17.3 C
fpolis
17.3 C
fpolis
quinta-feira, 26 maio, 2022

Você sabe em qual parte do seu site está perdendo seus clientes?

Últimas notícias
Você sabe em qual parte do seu site está perdendo seus clientes?
Foto: Reprodução/Pixabay

Por Felipe Tomaz*

 

Cada vez que um usuário acessa um site, ele gera inúmeros dados – onde ele clica, o tempo que ele permanece e até mesmo como ele interage com a interface. Com isso entendemos que os websites diariamente produzem milhares de informações e por meio deles, podemos traçar um caminho de venda e até mesmo entender a cabeça do nosso consumidor.

Eu sempre falo que existem estatísticas principais que as agências devem ter o olhar atento. Antes de começar qualquer projeto, acredito que é necessário que o desenvolvedor se coloque no lugar do usuário e se questione: “Eu entraria nesse site?; Ficaria aqui ou fecharia a página”? O exercício de empatia também é válido no ambiente de desenvolvimento.

Segundo estudos da Dynatrace, empresa de tecnologia global, 88% dos entrevistados disseram que não voltariam a uma loja virtual que proporcionasse uma má usabilidade. Ou seja, uma experiência ruim dentro do site faz com que o usuário desista de uma compra, pois é como se você entrasse em um estabelecimento e não conseguisse encontrar os produtos. Para evitar que isso aconteça, listei alguns pontos que podem auxiliar na permanência do cliente no site:

Ao infinito e além é algo que funciona nos sites: a rolagem infinita é um recurso que pode servir para aumentar a permanência do usuário. Empresas como Facebook, Instagram e Twitter, utilizam – e muito bem – essa técnica. Mas vale ficar atento a finalidade do site, pois esse modelo funciona melhor em sites de conteúdo do que em e-commerces;

Mantenha a infraestrutura atualizada sempre: Quando falamos da parte técnica, sempre é necessário estar o mais atualizado possível. Servidores desatualizados afetam negativamente a experiência do usuário, o que pode complicar o seu faturamento. Segundo dados da KissMetrics, plataforma de análise e monitoramento de usuários, cada segundo de delay tem o impacto de R$25mil em vendas perdidas por ano;

Fique atento ao seu Call to Action: Em alguns casos, o seu Call to Action pode ser difícil de encontrar no site e por isso seus clientes estão indo embora. De acordo com a pesquisa realizada pela On-line Marketing Coach, 70% das pequenas e médias empresas não expõem o Call to Action da maneira certa. Ou seja, já está na hora de redobrar a atenção com isso e deixar essa opção bem exposta no início do site;

Invista na versão mobile do seu site: Muitas empresas hoje em dia constroem sites lindos, responsivos, com designers modernos, mas esquecem exatamente da versão mobile. Os pequenos negócios perdem muitas vendas por não investirem nesse quesito e é aí que está um dos principais erros. Em um mundo cada vez mais conectado em que as pessoas fazem tudo em apenas alguns cliques, apostar nessa versão se tornou imprescindível para quem quer obter sucesso nos negócios. E uma dica para o seu time de desenvolvimento é utilizar a técnica de Mobile First.

Acredito que pelo menos um dos itens acima você já se pegou fazendo, não é mesmo? Mas fique tranquilo, hoje no mercado já existem muitos cursos e soluções que nos ajudam a entender melhor como funcionam as plataformas e os usuários. Antigamente, os processos eram muito mais complexos e financeiramente inacessíveis. Por isso, agora que você conhece algumas estatísticas e sabe que elas não mentem, já está na hora de preparar os planos de 2022 para o seu site e fazer um upgrade!

 

*Felipe Tomaz é CIO da Cloudez.

 

Mais notícias para você
Últimas notícias

Com vibração de Gean, Topázio e Bornhausen se filiam no PSD

Partido que já definiu o apoio ao ex-prefeito Gean Loureiro, pré-candidato do União Brasil ao governo, o PSD estendeu...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }