Julho 04, 2018

O Chile e os chilenos

O Chile e os chilenos

A conta feita por um guia turístico, em maio, dá a exata noção do mercado: se um cidadão resolver provar todos os vinhos do Chile vai ter que degustar pelo menos quatro rótulos por dia ao longo de todo um ano. Arredondando a conta, são quase 1.500 diferentes vinhos produzidos no país. E põe diferentes nisso. São mais de 20 distintas regiões produtoras que se dividem em microrregiões - cada uma com solo ou microclima muito peculiares. O mapa completo foi elaborado pela associação que reúne as vinícolas chilenas, e que você confere no link.  Qual a melhor região produtora? Receio que seja quase impossível responder essa questão. O fato é que os vinhos mais famosos são do chamado Central Valley, que fica nos arredores de Santiago. Por coincidência, é nessa região que estão as vinícolas mais antigas do Chile, como Cousiño-Macul e Concha y Toro.

TOUR

Por falar em Concha y Toro, a maior vinícola da América Latina oferece um passeio muito bacana pra quem resolve conhecer o Chile e seus vinhos. Há dois tipos de passeios com degustação: o tradicional (por cerca de R$ 100) e o Marques da Casa Concha (R$ 150). O roteiro é quase idêntico. Começa pelo jardim de um casarão do século XIX, segue por parrerais e termina nas adegas. O que muda basicamente é a qualidade dos vinhos degustados durante o percurso. Há guias em inglês, espanhol e até português. No site da vinícola, dá pra fazer a reserva, conhecer um pouco mais da história da vinícola, e informações sobre como chegar até a Concha y Toro (táxi e Uber funcionam bem, mas recomendo pegar a linha azul do metrô e fazer apenas o trecho final de taxi ou ônibus). Ao final do passeio dá pra almoçar no local (o restaurante tem preços honestos), ou comprar souvenirs. A loja da CyT tem vinhos (óbvio) e uma enormidade de itens que levam a marca da empresa (atenção pro cooler pra espumante e o saca-rolhas  - ambos são muito legais).






 

PORQUE 750 ml?

Uma curiosidade histórica sobre o vinho. Você sabia que foram os ingleses – por volta do ano 1.600 – que estabeleceram o volume padrão das garrafas da bebida? Mas como isso aconteceu, não é muito claro. Uma das versões seria de que os 750 mililitros correspondem a 1,25 pints (copo padrão no Reino Unido) que se imaginava como a medida ideal de consumo de uma pessoa. Outra versão dá conta que havia diferença no sistema métrico. Os ingleses importavam barricas de 225 litros de vinho francês e na hora de embalar, acomodavam o conteúdo em exatas 300 garrafas de – voilá – 750 ml.

Mas há garrafas de outros tamanhos: a Demi tem a metade de uma garrafa normal (375 ml) e a Magnum, o dobro (1,5 l). Há ainda garrafas maiores, com volumes pouco usuais. São tiragens especiais batizadas com nomes de personagens históricos ou bíblicos. Eis algumas delas:

Double Magnum – 3 litros
Rehoboam – 4,5 litros
Imperial – 6 litros
Salmanazar – 9 litros
Baltazar – 12 litros
Nabucodonosor – 15 litros
Melquior – 18 litros
Salomão – 20 litros
Sovereign – 25 litros
Primat – 27 litros
Melchizedek – 30 litros
Maximus – 130 litros

Há outros volumes, especialmente para vinhos de Bordeaux e espumantes. O formato das garrafas também varia, conforme o tipo de vinho. Mas isso é assunto pra uma próxima oportunidade.

 

SHOT

Associação de Bares e Restaurantes do Paraná quer a redução de impostos pro setor. Os empresários dizem que tem dificuldade de competir com os produtos contrabandeados do Paraguai.

A Copa da Rússia, parece que está ajudando a promover o consumo de vodka no país. Equipe do Paladar Estadão fez reportagem especial sobre o assunto.

A Bodebrown, de Curitiba, é a única representante Sul Americana na produção de uma cerveja colaborativa que vai ser vendida em 40 países e que tem como inspiração a Copa do Mundo. O projeto da Bicycle Kick Kölsch foi idealizado pela New Belgium Brewing, dos Estados Unidos, e envolve também cervejarias do Japão, Inglaterra, África do Sul e México. A cerveja do estilo kölsch (originaria da região de Colônia, Alemanha), recebeu adição de camomila (flor nacional da Rússia) e capim-limão. A distribuição começou em maio. 


Tags:
vinhos cervejas cerveja artesanal drinks destilados whiskey gastronomia portal makingof
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Exclusivo

O VINHO DO PRESIDENTE

Novembro 26, 2020
Exclusivo

CARA NOVA, CONTEÚDO TAMBÉM

Novembro 14, 2020
Exclusivo

FESTA NO APÊ

Novembro 05, 2020
Exclusivo

CERVEJA DE GRAÇA

Outubro 31, 2020

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!