássio, dois minerais aliados na regulação da pressão arterial, auxiliando na manutenção da pressão arterial para indivíduos que seguem uma dieta balanceada e rica em nutrientes.

É uma carne com mais gordura e pode aumentar o colesterol? MITO. Diferentemente do que muitos consumidores imaginam, o teor de colesterol da carne suína é inferior comparado a outros cortes cárneos. Uma dica para consumir menos gordura está na escolha do corte, por exemplo, o lombo é uma carne mais magra comparado ao pernil suíno. Outra vantagem da carne suína é que, dependendo do corte, é possível você retirar a gordura aparente da carne, uma vez que, a gordura não está entremeada na carne.

É carne vermelha ou branca? Carne suína é considerada vermelha, a cor da carne é influenciada pelos pigmentos de mioglobina existentes no músculo. A quantidade de mioglobina existente na carne pode variar de acordo com alguns aspectos como o sexo, a espécie, idade do animal. A carne suína caracteriza-se por cor uniforme rosada avermelhada possuindo de acordo com o corte uma camada de gordura superficial.

Existem várias opções de cortes suínos in natura para você inserir no seu cardápio como lombo, costela, copa lombo, filé mignon e pernil suíno, no qual podem ser preparados de formas mais simples ou até mesmos mais elaborada e de fato será um sucesso na alimentação da sua família.

 

*Natália Alencar é nutricionista e atua como analista de qualidade da BRF.

Tags:
artigos opinião especialistas
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!