Junho 03, 2021

Moisés comemora e adversários reagem

Moisés comemora e adversários reagem
REPRODUÇÃO/TCE SC

A administração de Carlos Moisés da Silva comemora um feito e tanto: garantir a aprovação das contas de 2020 com somente cinco ressalvas e oito recomendações, um feito se considerado o período de pandemia e os solavancos que criaram a maior crise institucional da política catarinense.

O ambiente adverso não prejudicou a análise, tampouco os processos de impeachment, que começaram a tramitar no ano passado, um deles arquivado no mesmo período, porém o assunto não saiu do radar dos oposicionistas, que, sem poder atacar Moisés, voltaram as baterias contra o conselheiro-relator Luiz Roberto Herbst.

Na Assembleia, o deputado Kennedy Nunes (PSD, rumo ao PTB) utilizou um vídeo, de 2016, quando também na condição de relator das contas do governo, no caso já no segundo mandato de Raimundo Colombo, Herbst considerou, à época, a recomendação da rejeição das contas por entender que não podia por os gastos dos inativos com o que foi investido na educação.

Kennedy, no melhor estilo oposicionista, não só criticou mudança de postura do conselheiro, como chegou a mostrar dados de que, sem os inativos, o gasto chegava a 26,1% e sem os valores atinge 24,7%, menor do que os 25% previstos em lei, e disparou “é um tribunal de faz de conta”.

 

Exagero

No vídeo mostrado por Kennedy, de uma sessão de 2016 no TCE, aparece com destaque o então conselheiro Julio Garcia, hoje deputado estadual mais uma vez, que se insurgiu contra a posição de Herbst e provocou polêmica.

O deputado, que recentemente anunciou apoio ao senador Jorginho Mello (PL), pré-candidato ao governo no ano que vem, ainda avaliou que Herbst, que elogiou a prestação de contas do governo Moisés, antes de anunciar seu relatório, agiu assim por ser “amiguinho” do governador.

 

Terceiro turno

Kennedy está no terceiro turno dos ataques contra Moisés, depois de não ver vitoriosa a tese da CPI dos Respiradores e de dois processos de impeachment, ambos arquivados.

Está no time dos que veem com preocupação o ritmo da administração estadual, sem a política tradicional, com êxito e que tende a atrapalhar as pretensões de gente experiente e com vontade em assumir as rédeas de uma estrutura financeiramente ajustada.

 

Evidente

No placar da semana dá para explicar a reação de Kennedy e de outros tantos outros adversários, é que o Executivo obteve várias vitórias pelas mãos dos deputados.

Além da derrubada do veto de Daniela Reinehr ao projeto que autoriza o uso de R$ 350 milhões em recursos próprios para obras federais, a MP que auxilia microempreendedores individuais, micro e pequenos empresários que tiveram prejuízos com a pandemia, via BRDE e Badesc, no valor de R$ 1,5 bilhão essenciais, foi convertida em lei no parlamento, sem emendas, mais a liberação de R$ 100 milhões para o enfrentamento da estiagem que atinge Santa Catarina.

 

Crítica positiva

Nem tudo o que Kennedy reclamou tem sentido pejorativo.

Ao lado do colega Marcius Machado (PL), o deputado que votou favorável à transformação da MP do auxílio aos microempreendedores em lei, cobrou agilidade e menos burocracia na concessão dos empréstimos, que exigem garantias reais e uma papelada com certidões negativas justamente para quem perdeu recursos e teve o nome prejudicado.

 

Faturou

Elogiado repetidamente por Jair Bolsonaro, o senador Jorginho Mello (PL) garantiu mais do que 15 minutos de fama no ato em que o presidente sancionou o Programa Nacional de Apoio às Microempresas sa (Pronampe) permanente, no Palácio do Planalto.  

A informação, que ajuda no projeto de pré-candidatura ao governo no ano que vem, bem mais dos momentos nada empolgantes da CPI da Covid, é a de que, na semana que vem, uma Medida Provisória abrirá margem para R$ 20 bilhões em empréstimos ao setor. Acompanhe o vídeo:

 

Dois pontos

Há dois meses o tal consórcio de prefeitos criado para comprar a vacina contra a Covid-19 não garantiu sequer um frasco do imunizante, sinal de que a aventura, que, em paralelo, tem outras ações como a da Fecam, é ainda ineficiente.

Não serve sequer de discurso, por isso é de se estranhar que o governador Carlos Moisés voltou à carga com a informação de que tem R$ 300 milhões para comprar vacinas “assim que for possível”.  Prefeitos e governadores, a população quer se imunizada, não ludibriada com promessas.

 

ANA CRISTINA LAVRATTI/DIVULGAÇÃO

REPOSIÇÃO TEM SUAS BASES DEFINIDAS

Já está com o governo do Estado a proposta de reposição da inflação para policiais militares e civis, bombeiros militares, peritos do IG, oficiais militares e delegados de Polícia. O documento foi entregue pelo presidente da Acors, coronel Sérgio Luís Sell (foto), ao secretário estadual de Administração, Jorge Eduardo Tasca, que é coronel da PM. O cálculo do percentual foi estruturado entre uma média entre a inflação real (INPC e IPCA) e a perda do poder aquisitivo (DIEESE) no período, de janeiro de 2014 a maio de 2021. Sell representou 16 entidades dos diversos segmentos da segurança pública, todos que debateram o tema.

 

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Roberto Azevedo tem 36 anos de profissão. Estudou jornalismo na UFSC, de Florianópolis, e direito na FURB, de Blumenau. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, chefe de Redação, editor-chefe, gerente e diretor de Jornalismo, na RBS TV de Blumenau e Florianópolis, na TV Record de Florianópolis, na Rede TV Sul! e na TVBV (Barriga Verde, BAND); comentarista na RIC TV Record e na Record News, e colunista no Diário Catarinense (onde também foi editor de Política) e no Notícias do Dia, tendo blogs nas versões digitais das edições. Atuou nas rádios União de Blumenau e União FM de Florianópolis, e na Rádio Record da Capital catarinense. Além de ter uma coluna no Portal Making Of, desde setembro de 2016, faz comentários sobre política e economia na Rádio Cidade em Dia FM, de Criciúma, e na TVBV (BAND), de Florianópolis.
  • Youtube
MOF 3

Comentários

Onze 5

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!