Junho 17, 2021

Nossa Jogada

Nossa Jogada

1 – Clube S/A e Liga

Os presidentes de 19 clubes de futebol da Série A levaram para a CBF o desejo de criar uma Liga para cuidar de toda a estrutura do Campeonato Brasileiro de Futebol. Começo com uma afirmação de Arnaldo Cesar Coelho: “O comportamento de 15 dirigentes, que em um jogo de futebol com portão fechado, xingam o árbitro”. Será com gente assim que se formará uma Liga? Acrescento que, no dia seguinte, estes senhores se deram conta da discriminação e, anunciaram a adição dos presidentes dos clubes que disputam a Série B, categorias em que quatro clubes baixam e sobem, sem que se saiba o nome. Dirigentes sem nenhuma experiência em administrar clubes, que estão falidos, devendo salários a jogadores e funcionários, são interinos porque estão por eleição, onde qualquer sócio pode ser presidente de clubes de futebol, bem diferente dos proprietários de clubes na Europa. Deve ter algum ex-executivo do Grupo Globo manipulando este desejo, ele mesmo que implodiu o Clube dos Treze. Há, lembrem que Cruzeiro, Vasco, Botafogo e Coritiba, quatro ex-campeões brasileiros, estão na Série B e que o presidente da Associação de Clube de Futebol no Brasil é Francisco Battistotti, presidente do Avaí.

 

2 – Como surgiram as Ligas e CBF

Os clubes se uniram e fundaram uma liga, depois as ligas fundaram uma federação que se transformou numa confederação: a CBF. Em Santa Catarina, Avaí, Figueirense e Marcilio Dias são os fundadores da FCF. Eles já têm uma ou várias representações, querem fundar outra. Se você não acredita como tudo foi feito, clique aqui e veja como surgiu a primeira liga e a FIFA.

 

3 – Marquinho no Rio atrás de reforços

Ubirajara, Paulo Henrique, Cardosinho, Ademir e Celsinho, o massagista Afonso e o treinador Walter Miraglia.

Todos citados na foto vieram do Flamengo para reforçar o Avaí na disputa de jogos contra o Figueirense para apontar o primeiro representante catarinense no Campeonato Nacional de 1973. O presidente Fernando Bastos acreditava como Marquinhos Santos, que trazendo jogadores do Flamengo, o Avaí venceria o Figueirense. Marquinhos Santos volta no tempo e no Rio de Janeiro tenta repetir a receita de Fernando Bastos em 1972, visitando o Flamengo e Fluminense atrás de reforços. Ninguém perguntou para que posições virão os reforços? Este ano ele, como gerente, renovou com Valdívia, trouxe Serrato, Geovanni e Junior Dutra. No ano passado: Rildo, Bruno Silva, Renato, Alan Costa, Diego Renan, Douglas e a cereja do bolo Ronaldo. Nenhum deles amarraria as chuteiras de: Ubirajara, Cardosinho, Paulo Henrique, Ademir, Celsinho e Zenon contratado, no final do ano de 1972, não no Rio de Janeiro, mas em Tubarão. O que o Avaí deveria fazer é colocar em dia o salário dos jogadores e dos funcionários.

 

4 – O melhor time dos 100 anos

No segundo jogo em Itajaí: Vacaria, Moenda, Jailson, Adairton, Pinga e Da Costa. Agachados: Caco, Moacir, Luiz Everton, Tião Marinho, Land e Nocaute Jack.

Da existência do Figueirense é este da foto. Foram eles que reconquistaram o título de campeão estadual depois de 41 anos, quase metade da existência do clube. Além de conquistarem o título estadual em 1972, no ano seguinte, eliminaram o time do Avaí, enxertado de sete jogadores do Flamengo, e colocaram o Figueirense no Campeonato Nacional em 1973, pela primeira vez. Se não lembram, aí estão os melhores.  

 

5 – Arbitragem e VAR

De novo vou usar a mesma foto. Estamos assistindo ao Brasileiro e agora a Eurocopa, que dependendo de quem manda, o uso do VAR é diferente. O comentarista esportivo inglês e ex-jogador Gary Neville chegou a esta conclusão agora vendo os jogos da Eurocopa: "O uso do VAR na ‘Premier League’ me fez duvidar do seu uso. Pela Eurocopa percebo como usamos mal, complicamos e acreditávamos que seria melhor para o futebol. Será se utilizarmos corretamente pode funcionar sem prejudicar o jogo como prejudica? ”, inclusive no brasileiro pelo excesso de uso que foge as recomendações limitadas a quatro lances.

 

6 – Vício da arbitragem

Como ex-professor lhes digo que se você deixar dois alunos conversarem durante a aula, no dia seguinte terás que permitir que todos conversem. É o que acontece com a arbitragem no Brasil; ela permite a reclamação. Segundo Arnaldo Cesar Coelho, os árbitros perderam o limite e usam critérios que devemos condenar. Há muita falta de educação esportiva naqueles que dirigem e naqueles que jogam futebol no Brasil. E o árbitro torna parte, quando não pune. Segundo Arnaldo, ele está vendo um jogo diferente na Eurocopa, onde os árbitros erram, mas não veem os jogadores se comportarem como os jogadores e dirigentes brasileiros.

 

7 – O cai cai

E continua Arnaldo Coelho: “O jogador recebe um toque, cai, coloca a mão no rosto e grita como se estivesse morrendo. Ao gritar, ele provoca a paralisação do jogo por parte do árbitro. Errar, todo mundo erra. Os árbitros brasileiros precisam prestar atenção nesses jogos da Eurocopa porque as arbitragens europeias servem de referência. Os critérios que usamos no Brasil são muito ruins. Hoje, os jogadores, dirigentes e técnicos não obedecem ao limite da desportividade. Reclamam o tempo todo e olham para os árbitros como adversários. A relação de respeito não deveria mudar, os árbitros estão permitindo e não exercem a autoridade.

 

8 - O Rei dos gols

Cristiano Ronaldo participa pela quinta vez de uma Eurocopa e é o artilheiro de todos os tempos com 11 gols. Cristiano marcou 100 gols na Liga inglesa, 100 gols na liga espanhola, 100 gols na liga italiana e 100 gols pela seleção portuguesa de futebol. Ele é o maior artilheiro em jogos oficiais. Na estreia dos portugueses, no estádio Ferenck Puskás[i], o jogador engrandeceu sua história, marcando dois gols. Foi campeão na versão de 2016 e agora tem 106 gols por Portugal e está a três gols do iraniano Ali Daei, o jogador que marcou mais gols por uma seleção: 109. Cristiano é um jogador de futebol que marcou gols: em Mundiais, Eurocopas, Confederações e Liga nacional de Nações (Nations League), sempre defendendo Portugal. Além disso, superou a marca do alemão Bastian Scvhweinsteiger em um jogo, 38 pela seleção da Alemanha. Ronaldo venceu mais jogos disputando uma Eurocopa: 12 vitórias contra 11 de Fabregas e Inesta, da Espanha. Com saudades de Giovanni Martinelli, revi em vídeo o gol da foto acima.

 

10 - Mentiras ou desculpas de perdedor

Pois ontem à noite (16/06/2021) o Avaí, “cansado e sem tempo para treinar” (sic) venceu o Vasco da Gama por 2 a 0. Lembrando que o treinador Claudinei Oliveira alegou como desculpa, quando perdeu para o Brusque por cansaço e por não ter tempo para treinar. Logo contra o Brusque, que jogou até agora o mesmo número de jogos que o Avaí disputou em 2021 e não reclamou do cansaço ou da falta de tempo para treinar. Neste campeonato o treinador pode substituir cinco jogadores durante o jogo, metade dos que jogam na linha e sem contar que contra o Brusque: Alan Costa, Jonathan, Serrato não vinham jogando, estavam descansados. Se ele acreditava que o time estava cansado poderia ter substituído cinco jogadores que com estes seriam nove jogadores de linha. Para que serve os reservas? Para que servem 31 jogadores, dá para montar três times de futebol. O Avaí parece depósito de jogadores.

 

11 – Resultados desta quarta:

Em São Januário o Avaí venceu o Vasco por 2 a 0; em São Paulo a Chapecoense empatou em 1 gol; o Flamengo do Vicente Carioca venceu o Coritiba por 2 a 0 e o Palmeiras em Caxias do Sul derrotou o Juventude por 3 a 0, Atlético Mineiro 1 a 0 no Internacional e o Red Bull derrotou o Corinthians por 2 a 1. Pela Eurocopa o País de Gales venceu a Suíça por 2 a 0; a Itália 3 a 0 na Turquia, Locatelli é o artilheiro com três gols e a Rússia 1 x 0 Finlândia. Nesta quinta (15/06) tem: Dinamarca x Bélgica; Ucrânia x Áustria e no Brasil pelo brasileiro: Ceara x Bahia; America x Cuiabá; Fluminense x Santos, Sport x Grêmio;  Atlético Goiás x Fortaleza e pela Serie B - Londrina x Botafogo.

 

12 - O ídolo foi embora

Sérgio Ramos depois de 16 anos no Real Madrid, vindo do Sevilha, está indo embora. No Brasil os românticos chorariam e lamentariam, dizendo que o jogador, idolatrado pela torcida, merecia ficar até o fim da carreira, pelo reconhecimento, mas penso que, como o “filho do vizinho”, que vem cortar a grama, ele recebeu o que merecia pelo trabalho, foi tudo pago em dia e não se ficou devendo nada a ele? Pedia o recibo e diria: “Muito obrigado, a vida segue!”

 

13 - Polêmica pelo refri e pela cerveja

Veja a imagem de Virgil van Dijk[ii] após a polêmica provocada pelo Cristiano Ronaldo[iii] e por Paul Pogba[iv], que ele colocou nas redes sociais. Imagens dele quando foi dar entrevista coletiva quando ganhou a Champions. Pelo que vi, acredito que o Edilson faria o mesmo se o Avaí fosse o campeão.

 

14 - Punidos?

Se Cristiano Ronaldo e Paulo Pogba não tivessem mexido no refrigerante e na cerveja, ninguém estaria comentando e citando o nome da Coca e da Heineken. ”Falem mal, mas falem de mim!” Ao aceitarem participar da Eurocopa deveriam obedecer aos procedimentos numa entrevista coletiva, sabendo o nome dos patrocinadores. No dia seguinte a estas imagens, as ações do refrigerante tiveram uma queda de US$4 bilhões. E eu acredito que muita gente comprou as ações da Coca Cola que desvalorizaram de US$ 55,5 dólares para US$ 55,4. Compraria na baixa e venderia na alta seis meses depois, assim como faria com as ações da Heineken. Como não tenho dinheiro, só posso comprar e beber: uma e a outra.

Fim.



[i]Ferenc Puskás é considerado o maior futebolista da história da Hungria e um dos maiores futebolistas de todos os tempos. Defendeu também a Seleção Espanhola em 1962. Na foto Puskás com Di Estefano, Bob Moore e Paulo Cesar Lima,

[iv] https://ak.uecdn.es/p/110/sp/11000/thumbnail/entry_id/0_dqb18rll/version/100042/height/365https://k.uecdn.es/html5/html5lib/v2.73.3_ue_1/modules/KalturaSupport/thumbnail.php/p/110/uiconf_id/14969339/entry_id/0_dqb18rll/height/365? 

Tags:
futebol nossa jogada paulo brito
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 26, 2021
Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 22, 2021
Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 19, 2021
Exclusivo

Nossa Jogada

Julho 15, 2021

Paulo Brito

Paulo Brito

Paulo Brito nasceu em Florianópolis, graduou-se em jornalismo na PUC RS em 1972, mas desde 1971 exerce o ofício de comentarista esportivo, tendo trabalhado em jornais, rádios e televisões nas praças de POA, SP, BCN e FLN. Foi professor do IEE: - Instituto Estadual de Educação e no Colégio Catarinense, profissão que o levou a UFSC: - Universidade Federal de Santa Catarina onde permaneceu até 1998. Foi membro da Comissão que criou o Curso de Jornalismo na Federal de SC.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!