Portal Making Of

Anestesista preso pode ter feito 20 vítimas em outro hospital

Mais casos de assédio podem estar relacionados a Giovanni Quintella Bezerra, de acordo com a Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de São João de Meriti. Será investigado se ao menos 20 mulheres também foram vítimas do anestesista nos últimos meses, em outro hospital onde ele também trabalhava.

“A gente já sabe que a sedação era desnecessária. Acredito que ele as sedava para cometer o crime. Por conta disso, ele já comete também uma violência obstétrica por conta da sedação desnecessária”, informou a delegada Bárbara Lomba, responsável pelo caso, ao G1, que completou: “Pela repetição, são ações criminosas que observamos e, pela característica compulsiva das ações dele, podemos dizer que ele é um criminoso em série”.

O médico é investigado por seis casos no mesmo hospital que foi feito o flagrante no último domingo, 11. Giovanni Quintella Bezerra está preso na Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira, conhecido como Bangu 8. A unidade é destinada a presos que têm nível superior.

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.