Novembro 25, 2021

Nossa Jogada

Nossa Jogada
Reprodução

1 – Discurso

Na série Outlander, oferecida pela Netflix, há um momento em que o líder James Fraser lidera um grupo de camponeses escoceses no início da colonização americana, coloca fogo em uma cruz, reúne todos em torno, e diz: “Nas Terras Altas quando um chefe vai para a guerra, constrói uma cruz de fogo, enviando um sinal ao clã dele. É um chamado para os homens reunirem suas armas e se prepararem para a batalha. Somos amigos, vizinhos, camponeses. Não somos um clã. Não sou chefe de vocês. Mas espero que, se a hora chegar, vocês todos fiquem ao meu lado. Não sabemos o que pode nos acontecer”.

Lembrei-me de Battistotti, presidente do Avaí, que deveria escutar de cada sócio, a véspera do jogo mais importante dos seus seis anos de mandado, que ninguém o abandonou nestes dois anos de pandemia, quando deveria ouvir um juramento:

“Prometo ficar ao seu lado, senhor. Juro pela cruz do nosso Senhor Jesus Cristo e pelo ferro sagrado que seguro... (Eu diria uma camisa do Avaí). E... Que no domingo, às 16 horas, no jogo contra o Sampaio Correa, quando só a vitória o levará de volta à Série A, onde esteve sob seu comando em 2015; 2017 e 2019, nestes seis anos de mandato. O Avaí precisa de seus 'colonos', como James e como Battistotti”.

 

2 - A plateia

Quando o clube mais precisou dos sócios, nos momentos que perdeu recursos das televisões, dos torcedores no estádio, o Avaí, as vésperas de outro grande momento, tem apenas 3.800 sócios. Os outros abandonaram o clube, aqueles torcedores que se associam quando interessa; que querem ingressos de graça para assistirem seus times de outros estados. Um verdadeiro avaiano, como estes 3.800 que não abandonaram o clube e a diretoria, deveria estar presente. Mas a crônica, bem informada, pediu que o estádio pudesse ter 20 mil espectadores no jogo de domingo, mas quando o clube mais precisava deles, os 16 mil e 200 deixaram de pagar as mensalidades e, se dizem torcedores do Avaí. Ingratos. Abandonaram o clube e agora se revelam orgulhosos pela possibilidade, como dizem, com a cara mais lavada do mundo, de que “somos um clube da elite”. Mas agiram como torcedores varzeanos, que só aparecem na boa.

3 – Avaí e as conquistas

Campeão Catarinense em 2019, depois de sete anos de espera. Campeão em 2021, tornando-se o clube de futebol mais vezes campeão do Estado de SC. Um clube que esteve por três vezes na Série A: em 2015, terminando na 17ª colocação; em 2017, em 18º lugar; em 2019 em 20º lugar. Neste domingo tenta voltar mais uma vez e sob o comando de Battistotti e Claudinei Oliveira, este pela segunda vez dirigindo o time. Assim mesmo criticado, traz o Avaí, pela segunda vez, a porta da Série A, deveria ser idolatrado, é “excomungado” injustamente.

4 – Os heróis

Alguns jogadores do Avaí são rejeitados pela torcida e assim “comem o pão que o diabo amassou”, desde 2019. Alguns heróis desta campanha de 2021 são: Getúlio com 9 gols; Jonathan com 7; Lourenço com 6; Renato com 5; Edilson com 4; Bruno Silva com 3, todos revelados no clube. Mas a torcida baba por; Copete com 7, Valdívia com 1 gol e Jadson nenhum gol.

5 - Estadual 2022

Começa no dia 19 de janeiro, às 19h, no Estádio da Ressacada, com a disputa da Recopa, entre o campeão do Estado de 2021, o Avaí x o campeão da Copa SC 2021, o Figueirense. Mas o campeonato estadual de 2022 terá início no domingo seguinte, dia 23 de janeiro, e o Figueirense joga contra o Joinville, às 16h, no Scarpelli, e o Avaí contra o Marcilio Dias, no mesmo horário, em Itajaí.  O segundo clássico do ano, valendo pelo turno do estadual, será no dia 16 de fevereiro, no Scarpelli. E os clubes assinaram um contrato com a NSCTV em troca de uma porcentagem do que for vendido como: placas, anúncios, mídia digital e na audiência do canal, porque a “maré anda baixa” neste período de pandemia.

6 - Flamengo é a Libertadores!

Nesta disputa pelo título da Copa Libertadores, que ocorrerá sábado, dia 27/11, no Estádio Centenário, em Montevidéu, a equipe da TV Globo foi proibida de estar no evento para cobrir o jogo do Flamengo, que eleva a audiência, reflete prestígio e envolve a vida social do Rio de Janeiro. Os cariocas não dão importância a nada do que acontece atrás do Cristo Redentor. Enquanto que em são Paulo a mídia “taca-lhe o pau” no Palmeiras, dirigido por um português, Abel Ferreira, o treinador. Para o paulistano, português é sinônimo de padaria, diferente do carioca que tem em conta os portugueses por gostarem de mulatas, de pagar as festas nos morros cariocas, desde o século passado. Rio x São Paulo.

7 - Especial One

No sábado encerra a votação para o melhor jogador deste ano. A votação que é feita pelos treinadores e capitães de todas as seleções de futebol filiadas a FIFA e por um grupo de jornalistas. Um ítalo-brasileiro Jorginho, nascido em Imbituba, está na lista e o outro é Neymar Jr. Mas quando falarem em o melhor não esqueçam de que, de todos, foi Pelé, um jogador especial como dizia Jose Mourinho – “Special One”. Nas fotos abaixo escolham um momento espetacular de três destes jogadores.


Pelé (reprodução)


Lewandowski (reprodução)


Cristiano Ronaldo (reprodução)

 

8 – A lista do The Best


Reprodução

The Best 2021 será revelado no dia 17 de janeiro. Os mais cotados são Leo Messi (Barcelona/PSG), Neymar Jr. (PSG), Karim Benzema (Real Madrid) e Kylian Mbappé (PSG). O português Cristiano Ronaldo (Juventus Turim/Manchester United) figura entre os 11 jogadores candidatos ao prêmio: "The Best" ao Jogador FIFA 2021. Além destes: Kevin De Bruyne (Manchester City), Robert Lewandowski (Bayern Múnich), Erling Haaland (Borussia Dortmund), N'Golo Kanté (Chelsea), Jorginho (Chelsea) e Mohamed Salah (Liverpool). O melhor goleiro será escolhido entre: Alisson Becker (Liverpool),  Gianluigi Donnarumma (Milan/PSG),  Edouard Mendy (Chelsea), Manuel Neuer (Bayern Múnich) e Kasper Schmeichel (Leicester).

9 - Amor e ódio

Junto com o amor, o ódio é um dos componentes principais da paixão, e a paixão, um dos componentes principais do futebol. Ninguém, num estádio do futebol, se escandaliza com os excessos verbais e físicos que provoca o fervor futebolístico. O que me surpreende é ver estas manifestações na Europa, onde nos estádios existem barreiras culturais, judiciais e arquitetônicas (todos sentados), como ocorre no Brasil. Lamentável!

10 - Figueirense

Tem um novo “mister” e atende pelo nome de Júnior Rocha, 40 anos. Chega do Rio Grande do Sul, treinou o Ipiranga de Erechim. É a nova aposta da turma do PPP. Júnior Rocha, natural de São Leopoldo (RS), iniciou a carreira em 2013, no Luverdense. No ano seguinte, em 2014, conquistou o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro; em 2016 foi campeão Mato-Grossense, seguido pelo título da Copa Verde em 2017.

11 - Os profetas

No início do campeonato da Segunda Divisão apostavam nos clubes tradicionais como Botafogo, Vasco, Cruzeiro e, talvez, o Coritiba, por ter sido no passado campeão brasileiro da primeira divisão. Não incluíam o Avaí. No rebaixamento da A para a B apostaram na Chapecoense, e esqueceram de incluir o Grêmio e as surpresas do Red Bull e Fortaleza.

FIM.

Tags:
futebol nossa jogada paulo brito
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Exclusivo

Nossa Jogada

Novembro 29, 2021
Exclusivo

Nossa Jogada

Novembro 22, 2021
Exclusivo

Nossa Jogada

Novembro 18, 2021
Exclusivo

Nossa Jogada

Novembro 15, 2021

Paulo Brito

Paulo Brito

Paulo Brito nasceu em Florianópolis, graduou-se em jornalismo na PUC RS em 1972, mas desde 1971 exerce o ofício de comentarista esportivo, tendo trabalhado em jornais, rádios e televisões nas praças de POA, SP, BCN e FLN. Foi professor do IEE: - Instituto Estadual de Educação e no Colégio Catarinense, profissão que o levou a UFSC: - Universidade Federal de Santa Catarina onde permaneceu até 1998. Foi membro da Comissão que criou o Curso de Jornalismo na Federal de SC.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!