10.3 C
fpolis
10 C
fpolis
sábado, 21 maio, 2022

Perdas e ganhos do Campeonato Catarinense

Últimas notícias
Perdas e ganhos do Campeonato Catarinense
Reprodução/NSC

Com altos e baixos provocados pela Covid-19, algumas encrencas jurídicas que não devem ser esquecidas, o Campeonato Catarinense terminou ontem, 26, em Chapecó, com o título do Avaí. Foram dois jogos finais bem disputados, com arbitragens corretas e jogadores comportados. Como se espera do futebol profissional.

A NSC fez um bom investimento técnico para a transmissão ao vivo, usando drone, dois repórteres de campo e o resto do pessoal em estúdio. A questão do narrador é incompreensível, pois veio de Chapecó – local do jogo – para fazer o trabalho no estúdio de Florianópolis.

 

O que tem a melhorar?

Ainda sobre o narrador, o experiente Cleiton César, precisa dar uma reciclada para evitar textos desnecessários e auto- badalação exagerada, além de lapidar certas palavras como “hashtag”. 

A comentarista de arbitragem Fernanda Colombo foi destaque, tanto que acabou chamada pela Globo para o campeonato brasileiro. Já o ex-treinador Eduardo Costa foi o contrário: não conseguiu comunicar seu conhecimento ao microfone.

Rodrigo Faraco se diferenciou.

 

Avaí

A vitória do Avaí foi merecida – mas esse comentário fica para meu colega Paulo Brito aqui na Making Of.  Se deu mal quem falava que a Chapecoense era favorita – quase um “já ganhou” – e criticava com frequência o treinador Claudinei Oliveira. O cara é campeão.

Os avaianos comemoram, como o assessor de imprensa Carlos Alberto Ferreira na foto, posando com a taça, na Arena Condá.


Divulgação

 

Fórmula 1

Desde que os direitos da Fórmula 1 foram adquiridos pela Band, a rede Globo não coloca nenhuma informação sobre corridas no ar. É como se não existissem mais corridas para os telejornais globais. Antes era vinheta, repórter ao vivo e uma enorme badalação, inclusive no Jornal Nacional.

Nada profissional.

 

Tempo

O poder afeta as pessoas. É só ver as fotos do governador Carlos Móisés de 2018 e há poucos dias em entrevista para a Band


Arquivo pessoal/Reprodução/Entrevista Band

Claiton Selistre
Publisher, colunista e owner do Portal Making Of, é jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário, além de coordenador do comitê editorial da RBS em Santa Catarina. Antes atuou na Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há sete anos.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Os “semideuses” da era digital e a guerra pelo poder

Os “semideuses” da era digital e a guerra pelo poder “Nossos ídolos ainda são os mesmos...”, escreveu Belchior na linda...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }