Abril 12, 2021

Prefeito de Chapecó discursa contra Rede Globo

Prefeito de Chapecó discursa contra Rede Globo

O prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), procura se manter nos holofotes agradando os bolsonaristas depois de ter levado o presidente à cidade. A fórmula é conhecida no meio: criticar a Rede Globo. Conseguiu inclusive frequentar o Instagram do secretário especial da Cultura, Mário Frias – aquele mesmo que escreveu “assesso” em um tuíte. No vídeo desfia uma série de críticas lembrando o estilo do prefeito quando apresentava programas no SBT, em Chapecó, imitando Ratinho com um relho em cima da mesa – e depois como funcionário da Record catarinense por muitos anos.

Os especialistas em política dizem que Rodrigues está buscando espaço para a eleição de 2022. Acompanhe o vídeo:

 

Upiara

A demissão de Upiara Boschi não foi entendida por grande parte do mercado. A sensação é que a NSC errou na avaliação ao demiti-lo. Da nova safra que fala de política, Upiara tem um dos melhores textos, com leitura bastante ampla dos cenários e dos bastidores de uma área diversa e decisiva.

Making Of sabe que Upiara tem propostas de trabalho.

 

Galvão

Depois de uma longa quarentena, Galvão Bueno voltou a narrar uma partida de futebol – ontem, 11, Flamengo x Palmeiras. Ainda em estúdio, como manda o protocolo da pandemia, o narrador mostrou que precisa recuperar o pique para a Copa do Qatar, onde diz-se - mais uma vez – que vai encerrar a carreira.

Ficou claro no prolongado grito de gol, ao repetir palavras para pensar nas seguintes e na não identificação imediata de alguns jogadores. Mas a imensa torcida de Galvão ficou feliz por sua volta.       

 

Álbum

Textos e fotos com histórias de Jornalismo

Há 25 anos, saí de uma reunião no prédio da RBS, no Itaguaçu, com a missão de implantar a CBN de Florianópolis. O projeto só não era uma folha em branco porque havia parte da programação garantida pela rede. Além do horário destinado ao local, em seguida o Sistema Globo de Rádio autorizou mais 4 horas, permitindo a criação depois do Debate Diário ao meio-dia.  

Foram dois os companheiros de primeira hora: Gilberto Gianuca, que organizou o link com a programação nacional, e Romeiro Rosa, que juntou os equipamentos. O termo é esse mesmo, juntou, pois foram arrecadados de outras empresas do grupo. A mesa de comando era de terceira mão. Havia uma só máquina de fita de rolo para gravar reportagens que já estava descartada no almoxarifado.

A rede queria que a emissora se chamasse CBN 740, mas venceu a ideia de acrescentar Diário ao logo, para lembrar o jornal Diário Catarinense e a rádio Diário da Manhã. 

Muitos companheiros de juntaram ao desafio nos anos seguintes, entre os quais Carlos Alberto Ferreira, vindo da chefia da reportagem da RBS TV. Ele coordenou por muitos anos esporte e jornalismo, ajudando a consolidar a primeira rádio catarinense totalmente falada, sem música. Centenas de pessoas se agregaram desde então, entrando para a história do rádio catarinense.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!