SANTA PAULINA

SANTA PAULINA
Neuvin/Divulgação

Famosa pelos vinhos coloniais que produz, a cidade de Nova Trento demonstra que pode passar a receber plantações comerciais de uvas finas como Chardonnay, Pinot Noir e Marselan. Um projeto desenvolvido pelo Núcleo de Estudos da Uva e do Vinho (Neuvin) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vem testando estas variedades desde agosto do ano passado, com resultados promissores.

O cultivo em uma região de baixa altitude (se comparada à Serra de Santa Catarina e Vale dos Vinhedos) é possível, segundo o professor Alberto Brighenti, graças à cobertura plástica dos parreirais.

_____

 

NOVO PLANO


Gran Cru/Divulgação

Uma das principais empresas de venda de vinhos do país está criando um novo plano de fidelização. A “assinatura de créditos” da Gran Cru permite que os clientes escolham entre quatro valores mensais fixos (R$ 200, R$ 500, R$ 1.000 ou R$ 2.500), que são convertidos em saldo nas lojas físicas ou online.

Em cada uma das quatro categorias, os assinantes ainda ganham um crédito adicional e 15% de desconto em qualquer compra, fora acesso antecipado a lançamentos da marca, produtos exclusivos e cursos online e presenciais. Um exemplo: o plano Grand 500, garante saldo de R$ 500 mais um crédito bônus de R$ 60 e 15% de desconto. Ou seja, o crédito final passa a ser de R$ 660. Nas modalidades 200 e 500, os créditos são válidos por seis meses, enquanto na Grand 1.000 são 12 meses e na 2.500, 24 meses.

_____

 

PORTO EM LATA


Taylors/Divulgação

Seguindo uma tendência de facilitar a vida do consumidor com os Ready To Drink (RTD), produtores portugueses estão lançando o “portonics”, são bebidas à base de vinho do porto e água tônica em latas de 250 mililitros. Uma das empresas que está investindo no modelo é a Taylor´s com seu Taylor’s Chip Dry & Tonic (foto) – na prática uma mistura de vinho do porto branco seco e água tônica. A bebida tem 5,5% de volume de álcool.

A Sogrape, outra empresa portuguesa, está investindo no Offley, de olho no rejuvenescimento do público da marca. “Os ready-to-drink (RTD), sobretudo em lata, são uma tendência mundial de consumo”, diz em comunicado João Gomes da Silva, Chief Marketing & Sales Officer da Sogrape.

Quem também está promovendo a substituição do gin pelo vinho do porto é a Cockburn´s, que tem até receita do drink.

_____

 

VALENTINE´S DAY


Cerveja Blumenau/Divulgação

A tradicional (e premiada) Frida Blond Ale, produzida pela Cerveja Blumenau, recebeu uma nova edição. O lote especial, comemorativo ao Dia dos Namorados, recebeu adição de framboesa e um toque de baunilha, mas mantém os 7,3% de teor alcoólico. É o segundo ano que a empresa lança o produto temático, mas desta vez com uma mudança mais significativa no rótulo, que abandonou temporariamente a personagem feminina (Frida) para dar espaço ao casal que melhor representa os apaixonados: Romeu e Julieta. A bebida harmoniza bem com queijos azuis, pratos levemente adocicados e sobremesas como o tradicional Petit Gateau.

_____

 

SAZONAL


Petra/Divulgação

Cervejaria Petra está lançando um rótulo sazonal. É a Kellerbier, tradicional “cerveja de porão”, elaborada a partir da receita de uma Märzen (mas poderia ser uma Pilsen ou Helles). A cerveja tem 6,3% de teor alcoólico e 22 IBU. Segundo o material de divulgação da cervejaria “com equilíbrio entre amargor e corpo médio, traz no paladar a percepção da cerveja não filtrada com notas de lúpulo, malte e fermentação, que resultam em sensações de frescor e consistência macia na língua. O sabor residual é de uma cerveja fresca e com amargor nobre, que permanece agradável até o próximo gole”.

_____

 

CONSUMO EM ALTA

A venda de cerveja no Brasil cresceu 5,3% em 2020, na comparação com 2019 – um desempenho na contramão do mercado mundial e da maioria dos segmentos da economia brasileira (com queda de 4,1% no PIB). Segundo levantamento da Euromonitor, com dados da Kantar, o percentual de brasileiros com mais de 18 anos que consumiu cerveja em casa atingiu marca recorde de 68,6%. O principal motivo seria a pandemia, que levou o brasileiro a beber em casa, já que bares e restaurantes sofreram sérias restrições de funcionamento. Foi o melhor desempenho em seis anos, com consumo de 13,3 bilhões de litros, perdendo apenas para 2014, ano em que o país sediou a Copa do Mundo. O levantamento mostra que o faturamento das cervejarias cresceu 9,9% na comparação com 2019 – com as vendas de cerveja no varejo totalizando um mercado de R$ 184,5 bilhões.

_____

 

DESAFIO


Arapuru/Divulgação

Quais os futuros clássicos da coquetelaria brasileira? O gin Arapurú pretende responder a esta dúvida com um desafio a bartenders de todo país. As inscrições para a 2ª. Edição do Desafio Arapurú seguem até o dia 14 de junho, exclusivamente para profissionais da área, que tenham mais de 20 anos de idade. O evento é totalmente online. Os candidatos vão ter que elaborar uma receita e gravar um vídeo com um coquetel que seja uma homenagem à cultura e à arte brasileira.

Ao final do desafio, serão selecionados cinco participantes que receberão um prêmio no valor de R$ 1.000, uma fotografia profissional do drinque selecionado, uma birdy assinada pelo Erik Lorincz e condições especiais para implementar o drink escolhido no bar de atuação. Além disso, os 15 primeiros participantes ganharão uma vaga no curso Mixologia Brasileira, ministrado pelo mixologista Marco De La Roche.

Tags:
vinhos cervejas cerveja artesanal drinks destilados whiskey gastronomia portal makingof
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Jefferson Douglas da Silva

Jefferson Douglas da Silva

Jornalista com especialização em Gestão de Marcas, atuou por mais de 25 anos em jornais e emissoras de televisão de Chapecó, Blumenau, Joinville e Florianópolis. Foi repórter, editor, apresentador e gestor de equipes de TV, entre elas a chefia de redação da RBS TV. Tem experiência em assessoria de comunicação e relações públicas nas áreas governamental e privada. Conhece em detalhes a rotina de cantinas que produzem vinho colonial no Oeste do estado e alambiques do Vale do Itajaí. Fez cursos de coquetelaria (Senac) e produção artesanal de cerveja (Escola Superior de Cerveja e Malte). Apaixonado por vinhos, estuda o assunto desde 2001.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!