Novembro 04, 2020

Temas polêmicos e a mídia catarinense

Temas polêmicos e a mídia catarinense

Os dois assuntos jornalísticos catarinenses mais relevantes do ano foram levantados por um site nacional, The Intercept, e escritos por jovens repórteres free lancers. O primeiro, pelo jornalista Fábio Bispo, que revelou a compra dos 200 respiradores chineses por 33 milhões sem garantias; e o outro, pela repórter Schirlei Alves, publicado há dois dias, sobre uma denúncia de estupro em um beach club de Jurerê Internacional. 

O resultado do julgamento que inocentou o empresário paulista repercute nacionalmente, viralizado na internet, e com manifestações até no Congresso e no STF. A ação acusatória do advogado da defesa e a inação do promotor e do juiz têm merecidas críticas, a ponto do Conselho Nacional de Justiça abrir investigação.

A pergunta que surge neste momento é: por que a imprensa regional não liderou a divulgação desses dois temas importantes de 2020? Cabe uma profunda reflexão entre os líderes das redações, porque foi perdido o viés investigativo do jornalismo. Não dá para atribuir a falta de ambição das pautas ao momento de fragilidade das redações pelo coronavírus, nem a qualquer intenção de não tratar de pessoas influentes na comunidade.

Se não ocorrer essa avaliação, as coisas vão continuar iguais, ou seja, reprodutores de assuntos levantados na internet por outros. Sobre isso, cabe ainda registrar que a matéria do The Intercept continha um erro, corrigido hoje (veja aqui) que igualmente foi reproduzido sem checagem – nesse caso por toda a imprensa nacional.

A bem da verdade, a coluna de Roberto Azevedo de ontem registrou que o "estupro culposo" não existe no Direito. Veja aqui.

Tags:
multimidia claiton selistre bastidores comunicação TV rádio jornal
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Claiton Selistre

Claiton Selistre

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário em Santa Catarina. Antes atuou na  Rádio e TV Gaucha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há seis anos.

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!