Maio 01, 2021

Que Witzel sirva de lição

Que Witzel sirva de lição
REPRODUÇÃO/INTERNET/SÉRGIO LIMA/PODER 360/24JUN2019

Eleito em cima da imagem do outsider vingador, Wilson José Witzel (PSC), parecia ser a figura mais do que adequada aos que os marqueteiros desenvolveram na eleição de 2018: o juiz federal, que encarnava as semelhanças com o então paladino paranaense Sérgio Moro, e valia-se do discurso antipolíticos tradicionais de Jair Bolsonaro, na versão mais radical.

Witzel, do pequeno PSC, tornou-se uma versão 2.0 da corrupção no Rio de Janeiro, envolvido em um jogo em que até a mulher, a advogada Helena Witzel, virou investigada por receber valores de empresários antes de detidos por meter a mão em vultosas quantias de dinheiro público em operações fraudulentas.

O casal e os mais próximos acabaram cercados pela Polícia Civil e pelo Ministério Público fluminenses, Polícia Federal e MPF, algo que prosseguirá além do impeachment.

O maior pecado do primeiro governador na história do Brasil a ser destituído por um processo de impeachment foi no âmbito político, quando desafiou Bolsonaro e colocou-se como opção para 2022, no melhor estilo da criatura que pretendia sobrepor-se ao criador, erro fatal para quem não tinha bagagem nem aliados, só o discurso populista fácil de quem prometia abater bandidos armados e acabou fulminado por não ter como revidar às armadilhas que ajudou a perpetuar.     

 

Tendência

Adversários do governador afastado Carlos Moisés querem usar o infortúnio de Witzel como um “presságio” do que ocorrerá daqui a uma semana, quando do julgamento definitivo do impeachment em Santa Catarina, dia 7 de maio.

Excetuando a origem de não possuir passado político partidário e o triunfo nas urnas vir da onda Bolsonaro, Witzel e Moisés diferem e muito, principalmente no quesito gestão da máquina pública.  

 

Diferenças

Moisés escapou da mão pesada dos órgãos fiscalizadores que não encontraram provas ou indícios de crime e ilicitudes, notoriamente no episódio da compra de 200 respiradores por R$ 33 milhões, sema garantia de entrega.

Witzel não escapou de nenhuma das investigações sobre corrupção das quais foi alvo e responde a processos em todas as instâncias do Judiciário, embora diga que perdeu o mandato por combater os maus exemplos do que a relação dos políticos, empresários e até criminosos mantiveram com o governo fluminense nas últimas décadas.

 

Mas tem isso

A banalização da figura do impeachment, que deveria ser a última alternativa, mas, em Santa Catarina por exemplo, atua como forma de devolver o poder aos derrotados na última eleição para o governo do Estado ou aos que pretendem chegar ao Centro Administrativo, ano que vem, deve ser considerada na posição de Witzel.

Pelas redes sociais, o já ex-governador fluminense, declarou que foi vítima de tribunal inquisitório e que salvaguardas do Estado de Direito não foram respeitadas pelo Tribunal Especial Misto do Rio de Janeiro, pois garante que teve seu direito de defesa cerceado, coisa que não ocorreu em relação a Moisés.

Tags:
roberto-azevedo política economia bastidores da política Santa Catarina
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Roberto Azevedo

Roberto Azevedo
Roberto Azevedo tem 36 anos de profissão. Estudou jornalismo na UFSC, de Florianópolis, e direito na FURB, de Blumenau. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, chefe de Redação, editor-chefe, gerente e diretor de Jornalismo, na RBS TV de Blumenau e Florianópolis, na TV Record de Florianópolis, na Rede TV Sul! e na TVBV (Barriga Verde, BAND); comentarista na RIC TV Record e na Record News, e colunista no Diário Catarinense (onde também foi editor de Política) e no Notícias do Dia, tendo blogs nas versões digitais das edições. Atuou nas rádios União de Blumenau e União FM de Florianópolis, e na Rádio Record da Capital catarinense. Além de ter uma coluna no Portal Making Of, desde setembro de 2016, faz comentários sobre política e economia na Rádio Cidade em Dia FM, de Criciúma, e na TVBV (BAND), de Florianópolis.
  • Youtube
MOF 3

Comentários

Onze 5

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!