13.2 C
fpolis
13.2 C
fpolis
sexta-feira, 20 maio, 2022

O MDB decide não decidir

Últimas notícias
O MDB decide não decidir
SOLEDAD URRUTIA/DIVULGAÇÃO

Quem esperava uma finalização no processo interno do MDB para escolher o pré-candidato da sigla ao governo do Estado saiu frustrado da reunião entre as bancadas estadual e federal e a executiva com a manutenção de  tudo como está, na tarde desta segunda (6).

O MDB mantém a prévia marcada para o dia 19 de fevereiro e não resolve o dilema de quando terá liberdade para compor.

A expectativa de que o presidente da sigla, deputado Celso Maldaner, que, se especulava, sairia da prévia em nome do prefeito Antídio Lunelli, de Jaraguá do Sul, não concretizou o movimento.

O grupo de Antídio é o que mais defende a escolha antecipada com unhas e dentes, mas a possibilidade do senador Dário Berger deixar o partido, por conta da insistência, teve um peso equivalente.

Outro anúncio que era aguardado, um posicionamento sobre a reeleição do governador Carlos Moisés foi postergado, para não dizer olimpicamente ignorado. 

Só um consenso entre os três candidatos mudará o destino das prévias, que então seriam canceladas em caso de comum acordo.

 

E no TRE

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral determinou multa de R$ 20.056,60 (Vinte mil, cinquenta e seis reais e 60 centavos) ao MDB catarinense.

Motivo: gastos não devidamente justificados e a ausência de documentação comprobatória de pagamentos a autônomos. com a utilização do Fundo Partidário, no ano de 2019.

 

Bicos alongados

Conforme a coluna informou, um dos encontros de Moisés em Brasília, na semana passada, foi com a deputada federal Geovânia de Sá, presidente estadual do PSDB, que teria aberto as portas da legenda para o governador.

O fato é que antes de dar os passos maiores, os tucanos mais emplumados precisam ver como fica a situação interna, principalmente depois que o governador João Doria Júnior, de São Paulo, levou as prévias e deixou a pé os torcedores de Santa Catarina pelo governador gaúcho Eduardo Leite.

Tanto que no tucanato reina a cautela, como a do prefeito Clésio Salvaro, nome lembrado para concorrer ao governo, que prefere tocar a administração em Criciúma a entrar em divididas com os que esperam algum movimento em falso.

 

Muy amigos

O senador Jorginho Mello (PL), recém-catequizado bolsonarista de quatros costados, deve estar a pensar naquele adágio: onde passa um boi, passa uma boaiada.

Pré-candidato ao governo pelo PL, Jorginho acordou nesta segunda (6) com duas notícias que alegram seus adversários: o corte de R$ 40 milhões nas verbas federais para as Brs 470 e 163 e mais R$ 12 milhões dos investimentos previstos para outras estradas em Santa Catarina, números revelados pela NSC.

Nada como um dia após o outro, pois o senador, junto com seu escudeiro, o deputado Ivan Naatz (PL), chegaram a ser contrários aos R$ 450 milhões repassados pelo governo do Estado sob o argumento de que o governo federal complementaria verbas e que o que vinha dos cofres catarinenses não seria necessário para as BRs 470, 163, 280 e 285. 

Roberto Azevedo
Roberto Azevedo tem 37 anos de profissão. Estudou jornalismo na UFSC, de Florianópolis, e direito na FURB, de Blumenau. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, chefe de Redação, editor-chefe, gerente e diretor de Jornalismo, na RBS TV de Blumenau e Florianópolis, na TV Record de Florianópolis, na Rede TV Sul! e na TVBV (Barriga Verde, BAND); comentarista na RIC TV Record e na Record News, e colunista no Diário Catarinense (onde também foi editor de Política) e no Notícias do Dia, tendo blogs nas versões digitais das edições. Atuou nas rádios União de Blumenau e União FM de Florianópolis, e na Rádio Record da Capital catarinense. Além de ter uma coluna no Portal Making Of, desde setembro de 2016, faz comentários sobre política e economia na Rádio Cidade em Dia FM, de Criciúma, e na TVBV (BAND), de Florianópolis.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Os “semideuses” da era digital e a guerra pelo poder

Os “semideuses” da era digital e a guerra pelo poder “Nossos ídolos ainda são os mesmos...”, escreveu Belchior na linda...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }