Outubro 02, 2021

Prepare o bolso

Prepare o bolso
Ambev/Divulgação

A Ambev, dona de marcas como Patagônia, Spaten, Stella Artois, Colorado, Skol, Brahma e Antarctica, deve aumentar o preço das cervejas a partir deste sábado (2). A empresa não oficializou um percentual mas diz que “os reajustes podem variar entre regiões, marcas, embalagens e segmentos”.

Revendedores acreditam em um aumento entre 5 e 6% em linha com "variação da inflação, variação de custos, câmbio e carga tributária”, conforme informa o comunicado da empresa. 

A Heineken ainda não se posicionou oficialmente sobre o assunto. Mas a tendência é que também corrija os preços nas próximas semanas tendo em vista o custo de insumos, energia e também em função do tradicional aumento no consumo durante as festas de fim de ano e verão.

____

 

PROIBIDONA


Samuel Adams/Divulgação

A tradicional cervejaria Samuel Adams está lançando uma cerveja que, de tão alcoólica, é considerada ilegal em 15 estados americanos (entre eles Arkansas, Georgia, Carolina do Norte e West Virginia). A Utopia é uma edição limitada, envelhecida por até 24 anos em barris de carvalho, contém 28% de teor alcoólico – quase seis vezes mais potente que a tradicional Pilsen.  

O novo lote da American Strong Ale chega às prateleiras em 11 de outubro. São apenas 13 mil garrafas com preço de varejo de aproximadamente US$ 240 (aproximadamente R$ 1.300) para uma garrafa de 750 ml.

____

 

PRODUÇÃO LIMITADA


Goose Island/Divulgação

Outra cerveja de produção muito restrita chegou agora em setembro ao mercado brasileiro. A Bourbon County 2020, produzida pela Goose Island, é uma Imperial Stout com 14% de teor alcoólico e um caráter quase licoroso. Ela é envelhecida em barris utilizados anteriormente para maturação de três tradicionais destilarias americanas: Heaven Hill, Buffalo Trace e Wild Turkey. O Brasil recebeu apenas 2 mil litros da bebida. A garrafa de 500 ml está sendo vendida por aproximadamente R$ 150 no Empório da Cerveja.

____

 

COMEMORATIVA


Schornstein/Divulgação

A Schornstein, de Pomerode, também está lançando uma cerveja especial para comemorar os 15 anos de fundação. A Doppelbock tem 7,9% de teor alcoólico, notas marcantes de caramelo, toffee e frutas passas. A cerveja foi acondicionada em uma garrafa de espumante com rolha, o que garante um ar elegante para a bebida. Segundo a Schornstein, ela harmoniza com carnes nobres e de caça, e sobremesas como o banoffee. A venda também é feita pela internet, no site da CBCA.

____

 

VINTAGE


Reprodução

Famoso nas pistas de danças o brasileiro Lukas Ruiz, mais conhecido como Vintage Culture, está investindo no segmento de bebidas. Ele comprou parte do negócio da vodka Ministry e do gin Mozaiki. As bebidas são produzidas na região de Kashin, na Rússia. “Ter como sócio alguém como Vintage Culture faz com que o nosso posicionamento em relação ao cenário eletrônico musical seja reforçado. Essa união significa um novo futuro para as marcas, pensando em um cenário de reconhecimento internacional”, diz o CEO da empresa, e também brasileiro, Jow Sendeski

____

 

PARQUE TEMÁTICO


Black Pig/Divulgação

A marca de gin mais premiada da Europa criou o primeiro e único parque temático no mundo dedicado à bebida. O parque Vila do Gin fica anexo à destilaria Black Pig, 150 kms ao sul de Lisboa. O espaço tem capacidade para até 1.200 pessoas e conta com visitas guiadas para os adultos. A degustação de gin e tapas custa em torno de 240 reais para duas pessoas. 

Enquanto isso as crianças podem se divertir em um parque infantil, ou fazer o “safari” a bordo de uma espécie de garrafa gigante. Os visitantes podem ainda percorrer uma trilha que atravessa uma área de preservação, e que abriga alguns dos botânicos usados para a produção da bebida e, aos finais de semana, acompanhar uma apresentação teatral que retrata o processo de produção da bebida.  

____

 

EXPERIÊNCIA


Giordani Turismo/Divulgação

Por aqui a Giordani Turismo, que opera roteiros como a Maria Fumaça no Vale dos Vinhedos, deve ampliar a oferta de experiências relacionadas à produção e consumo do vinho. A decisão foi tomada depois do sucesso do Circuito do Vinho, realizado em paralelo à Wine South America. As vagas se esgotaram um mês antes do WSA. 

O roteiro passou por 14 vinícolas ao longo de seis dias, proporcionando aos participantes experiências únicas como a hospedagem em propriedades rurais, passeios em veículos utilizados no transporte da safra, e o contato com produtores e enólogos de grandes empresas, vinícolas boutiques e pequenas propriedades.

Tags:
vinhos cervejas cerveja artesanal drinks destilados whiskey gastronomia portal makingof
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Jefferson Douglas da Silva

Jefferson Douglas da Silva

Jornalista com especialização em Gestão de Marcas, atuou por mais de 25 anos em jornais e emissoras de televisão de Chapecó, Blumenau, Joinville e Florianópolis. Foi repórter, editor, apresentador e gestor de equipes de TV, entre elas a chefia de redação da RBS TV. Tem experiência em assessoria de comunicação e relações públicas nas áreas governamental e privada. Conhece em detalhes a rotina de cantinas que produzem vinho colonial no Oeste do estado e alambiques do Vale do Itajaí. Fez cursos de coquetelaria (Senac) e produção artesanal de cerveja (Escola Superior de Cerveja e Malte). Apaixonado por vinhos, estuda o assunto desde 2001.

Comentários

Onze 12

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!