18 C
fpolis
18 C
fpolis
sábado, 28 maio, 2022

Roesler cancela sessão do impeachment na segunda

Últimas notícias
Roesler cancela sessão do impeachment na segunda
SOLON SOARES/AGÊNCIA AL

O desembargador Ricardo Roesler, presidente do Tribunal Especial de Julgamento, acatou o pedido do deputado Valdir Cobalchini (MDB) para suspender a sessão da próxima segunda (14), onde seria decidida a continuidade ou não do segundo processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés.

Cobalchini, que foi relator da matéria na Comissão Especial, que deu parecer para a admissibilidade do processo de impeachment, baseou seu pedido na necessidade de receber oficialmente o relatório da Polícia Federal que considera que não há indícios de crime praticado por Moisés no pagamento antecipado de R$ 33 milhões por 200 respiradores junto à empresa Veigamed, sem a garantia de entrega.

A PF investigou o caso a pedido do ministro Benedito Gonçalves, do STJ, que ainda aguarda a manifestação da Procuradoria Geral da República sobre o caso, que subiu à corte por incluir a palavra governador em uma das conversas interceptadas do empresário Samuel Britto Rodovalho, durante a investigação da Operação Oxigênio, força-tarefa que reúne o Ministério Público Estadual, a Polícia Civil e o TCE.

 

Sem prazo

Como tanto o Legislativo quanto o Judiciário começam o recesso na próxima quinta-feira (17), não há previsão para que a sessão do Tribunal Especial misto seja realizada ainda este ano.

Cobalchini tem receio de que dê um voto favorável ou contrário à continuidade do processo seja rechaçado em função do parecer da Polícia Federal, que só foi revelado pela imprensa, até porque muitos pontos do inquérito no STJ estão sob segredo de justiça. O Makinf Of foi um dos primeiros veículos a levantarem o tema e divulgar o pedido oficial de Cobalchini. Leia mais em https://bit.ly/33Xl0PS.  

 

A justificativa

O pedido de Cobalchini, integrante do Tribunal Especial, foi protocolado dia 10 de novembro, e, na últimas horas, esteve no gabinete do presidente Ricardo Roesler, também chefe do Poder Judiciário, e da relatora desta fase do impeachment, desembargadora.

Para o parlamentar, com formação em direito, vale a máxima de que “se não está nos autos, não está no mundo”.

Roberto Azevedo
Roberto Azevedo tem 37 anos de profissão. Estudou jornalismo na UFSC, de Florianópolis, e direito na FURB, de Blumenau. Foi repórter, editor, chefe de Reportagem, chefe de Redação, editor-chefe, gerente e diretor de Jornalismo, na RBS TV de Blumenau e Florianópolis, na TV Record de Florianópolis, na Rede TV Sul! e na TVBV (Barriga Verde, BAND); comentarista na RIC TV Record e na Record News, e colunista no Diário Catarinense (onde também foi editor de Política) e no Notícias do Dia, tendo blogs nas versões digitais das edições. Atuou nas rádios União de Blumenau e União FM de Florianópolis, e na Rádio Record da Capital catarinense. Além de ter uma coluna no Portal Making Of, desde setembro de 2016, faz comentários sobre política e economia na Rádio Cidade em Dia FM, de Criciúma, e na TVBV (BAND), de Florianópolis.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Colombo enfrenta adversários dentro do PSD

Pelo menos três personalidades do cenário eleitoral catarinense, pré-candidatos assumidos, já receberam sinalizações do deputado Julio Garcia e de...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }