Julho 12, 2021

O desafio do esporte nas TVs locais

O desafio do esporte nas TVs locais
Reprodução/Web

SBT, Band e Record criaram o precedente ao desafiar a Globo adquirindo os direitos da Copa América, Libertadores, Fórmula 1 e campeonato carioca. E aos poucos ganham prestígio no público ao abrir o sistema de cobertura que estava engessado há anos. Agora, por exemplo, quem acompanha a corrida, tem direito a ver os momentos que a antecedem nos boxes e a festa do pódio, com hino e champanhe.

 

Por aqui, o espaço dedicado pelas cabeças de rede não está sendo acompanhado ainda pelos canais locais. Tanto Record como SCC não se envolvem com futebol. A visão é de que não é investimento mas custo, quando, ao contrário, os esportes competitivos engrossam a audiência e ajudam a melhorar o resultado financeiro. 

É uma questão de tempo que esse círculo se rompa também nas emissoras regionais, pois é isso que o público deseja, ainda mais neste momento em que as pessoas estão mais em casa.

 

Catarinense

A NSC até este ano investiu no campeonato catarinense, mais por desejo da cabeça de rede em evitar a concorrência do que transmitir jogos. Só que 2021 marca o encerramento de contrato. Assim, estão abertas as conversas. Há contato protocolar entre clubes e a Globo, mas há espaço para outro interessado. A menos que continuem imaginando que isso é custo e não benefício. 

 

Narração

A ação surpreendente do SBT adquirindo os direitos da Copa América e ganhando grande retorno no Ibope não correspondeu quanto a equipe de esportes. A narração e comentário é bastante pobre, em especial de Téo José. Ele está mais para corridas Indy do que futebol. O segundo narrador do time, nosso conhecido Luiz Alano, fala muito melhor a linguagem torcedor de futebol.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Publisher, colunista e owner do Portal Making Of, é jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário, além de coordenador do comitê editorial da RBS em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há sete anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!