Portal Making Of

Brasil sai de mãos vazias da festa do Emmy Internacional

Reprodução

O Brasil saiu de mãos vazias do Emmy Internacional na noite de ontem, 21. A Globo representou o país em três categorias, incluindo a de melhor telenovela, com Nos Tempos do Imperador. A emissora também concorria com Letícia Colin, como melhor atriz por Onde Está Meu Coração; e o documentário O Caso Evandro, do Globoplay.

A cerimônia que aconteceu em Nova York, nos Estados Unidos, reconheceu a excelência de produções feitas exclusivamente para TV fora do país, além de conteúdo de língua não inglesa produzido para a TV americana.

Este ano, foram 60 indicados de 23 países que concorrem em 15 categorias.

Veja a lista completa de vencedores:

  • Programação de arte: ‘Freddie Mercury: The Final Act’ (Reino Unido)
  • Entretenimento não roteirizado: ‘Love On The Spectrum’ (Austrália)
  • Atriz: Lou De Laâge – ‘Le Bal Des Folles’ (França)
  • Comédia: ‘Sex Education’ (Reino Unido)
  • Programa de horário nobre nos EUA em idioma estrageiro: ‘Buscando A Frida’ (EUA)
  • Documentário de esporte: ‘Queen Of Speed’ (Reino Unido)
  • Infantil – Factual e entretenimento: ‘My Better World’ (África do Sul)
  • Infantil – Produção com atores: ‘Kabam!’ (Holanda)
  • Infantil – Animação: ‘Shaun The Sheep: Flight Before Christmas’ (Reino Unido)
  • Novela: ‘Yeonmo’ (Coreia do Sul)
  • Filmes e minisséries para TV: ‘Help’ (Reino Unido)
  • Série de curta duração: ‘Rūrangi’ (Nova Zelândia)
  • Ator: Dougray Scott – ‘Irvine Welsh’s Crime’ (Reino Unido)
  • Documentário: ‘Enfants De Daech, Les Damnés De La Guerre’ (França)
  • Drama: ‘Vigil’ (Reino Unido)

A Globo já recebeu 18 prêmios do Emmy Internacional. Por oito vezes, levou o troféu na categoria melhor novela, com “Caminho das Índias” (2009), “Laços de Sangue”, coprodução com a SIC, exibida em Portugal (2011), “O Astro” (2012), “Lado a Lado” (2013), “Joia Rara” (2014), “Império” (2015), “Verdades Secretas” (2016) e “Órfãos da Terra” (2020).

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.