Portal Making Of

Pesquisa para o senado indica pouca chance de mudança

Na pesquisa do Ipec para o senado em Santa Catarina divulgada pelos canais da NSC, temos o ex-governador Raimundo Colombo (PSD) ainda na frente com 26% das intenções de voto, Dário Berger (PSB) está em segundo com 13%, metade do que tem Colombo hoje, Jorge Seif (PL) tem 9%, Celso Maldaner (MDB) tem 7%, Kennedy Nunes (PTB) tem 5% e os demais candidatos tem entre 3 e 1% das intenções de voto.

Isso mostra que Colombo vem com uma campanha linear e tranquila, devendo confirmar o resultado nas urnas em 2 de outubro. Ele só perde essa eleição se algo de muito desastroso acontecer, mas fora isso, é o candidato com muita chance de vitória.

Dário Berger subiu 4 pontos desde a última pesquisa, mas a rejeição entre os esquerdistas mais radicais acaba fazendo com que o senador tenha dificuldade para chegar em Colombo. Provavelmente a maior parte desses pontos é decorrente do seu próprio eleitorado que já votava nele, principalmente na Grande Florianópolis.

Jorge Seif é o menino do presidente Bolsonaro e por conta disso tem tido bom desempenho. Mesmo não se elegendo, sai dessa eleição como uma possível nova liderança aqui no estado. Resta saber se, sem Bolsonaro, ele manterá essa popularidade junto ao eleitor.

Celso Maldaner e Kennedy Nunes, políticos experientes em Santa Catarina, acabaram desapontando, pois esperava-se mais dos dois. Maldaner tropeçou como presidente do MDB e, com isso, a base do partido se dividiu e não foi com ele assim como não está indo com o governador Carlos Moisés.

Kennedy, que este ano completa 11 anos como deputado estadual, achou que o norte do estado e os eleitores evangélicos fossem lhe dar um bom desempenho nas urnas, mas não foi isso que aconteceu. Viu-se que ele concentra a sua força na região de Joinville, mesmo assim somente uma parte bolsonarista decidiu escolhê-lo como senador, pois a maioria foi com Seif.

Os demais estão dentro da pontuação esperada, pois são candidatos de partidos pequenos, sem muito dinheiro para investir e sem uma candidatura ao governo para ajudá-los a crescer um pouco mais.

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

Leia mais