Junho 14, 2021

Nossa Jogada

Nossa Jogada
Reprodução

1 – Resultados

A Eurocopa começou com a Itália atacando e vencendo por 3 a 0 a Turquia. Foi a primeira partida dos italianos depois de ficarem de fora do último Mundial. Foi a melhor pela televisão. Os jornalistas europeus apontam como favoritos: ingleses, belgas e holandeses que venceram nesta rodada de início. Hoje tem Escócia x República Checa; Espanha x Suécia e Polônia x Eslováquia, na terça Hungria x Portugal e Alemanha x França nestes jogos de terça tem três candidatas ao título.

A Copa América começou com o Brasil vencendo a Venezuela por 3 a 0 e a Colômbia ao Equador por 1 a 0. Hoje tem Argentina x Chile às 18h no Rio de Janeiro e Paraguai x Bolívia às 21h em Goiânia, com transmissão do SBT.

Na Série C do brasileiro, o Criciúma venceu o Ipiranga de Erechim por 2 a 1 e o Figueirense empatou com o Paraná em 1 gol. Na Série B o Avaí perdeu em casa para o Brusque por 2 a 1; na Série A, o Flamengo e Internacional venceram; Palmeiras empatou com o Corinthians; Fortaleza continua líder; o Fluminense perdeu para o Red Bull e a Chapecoense, em casa, empatou em zero com o Ceará.

 

 2 – Erkson e as ambulâncias

Quando o jogador Erikson, da Dinamarca, teve uma parada cardíaca durante o jogo Dinamarca x Finlândia, válido pela Eurocopa 2021, me lembrei de Serginho do São Caetano que morreu no dia 27 de outubro de 2004, em um jogo contra o São Paulo, no estádio do Morumbi. Era a segunda morte em menos de um ano. Marc-Vivien Foé, jogador da seleção de Camarões, morrera no dia 26 de junho de 2003 em jogo válido pela Copa das Confederações, disputado em Lyon, na França, contra a Colômbia. Estes dois fatos levaram os deputados no Brasil a criarem um artigo no Estatuto do Torcedor que obriga o árbitro exigir a presença de uma ambulância para cada 10 mil torcedores presente nos estádios de futebol. Se o estádio tiver 60 mil torcedores, a lei obriga ter 6 ambulâncias. Deste então nenhum jogo começa sem que o árbitro veja, ao lado do terreno de jogo, uma ambulância, num excesso de zelo. Na Dinamarca não haviam ambulâncias, mas os maqueiros são para-médicos, mas neste incidente quem salvou a vida de Erikson foi o zagueiro dinamarquês Simon Kajer, que correu para onde estava Erikson e iniciou os primeiros socorros como puxar a língua para que Erikson pudesse respirar, colocou o corpo de lado e iniciou uma massagem cardíaca até a chegada dos médicos e paramédicos. Não seria uma ambulância que salvaria a vida de Eirkson, de Sérgio ou de Foe. Veja aqui.

 

3 - Lei da SA

O senado aprovou um projeto de lei que prevê incentivo aos clubes de futebol que se transformarem em empresas, dando prazo de seis anos, prorrogáveis por mais quatro, para quitarem suas dívidas cível e trabalhista; recuperação judicial (negociação coletiva); consórcio de credores; obrigatoriedade de transferência mensal de um percentual de receitas destinado ao pagamento de dívidas; deságio; negociar a redução da dívida com o devedor; cessão do crédito a terceiro; buscar no mercado condições melhores; conversão da dívida em ações da SAF; colocar ações a venda; emitir títulos de mercado que será revertido para o pagamento das dívidas.

 

4 - Battistotti o que pensa

Segundo o presidente do Avaí, este projeto era o que a Associação Nacional de Clubes desejava para que os clubes pudessem colocar ações no mercado e escalonar as dívidas. É uma opção que cada clube deve tomar. Battistotti acredita que assim todos ficarão livres e evitará que repitam os erros que o Figueirense cometeu ao entregar o clube a empresa Elephant. E explica: “um investidor assume o clube com mais de 50% das ações, ou pode optar por uma gestão compartilhada, na forma de Sociedade Anônima de capital aberto”. Battistotti esqueceu que o Figueirense viveu nos seus melhores dias administrado pela Figueirense Participações S/A até que Nestor Lodetti, apoiado por Wilfredo Brillinger e alguns conselheiros, decidiram cancelar o contrato com a empresa para que o clube voltasse a ser administrado nos moldes antigos, o que levou o Figueirense a bancarrota.

 

5 - Claudinei Oliveira

Colocando Jô, atleta da base, quando time está perdendo, ele está queimando uma promessa, como fez contra o Athletico PR, em jogo válido pela Copa do Brasil e, de novo, contra o Busque pelo Brasileiro da Série B.

 

6 - Pela audiência

Como a Copa América não é atração e produto para a TVGlobo apresentar e vender, seus empregados desdenham do torneio e colocam defeitos para não perder a audiência, que a seleção e o Neymar atrairão para o SBT.

 

7 - Protesto: pede pra sair!

Se os jogadores convocados são contra a Copa América, que peçam dispensa alegando período de férias. Mas lembrem que seus companheiros de clubes no Velho Continente estão disputando a Eurocopa sem reclamarem.

 

8 - Gramado ruim

Porque a área do goleiro do lado norte do Estádio da Ressacada é ruim?

Por causa da preguiça dos goleiros e do treinador que deveriam alternar os treinamentos: um dia no lado Sul e outro no lado Norte, na trave do lado da pista do aeroporto Hercílio Luz.

 

9 - Tem que acabar

Árbitros irem a lateral, onde estão os reservas e treinadores, para dar explicações com a bola rolando ao contrário de usarem cartões amarelo e vermelho, evitando estas conversas que paralisam o jogo. Quando perceberem alguma reclamação indevida, que mostrem os cartões. A paralização constante do espetáculo, que assistimos pela televisão, irrita o espectador.

 

10 - Cai...cai

Para atender um jogador que a princípio parece machucado, o árbitro tem que esperar a bola sair do campo e sempre é o adversário, que num gesto de fair play, interrompe o jogo. O jogador cai, espera o árbitro checar, chamar o médico, deitado finge que está “morrendo” ou de verdade, recebe ali mesmo os primeiros socorros, depois é obrigado a deixar o gramado e assim que pisa do lado de fora, fica melhor, exigindo a volta imediata ao jogo. O árbitro deveria esperar pela paralização ou que a bola fosse jogada, num gesto de solidariedade de seus companheiros, sem autorizar o retorno com o jogo em andamento. Este procedimento descrito viciou os jogadores brasileiros, ao ponto do Carlos Alberto, do Figueirense, simular uma contusão e cair no gramado porque gostava de dar uma voltinha no carrinho maca. Outro detalhe: se o árbitro der vantagem nas faltas técnicas e táticas no meio de campo, elas perdem o objetivo: que é parar o ataque adversário e o jogo. Se for uma falta violenta ou imprudente, que deixe o jogo correr e mostre o cartão depois.

 

11 -Nos 100 anos do Figueira

Queria homenagear o doutor Léo Mauro Xavier, que nasceu no Bairro Figueira, no dia 13 de abril de 1933, na verdade no Beco do Segredo. Leo é o sócio mais antigo. E conta: “O primeiro presidente foi o tio Joãozinho e, como todos os tios por parte de pai e mãe, foram sócios fundadores”. O pai Pedro Xavier foi o único dos irmãos que jogou futebol pelo clube. “Paulo Brito eu sou o sócio mais antigo vivo, pois ganhei a inscrição como presente por ter sido aprovado no exame de admissão ao Colégio Catarinense, em dezembro de 1943”. Léo lembra que a rua Bento Gonçalves era chamada de Beco do Segredo. “Eu nasci ali e voltei a morar após formado em medicina e dois anos após ter completado a residência médica em urologia na cidade de Rosário, na Argentina.

 

Fim.

Tags:
futebol nossa jogada paulo brito
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 26, 2021
Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 22, 2021
Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 19, 2021
Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 15, 2021

Paulo Brito

Paulo Brito

Paulo Brito nasceu em Florianópolis, graduou-se em jornalismo na PUC RS em 1972, mas desde 1971 exerce o ofício de comentarista esportivo, tendo trabalhado em jornais, rádios e televisões nas praças de POA, SP, BCN e FLN. Foi professor do IEE: - Instituto Estadual de Educação e no Colégio Catarinense, profissão que o levou a UFSC: - Universidade Federal de Santa Catarina onde permaneceu até 1998. Foi membro da Comissão que criou o Curso de Jornalismo na Federal de SC.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!