Novembro 08, 2021

Não é fácil ser jornalista profissional hoje em dia

Não é fácil ser jornalista profissional hoje em dia
Foto: iStock

O que leva um profissional a levantar cedo da manhã e ir para o trabalho em dias da semana, sábados, domingos e até feriados?

Se tem dia que parece tudo igual, como na música do Chico Buarque, como se todos os caminhos tivessem sido percorridos e não há outros degraus à vista para subir?

A satisfação poderia ser o desafio de integrar uma equipe inovadora, uma proposta além do dia a dia, talvez a remuneração, embora isso não seja proposto. O cobertor está cada vez mais curto e muita gente desiste para trabalhar em emprego público, com salário igual ou maior, com mais vantagens e folgas. Ou quem sabe usar a alternativa daqueles que participam de festas de casamentos e apresentações de formaturas para engrossar a renda.

O fato é que não está fácil ser jornalista hoje em dia e cada vez mais profissionais inexperientes são levados aos microfones e câmeras, substituindo aqueles que ganhavam mais, que desistiram ou foram dispensados. O que acaba tornando o resultado do trabalho em equipe menos correto, menos criativo e apenas cumprimento de tabela.

 

Júlio e Valeska


Reproduções NSC

Na semana que passou mais dois profissionais deixaram a NSC: os repórteres Júlio Ettore, de Florianópolis, e Valeska Lippel, de Blumenau. Ele, que veio há alguns anos justamente de Blumenau para a capital, quando a RBS mantinha editores-chefes dedicados nas praças. Aqui, se transformou no repórter mais eficiente da equipe, responsável pelas poucas matérias investigativas do grupo.

Ao pedir demissão, Júlio disse apenas que estava cansado. Já Waleska aceitou convite para trabalhar na prefeitura de Blumenau. 

 

Duda


Reprodução NSC

A mudança no Globo Esporte catarinense foi muito brusca. Saiu demitido o reforçado Alisson Francisco e entrou Duda Dalponte, figura, voz e vestimentas juvenis. Um risco para a emissora e para a moça, recém iniciante na profissão.

 

Diferença


Reprodução NSC

Fabian Londero, editor-chefe e apresentador, está procurando fazer a diferença no NSC Notícias. Sempre cria alternativas para preencher bem o espaço local, tentando sair da mesmice. O que não acontece com os demais produtos do canal.

A última criação da equipe é um rodízio ao vivo das praças com textos de 20 segundos dos repórteres.

 

Out of duty

Depois de 600 dias acompanhando notícias, saio para um tempinho de férias. Mas, sigo conectado no Instagram. Até a volta. 

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Publisher, colunista e owner do Portal Making Of, é jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário, além de coordenador do comitê editorial da RBS em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há sete anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!