Março 05, 2021

SC tem segundo final de semana em lockdown

SC tem segundo final de semana em lockdown
Reprodução

A partir das 23h desta sexta-feira, 5, tem início a segunda fase do Decreto Estadual 1.172, que suspende o funcionamento de serviços não essenciais até às 6h de segunda-feira, 8.

As medidas foram anunciadas há duas semanas e publicadas no dia 26 de fevereiro. As regras também foram aplicadas na semana anterior.

 

Veja quais são os serviços que não poderão operar neste fim de semana:

– Comércio de rua, excetuado o comércio essencial;

– Shopping centers, centros comerciais, galerias;

– Academias, centros de treinamento, salões de beleza, barbearias, cinemas e teatros;

– Shows e espetáculos;

– Bares, pubs, beach clubs, cafés, pizzarias, casas de chás, casas de sucos, lanchonetes e restaurantes;

– Parques temáticos, parques aquáticos e zoológicos;

– Circos e museus;

– Feiras, exposições e inaugurações;

– Congressos, palestras e seminários;

– Utilização de piscinas de uso coletivo, clubes sociais e esportivos e quadras esportivas;

– Agências bancárias, correspondentes bancários, lotéricas 
e cooperativas de crédito;

– Os eventos, inclusive na modalidade drive-in, e as reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídos excursões, cursos presenciais, missas e cultos religiosos;

– Os serviços públicos considerados não essenciais, em âmbito municipal, estadual ou federal, que não puderem ser realizados por meio digital 
ou mediante trabalho remoto;

– A concentração, a circulação e a permanência de pessoas em parques, praças e praias;

– O calendário de eventos esportivos organizados pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte);

– Salões de festas e demais espaços de uso coletivo em condomínios e prédios privados.

- Fica proibida ainda a aglomeração de pessoas em qualquer ambiente, seja interno ou externo, em cumprimento às regras sanitárias emitidas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

A comercialização de alimentos e bebidas por bares, cafés, restaurantes e similares somente pode funcionar no sistema de tele-entrega ou retirada no estabelecimento.

 

Confira abaixo o que é considerado essencial no estado e que, portanto, deve continuar funcionando.:

-assistência à saúde, incluídos os serviços médicos e hospitalares;

-assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade;

-atividades de segurança pública e privada, incluídas a vigilância, a guarda e a custódia de presos;

-atividades de defesa civil;

-transporte de passageiros por táxi ou aplicativo;

-telecomunicações e internet;

-captação, tratamento e distribuição de água;

-captação e tratamento de esgoto e lixo;

-geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, além de produção, transporte e distribuição de gás natural;

-iluminação pública;

-produção, distribuição, comercialização e entrega de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas;

-serviços funerários;

-vigilância e certificações sanitárias e fitossanitárias;

-prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doenças dos animais;

-inspeção de alimentos, produtos e derivados de origem animal e vegetal;

-controle de tráfego aéreo, aquático ou terrestre;

-compensação bancária, redes de cartões de crédito e débito, caixas bancários eletrônicos e outros serviços não presenciais de instituições financeiras;

-correios;

-transporte e entrega de cargas em geral;

-serviços relacionados à tecnologia da informação e de processamento de dados (data center);

-fiscalização tributária e aduaneira;

-fiscalização ambiental;

-monitoramento de construções e barragens que possam acarretar risco à segurança;

-mercado de capitais e seguros;

-atividades de advogados e contadores que não puderem ser prestadas por meio de trabalho remoto;

-imprensa;

-fretamento para transporte de funcionários das empresas e indústrias cuja atividade esteja autorizada;

-tele-entrega (delivery) de alimentos;

-transporte de profissionais da saúde assim como de profissionais da coleta de lixo;

-agropecuárias;

-manutenção de elevadores;

-atividades industriais;

-oficinas mecânicas;

-serviços de guincho;

-unidades de atendimento do Sistema Nacional de Emprego (Sine).

Tags:
Covi-19
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Redação Making Of

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!